Praça Saldanha Marinho

Taxonomia

Código

Nota(s) de âmbito

Nota(s) da fonte

Mostrar nota(s)

Termos hierárquicos

Praça Saldanha Marinho

Termos equivalentes

Praça Saldanha Marinho

Termos associados

Praça Saldanha Marinho

1385 Descrição arquivística resultados para Praça Saldanha Marinho

1385 resultados diretamente relacionados Excluir termos específicos

1ª Jornada Acadêmica Integrada Negra

Fotografia de Victor de Carli Lopes.
Foi realizada a 1ª Jornada Acadêmica Integrada (JAI) Negra, na Praça Saldanha Marinho, centro de Santa Maria. Organizado pelo Observatório de Direitos Humanos, ligado à Pró-Reitoria de Extensão (PRE), pelo Diretório Central dos Estudantes (DCE) e pelo Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros (Neab), o evento contou com a exposição de banners de trabalhos acadêmicos realizados por estudantes negros da Instituição. Também estiveram presentes integrantes do Bloco TPM – Te Permite, Mulher.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

1ª Jornada Acadêmica Integrada Negra

Fotografia de Victor de Carli Lopes.
Foi realizada a 1ª Jornada Acadêmica Integrada (JAI) Negra, na Praça Saldanha Marinho, centro de Santa Maria. Organizado pelo Observatório de Direitos Humanos, ligado à Pró-Reitoria de Extensão (PRE), pelo Diretório Central dos Estudantes (DCE) e pelo Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros (Neab), o evento contou com a exposição de banners de trabalhos acadêmicos realizados por estudantes negros da Instituição. Também estiveram presentes integrantes do Bloco TPM – Te Permite, Mulher.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

1ª Jornada Acadêmica Integrada Negra

Fotografia de Victor de Carli Lopes.
Foi realizada a 1ª Jornada Acadêmica Integrada (JAI) Negra, na Praça Saldanha Marinho, centro de Santa Maria. Organizado pelo Observatório de Direitos Humanos, ligado à Pró-Reitoria de Extensão (PRE), pelo Diretório Central dos Estudantes (DCE) e pelo Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros (Neab), o evento contou com a exposição de banners de trabalhos acadêmicos realizados por estudantes negros da Instituição. Também estiveram presentes integrantes do Bloco TPM – Te Permite, Mulher.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

1ª Jornada Acadêmica Integrada Negra

Fotografia de Victor de Carli Lopes.
Foi realizada a 1ª Jornada Acadêmica Integrada (JAI) Negra, na Praça Saldanha Marinho, centro de Santa Maria. Organizado pelo Observatório de Direitos Humanos, ligado à Pró-Reitoria de Extensão (PRE), pelo Diretório Central dos Estudantes (DCE) e pelo Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros (Neab), o evento contou com a exposição de banners de trabalhos acadêmicos realizados por estudantes negros da Instituição. Também estiveram presentes integrantes do Bloco TPM – Te Permite, Mulher.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

1ª Jornada Acadêmica Integrada Negra

Fotografia de Victor de Carli Lopes.
Foi realizada a 1ª Jornada Acadêmica Integrada (JAI) Negra, na Praça Saldanha Marinho, centro de Santa Maria. Organizado pelo Observatório de Direitos Humanos, ligado à Pró-Reitoria de Extensão (PRE), pelo Diretório Central dos Estudantes (DCE) e pelo Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros (Neab), o evento contou com a exposição de banners de trabalhos acadêmicos realizados por estudantes negros da Instituição. Também estiveram presentes integrantes do Bloco TPM – Te Permite, Mulher.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

1ª Jornada Acadêmica Integrada Negra

Fotografia de Victor de Carli Lopes.
Foi realizada a 1ª Jornada Acadêmica Integrada (JAI) Negra, na Praça Saldanha Marinho, centro de Santa Maria. Organizado pelo Observatório de Direitos Humanos, ligado à Pró-Reitoria de Extensão (PRE), pelo Diretório Central dos Estudantes (DCE) e pelo Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros (Neab), o evento contou com a exposição de banners de trabalhos acadêmicos realizados por estudantes negros da Instituição. Também estiveram presentes integrantes do Bloco TPM – Te Permite, Mulher.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

