Showing 2942 results

Archival description
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)
Advanced search options
Print preview View:

2942 results with digital objects Show results with digital objects

Diálogos - Saberes Indígenas e Educação

No intuito de discutir a importância da cultura indígena e da própria recuperação dessas histórias e vivências, o Diálogos do mês convidou todas e todos a participarem da conversa “Saberes Indígenas e a Educação”. Participantes da atividade: Genício Borges Timóteo (Karai Papa) - Membro do Conselho local do SEPIR RS, Conselho Estadual dos povos indígenas do RS, liderança guarani, Membro do Gapin, conselho local CTL FUNAI, professor da Escola Estadual Indígena Guaviratã; Jorge Garcia - Kujá Kaigang (Líder Espiritual) da aldeia indígena de Nonoai - RS; Natanael Claudino - Cacique Kaingang da Ẽmã Kẽtỹjug Tẽgtũ (Aldeia Três Soitas) na cidade de Santa Maria - RS, professor da Escola Estadual Indígena Augusto Opẽ da Silva, membro representante das escolas indígenas na Comissão de Educação do Campo do estado, liderança membro do Movimento Indígena Nacional, coordenador da CIAPFFAI - Comissão de Ações Afirmativas para o Acesso e Permanência de Universitários Indígenas na Universidade Federal de Santa Maria, membro integrante da Comissão de Construção da Moradia Estudantil Indígena na UFSM, membro da Comissão de Construção do Projeto Parfor interdisciplinar indígena na UFSM; Sandro Luckmann - Assessor do COMIN (Conselho de Missão entre Povos Indígenas) com os povos Kaingang e Guarani e sociedade não-indígena na região noroeste e norte do Estado do Rio Grande do Sul. Atua nas áreas temáticas de Direitos Humanos (Terra/territorialidade indígena; Educação Escolar Indígena, Organização e Autodeterminação Indígena); e Diálogo Intercultural e Inter-religioso. Integrante das Comissões de ações afirmativas para o acesso e permanência de universitários indígenas na Universidade Federal de Santa Maria (CIAPFFAI/UFSM) e na Universidade Federal da Fronteira Sul - Campus Cerro Largo/RS (PIN/UFFS-CL). Moderação do chat: Marcelo Rauber - Mestrando em Extensão Rural na UFSM, pesquisador da interculturalidade nas políticas públicas voltadas para os povos indígenas, integrante da CIAPFFAI, membro da Comissão de Construção da Moradia Estudantil Indígena na UFSM e Coordenador Geral da Associação de Pós-Graduandos da UFSM. Mediação da conversa: Marina Martinuzzi - Jornalista e Assessora de Comunicação do Núcleo de Tecnologia Educacional (Diálogos: Saberes Indígenas e Educação. Disponível em: http://site.ufsm.br/noticias/exibir/dialogos-saberes-indigenas-e-educacao). Fotografia de Priscila Aguiar.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Diálogos - Saberes Indígenas e Educação

No intuito de discutir a importância da cultura indígena e da própria recuperação dessas histórias e vivências, o Diálogos do mês convidou todas e todos a participarem da conversa “Saberes Indígenas e a Educação”. Participantes da atividade: Genício Borges Timóteo (Karai Papa) - Membro do Conselho local do SEPIR RS, Conselho Estadual dos povos indígenas do RS, liderança guarani, Membro do Gapin, conselho local CTL FUNAI, professor da Escola Estadual Indígena Guaviratã; Jorge Garcia - Kujá Kaigang (Líder Espiritual) da aldeia indígena de Nonoai - RS; Natanael Claudino - Cacique Kaingang da Ẽmã Kẽtỹjug Tẽgtũ (Aldeia Três Soitas) na cidade de Santa Maria - RS, professor da Escola Estadual Indígena Augusto Opẽ da Silva, membro representante das escolas indígenas na Comissão de Educação do Campo do estado, liderança membro do Movimento Indígena Nacional, coordenador da CIAPFFAI - Comissão de Ações Afirmativas para o Acesso e Permanência de Universitários Indígenas na Universidade Federal de Santa Maria, membro integrante da Comissão de Construção da Moradia Estudantil Indígena na UFSM, membro da Comissão de Construção do Projeto Parfor interdisciplinar indígena na UFSM; Sandro Luckmann - Assessor do COMIN (Conselho de Missão entre Povos Indígenas) com os povos Kaingang e Guarani e sociedade não-indígena na região noroeste e norte do Estado do Rio Grande do Sul. Atua nas áreas temáticas de Direitos Humanos (Terra/territorialidade indígena; Educação Escolar Indígena, Organização e Autodeterminação Indígena); e Diálogo Intercultural e Inter-religioso. Integrante das Comissões de ações afirmativas para o acesso e permanência de universitários indígenas na Universidade Federal de Santa Maria (CIAPFFAI/UFSM) e na Universidade Federal da Fronteira Sul - Campus Cerro Largo/RS (PIN/UFFS-CL). Moderação do chat: Marcelo Rauber - Mestrando em Extensão Rural na UFSM, pesquisador da interculturalidade nas políticas públicas voltadas para os povos indígenas, integrante da CIAPFFAI, membro da Comissão de Construção da Moradia Estudantil Indígena na UFSM e Coordenador Geral da Associação de Pós-Graduandos da UFSM. Mediação da conversa: Marina Martinuzzi - Jornalista e Assessora de Comunicação do Núcleo de Tecnologia Educacional (Diálogos: Saberes Indígenas e Educação. Disponível em: http://site.ufsm.br/noticias/exibir/dialogos-saberes-indigenas-e-educacao). Fotografia de Priscila Aguiar.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Diálogos - Saberes Indígenas e Educação