1ª Jornada Acadêmica Integrada Negra

Fotografia de Victor de Carli Lopes.
Foi realizada a 1ª Jornada Acadêmica Integrada (JAI) Negra, na Praça Saldanha Marinho, centro de Santa Maria. Organizado pelo Observatório de Direitos Humanos, ligado à Pró-Reitoria de Extensão (PRE), pelo Diretório Central dos Estudantes (DCE) e pelo Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros (Neab), o evento contou com a exposição de banners de trabalhos acadêmicos realizados por estudantes negros da Instituição. Também estiveram presentes integrantes do Bloco TPM – Te Permite, Mulher.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

1ª Jornada Acadêmica Integrada Negra

Fotografia de Victor de Carli Lopes.
Foi realizada a 1ª Jornada Acadêmica Integrada (JAI) Negra, na Praça Saldanha Marinho, centro de Santa Maria. Organizado pelo Observatório de Direitos Humanos, ligado à Pró-Reitoria de Extensão (PRE), pelo Diretório Central dos Estudantes (DCE) e pelo Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros (Neab), o evento contou com a exposição de banners de trabalhos acadêmicos realizados por estudantes negros da Instituição. Também estiveram presentes integrantes do Bloco TPM – Te Permite, Mulher.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

1ª Jornada Acadêmica Integrada Negra

Fotografia de Victor de Carli Lopes.
Foi realizada a 1ª Jornada Acadêmica Integrada (JAI) Negra, na Praça Saldanha Marinho, centro de Santa Maria. Organizado pelo Observatório de Direitos Humanos, ligado à Pró-Reitoria de Extensão (PRE), pelo Diretório Central dos Estudantes (DCE) e pelo Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros (Neab), o evento contou com a exposição de banners de trabalhos acadêmicos realizados por estudantes negros da Instituição. Também estiveram presentes integrantes do Bloco TPM – Te Permite, Mulher.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

1ª Jornada Acadêmica Integrada Negra

Fotografia de Victor de Carli Lopes.
Foi realizada a 1ª Jornada Acadêmica Integrada (JAI) Negra, na Praça Saldanha Marinho, centro de Santa Maria. Organizado pelo Observatório de Direitos Humanos, ligado à Pró-Reitoria de Extensão (PRE), pelo Diretório Central dos Estudantes (DCE) e pelo Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros (Neab), o evento contou com a exposição de banners de trabalhos acadêmicos realizados por estudantes negros da Instituição. Também estiveram presentes integrantes do Bloco TPM – Te Permite, Mulher.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

36ª Feira do Livro de Santa Maria

Fotógrafo desconhecido.
Servidores da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) participaram e lançam suas obras durante a 36ª Feira do Livro de Santa Maria.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

36ª Feira do Livro de Santa Maria

Fotógrafo desconhecido.
Servidores da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) participaram e lançam suas obras durante a 36ª Feira do Livro de Santa Maria.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

36ª Feira do Livro de Santa Maria

Fotógrafo desconhecido.
Servidores da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) participaram e lançam suas obras durante a 36ª Feira do Livro de Santa Maria.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

36ª Feira do Livro de Santa Maria

Fotógrafo desconhecido.
Servidores da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) participaram e lançam suas obras durante a 36ª Feira do Livro de Santa Maria.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

36ª Feira do Livro de Santa Maria

Fotógrafo desconhecido.
Servidores da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) participaram e lançam suas obras durante a 36ª Feira do Livro de Santa Maria.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

36ª Feira do Livro de Santa Maria

Fotógrafo desconhecido.
Servidores da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) participaram e lançam suas obras durante a 36ª Feira do Livro de Santa Maria.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

36ª Feira do Livro de Santa Maria

Fotógrafo desconhecido.
Servidores da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) participaram e lançam suas obras durante a 36ª Feira do Livro de Santa Maria.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Apresentações Musicais do Projeto Pixinguinha – Primeira Semana

Fotógrafo: Orozimbo Penna
Apresentação do Grupo Bendengó de Gereba e Capenga no Projeto Pixinguinha no Cine Independência. O projeto Pixinguinha foi um evento cultural que difundiu a música popular brasileira em todo país; criado em 1977 pela Fundação Nacional de Artes (Funarte). Iniciou suas atividades em cinco capitais: Rio de janeiro, São Paulo, Curitiba, Porto Alegre e Brasília e em 1980 iniciou sua interiorização. A 6ª edição do Projeto Pixinguinha aconteceu em Santa Maria, coordenada pela professora Emília Soares chefe do Departamento de Música e Pró-Reitoria de Extensão da UFSM. Durante sete semanas consecutivas, a partir de 27 de abril, no Cine Independência, todas as terças e quartas feiras, a população santa-mariense pôde assistir apresentações com grandes nomes da música popular brasileira. A sonorização e iluminação foi realizada pela Projesom.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Apresentações Musicais do Projeto Pixinguinha – Primeira Semana

Fotógrafo: Orozimbo Penna
Apresentação do Grupo Bendengó de Gereba e Capenga no Projeto Pixinguinha no Cine Independência. O projeto Pixinguinha foi um evento cultural que difundiu a música popular brasileira em todo país; criado em 1977 pela Fundação Nacional de Artes (Funarte). Iniciou suas atividades em cinco capitais: Rio de janeiro, São Paulo, Curitiba, Porto Alegre e Brasília e em 1980 iniciou sua interiorização. A 6ª edição do Projeto Pixinguinha aconteceu em Santa Maria, coordenada pela professora Emília Soares chefe do Departamento de Música e Pró-Reitoria de Extensão da UFSM. Durante sete semanas consecutivas, a partir de 27 de abril, no Cine Independência, todas as terças e quartas feiras, a população santa-mariense pôde assistir apresentações com grandes nomes da música popular brasileira. A sonorização e iluminação foi realizada pela Projesom.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Apresentações Musicais do Projeto Pixinguinha – Primeira Semana

Fotógrafo: Orozimbo Penna
O projeto Pixinguinha foi um evento cultural que difundiu a música popular brasileira em todo país; criado em 1977 pela Fundação Nacional de Artes (Funarte). Iniciou suas atividades em cinco capitais: Rio de janeiro, São Paulo, Curitiba, Porto Alegre e Brasília e em 1980 iniciou sua interiorização. A 6ª edição do Projeto Pixinguinha aconteceu em Santa Maria, coordenada pela professora Emília Soares chefe do Departamento de Música e Pró-Reitoria de Extensão da UFSM. Durante sete semanas consecutivas, a partir de 27 de abril, no Cine Independência, todas as terças e quartas feiras, a população santa-mariense pôde assistir apresentações com grandes nomes da música popular brasileira. A sonorização e iluminação foi realizada pela Projesom.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Apresentações Musicais do Projeto Pixinguinha – Primeira Semana

Fotógrafo: Orozimbo Penna
Apresentação de Gloria Rios no Projeto Pixinguinha no Cine Independência. O projeto Pixinguinha foi um evento cultural que difundiu a música popular brasileira em todo país; criado em 1977 pela Fundação Nacional de Artes (Funarte). Iniciou suas atividades em cinco capitais: Rio de janeiro, São Paulo, Curitiba, Porto Alegre e Brasília e em 1980 iniciou sua interiorização. A 6ª edição do Projeto Pixinguinha aconteceu em Santa Maria, coordenada pela professora Emília Soares chefe do Departamento de Música e Pró-Reitoria de Extensão da UFSM. Durante sete semanas consecutivas, a partir de 27 de abril, no Cine Independência, todas as terças e quartas feiras, a população santa-mariense pôde assistir apresentações com grandes nomes da música popular brasileira. A sonorização e iluminação foi realizada pela Projesom.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Apresentações Musicais do Projeto Pixinguinha – Primeira Semana

Fotógrafo: Orozimbo Penna
O projeto Pixinguinha foi um evento cultural que difundiu a música popular brasileira em todo país; criado em 1977 pela Fundação Nacional de Artes (Funarte). Iniciou suas atividades em cinco capitais: Rio de janeiro, São Paulo, Curitiba, Porto Alegre e Brasília e em 1980 iniciou sua interiorização. A 6ª edição do Projeto Pixinguinha aconteceu em Santa Maria, coordenada pela professora Emília Soares chefe do Departamento de Música e Pró-Reitoria de Extensão da UFSM. Durante sete semanas consecutivas, a partir de 27 de abril, no Cine Independência, todas as terças e quartas feiras, a população santa-mariense pôde assistir apresentações com grandes nomes da música popular brasileira. A sonorização e iluminação foi realizada pela Projesom.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Apresentações Musicais do Projeto Pixinguinha – Primeira Semana