No intuito de discutir a importância da cultura indígena e da própria recuperação dessas histórias e vivências, o Diálogos do mês convidou todas e todos a participarem da conversa “Saberes Indígenas e a Educação”. Participantes da atividade: Genício Borges Timóteo (Karai Papa) - Membro do Conselho local do SEPIR RS, Conselho Estadual dos povos indígenas do RS, liderança guarani, Membro do Gapin, conselho local CTL FUNAI, professor da Escola Estadual Indígena Guaviratã; Jorge Garcia - Kujá Kaigang (Líder Espiritual) da aldeia indígena de Nonoai - RS; Natanael Claudino - Cacique Kaingang da Ẽmã Kẽtỹjug Tẽgtũ (Aldeia Três Soitas) na cidade de Santa Maria - RS, professor da Escola Estadual Indígena Augusto Opẽ da Silva, membro representante das escolas indígenas na Comissão de Educação do Campo do estado, liderança membro do Movimento Indígena Nacional, coordenador da CIAPFFAI - Comissão de Ações Afirmativas para o Acesso e Permanência de Universitários Indígenas na Universidade Federal de Santa Maria, membro integrante da Comissão de Construção da Moradia Estudantil Indígena na UFSM, membro da Comissão de Construção do Projeto Parfor interdisciplinar indígena na UFSM; Sandro Luckmann - Assessor do COMIN (Conselho de Missão entre Povos Indígenas) com os povos Kaingang e Guarani e sociedade não-indígena na região noroeste e norte do Estado do Rio Grande do Sul. Atua nas áreas temáticas de Direitos Humanos (Terra/territorialidade indígena; Educação Escolar Indígena, Organização e Autodeterminação Indígena); e Diálogo Intercultural e Inter-religioso. Integrante das Comissões de ações afirmativas para o acesso e permanência de universitários indígenas na Universidade Federal de Santa Maria (CIAPFFAI/UFSM) e na Universidade Federal da Fronteira Sul - Campus Cerro Largo/RS (PIN/UFFS-CL). Moderação do chat: Marcelo Rauber - Mestrando em Extensão Rural na UFSM, pesquisador da interculturalidade nas políticas públicas voltadas para os povos indígenas, integrante da CIAPFFAI, membro da Comissão de Construção da Moradia Estudantil Indígena na UFSM e Coordenador Geral da Associação de Pós-Graduandos da UFSM. Mediação da conversa: Marina Martinuzzi - Jornalista e Assessora de Comunicação do Núcleo de Tecnologia Educacional (Diálogos: Saberes Indígenas e Educação. Disponível em: http://site.ufsm.br/noticias/exibir/dialogos-saberes-indigenas-e-educacao). Fotografia de Priscila Aguiar.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Diálogos - Saberes Indígenas e Educação