Fotógrafo: Orozimbo Penna
Apresentação de Tânia Alves no Projeto Pixinguinha no Cine Independência. O projeto Pixinguinha foi um evento cultural que difundiu a música popular brasileira em todo país; criado em 1977 pela Fundação Nacional de Artes (Funarte). Iniciou suas atividades em cinco capitais: Rio de janeiro, São Paulo, Curitiba, Porto Alegre e Brasília e em 1980 iniciou sua interiorização. A 6ª edição do Projeto Pixinguinha aconteceu em Santa Maria, coordenada pela professora Emília Soares chefe do Departamento de Música e Pró-Reitoria de Extensão da UFSM. Durante sete semanas consecutivas, a partir de 27 de abril, no Cine Independência, todas as terças e quartas feiras, a população santa-mariense pôde assistir apresentações com grandes nomes da música popular brasileira. A sonorização e iluminação foi realizada pela Projesom.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Apresentações Musicais do Projeto Pixinguinha – Primeira Semana

Fotógrafo: Orozimbo Penna
Apresentação de Tânia Alves no Projeto Pixinguinha no Cine Independência. O projeto Pixinguinha foi um evento cultural que difundiu a música popular brasileira em todo país; criado em 1977 pela Fundação Nacional de Artes (Funarte). Iniciou suas atividades em cinco capitais: Rio de janeiro, São Paulo, Curitiba, Porto Alegre e Brasília e em 1980 iniciou sua interiorização. A 6ª edição do Projeto Pixinguinha aconteceu em Santa Maria, coordenada pela professora Emília Soares chefe do Departamento de Música e Pró-Reitoria de Extensão da UFSM. Durante sete semanas consecutivas, a partir de 27 de abril, no Cine Independência, todas as terças e quartas feiras, a população santa-mariense pôde assistir apresentações com grandes nomes da música popular brasileira. A sonorização e iluminação foi realizada pela Projesom.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Apresentações Musicais do Projeto Pixinguinha – Segunda Semana

Fotógrafo: Orozimbo Penna
O projeto Pixinguinha foi um evento cultural que difundiu a música popular brasileira em todo país; criado em 1977 pela Fundação Nacional de Artes (Funarte). Iniciou suas atividades em cinco capitais: Rio de janeiro, São Paulo, Curitiba, Porto Alegre e Brasília e em 1980 iniciou sua interiorização. A 6ª edição do Projeto Pixinguinha aconteceu em Santa Maria, coordenada pela professora Emília Soares chefe do Departamento de Música e Pró-Reitoria de Extensão da UFSM. Durante sete semanas consecutivas, a partir de 27 de abril, no Cine Independência, todas as terças e quartas feiras, a população santa-mariense pôde assistir apresentações com grandes nomes da música popular brasileira do momento como: Tânia Alvez, Bendegó, Glória Rios, Zezé Gonzaga, Jamelão e Zé Luiz. A sonorização e iluminação foi realizada pela Projesom.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Apresentações Musicais do Projeto Pixinguinha – Segunda Semana

Fotógrafo: Orozimbo Penna
O projeto Pixinguinha foi um evento cultural que difundiu a música popular brasileira em todo país; criado em 1977 pela Fundação Nacional de Artes (Funarte). Iniciou suas atividades em cinco capitais: Rio de janeiro, São Paulo, Curitiba, Porto Alegre e Brasília e em 1980 iniciou sua interiorização. A 6ª edição do Projeto Pixinguinha aconteceu em Santa Maria, coordenada pela professora Emília Soares chefe do Departamento de Música e Pró-Reitoria de Extensão da UFSM. Durante sete semanas consecutivas, a partir de 27 de abril, no Cine Independência, todas as terças e quartas feiras, a população santa-mariense pôde assistir apresentações com grandes nomes da música popular brasileira do momento como: Tânia Alvez, Bendegó, Glória Rios, Zezé Gonzaga, Jamelão e Zé Luiz. A sonorização e iluminação foi realizada pela Projesom.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Resultados 1 a 50 de 1385