No intuito de discutir a importância da cultura indígena e da própria recuperação dessas histórias e vivências, o Diálogos do mês convidou todas e todos a participarem da conversa “Saberes Indígenas e a Educação”. Participantes da atividade: Genício Borges Timóteo (Karai Papa) - Membro do Conselho local do SEPIR RS, Conselho Estadual dos povos indígenas do RS, liderança guarani, Membro do Gapin, conselho local CTL FUNAI, professor da Escola Estadual Indígena Guaviratã; Jorge Garcia - Kujá Kaigang (Líder Espiritual) da aldeia indígena de Nonoai - RS; Natanael Claudino - Cacique Kaingang da Ẽmã Kẽtỹjug Tẽgtũ (Aldeia Três Soitas) na cidade de Santa Maria - RS, professor da Escola Estadual Indígena Augusto Opẽ da Silva, membro representante das escolas indígenas na Comissão de Educação do Campo do estado, liderança membro do Movimento Indígena Nacional, coordenador da CIAPFFAI - Comissão de Ações Afirmativas para o Acesso e Permanência de Universitários Indígenas na Universidade Federal de Santa Maria, membro integrante da Comissão de Construção da Moradia Estudantil Indígena na UFSM, membro da Comissão de Construção do Projeto Parfor interdisciplinar indígena na UFSM; Sandro Luckmann - Assessor do COMIN (Conselho de Missão entre Povos Indígenas) com os povos Kaingang e Guarani e sociedade não-indígena na região noroeste e norte do Estado do Rio Grande do Sul. Atua nas áreas temáticas de Direitos Humanos (Terra/territorialidade indígena; Educação Escolar Indígena, Organização e Autodeterminação Indígena); e Diálogo Intercultural e Inter-religioso. Integrante das Comissões de ações afirmativas para o acesso e permanência de universitários indígenas na Universidade Federal de Santa Maria (CIAPFFAI/UFSM) e na Universidade Federal da Fronteira Sul - Campus Cerro Largo/RS (PIN/UFFS-CL). Moderação do chat: Marcelo Rauber - Mestrando em Extensão Rural na UFSM, pesquisador da interculturalidade nas políticas públicas voltadas para os povos indígenas, integrante da CIAPFFAI, membro da Comissão de Construção da Moradia Estudantil Indígena na UFSM e Coordenador Geral da Associação de Pós-Graduandos da UFSM. Mediação da conversa: Marina Martinuzzi - Jornalista e Assessora de Comunicação do Núcleo de Tecnologia Educacional (Diálogos: Saberes Indígenas e Educação. Disponível em: http://site.ufsm.br/noticias/exibir/dialogos-saberes-indigenas-e-educacao). Fotografia de Priscila Aguiar.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Diálogos - Saberes Indígenas e Educação

No intuito de discutir a importância da cultura indígena e da própria recuperação dessas histórias e vivências, o Diálogos do mês convidou todas e todos a participarem da conversa “Saberes Indígenas e a Educação”. Participantes da atividade: Genício Borges Timóteo (Karai Papa) - Membro do Conselho local do SEPIR RS, Conselho Estadual dos povos indígenas do RS, liderança guarani, Membro do Gapin, conselho local CTL FUNAI, professor da Escola Estadual Indígena Guaviratã; Jorge Garcia - Kujá Kaigang (Líder Espiritual) da aldeia indígena de Nonoai - RS; Natanael Claudino - Cacique Kaingang da Ẽmã Kẽtỹjug Tẽgtũ (Aldeia Três Soitas) na cidade de Santa Maria - RS, professor da Escola Estadual Indígena Augusto Opẽ da Silva, membro representante das escolas indígenas na Comissão de Educação do Campo do estado, liderança membro do Movimento Indígena Nacional, coordenador da CIAPFFAI - Comissão de Ações Afirmativas para o Acesso e Permanência de Universitários Indígenas na Universidade Federal de Santa Maria, membro integrante da Comissão de Construção da Moradia Estudantil Indígena na UFSM, membro da Comissão de Construção do Projeto Parfor interdisciplinar indígena na UFSM; Sandro Luckmann - Assessor do COMIN (Conselho de Missão entre Povos Indígenas) com os povos Kaingang e Guarani e sociedade não-indígena na região noroeste e norte do Estado do Rio Grande do Sul. Atua nas áreas temáticas de Direitos Humanos (Terra/territorialidade indígena; Educação Escolar Indígena, Organização e Autodeterminação Indígena); e Diálogo Intercultural e Inter-religioso. Integrante das Comissões de ações afirmativas para o acesso e permanência de universitários indígenas na Universidade Federal de Santa Maria (CIAPFFAI/UFSM) e na Universidade Federal da Fronteira Sul - Campus Cerro Largo/RS (PIN/UFFS-CL). Moderação do chat: Marcelo Rauber - Mestrando em Extensão Rural na UFSM, pesquisador da interculturalidade nas políticas públicas voltadas para os povos indígenas, integrante da CIAPFFAI, membro da Comissão de Construção da Moradia Estudantil Indígena na UFSM e Coordenador Geral da Associação de Pós-Graduandos da UFSM. Mediação da conversa: Marina Martinuzzi - Jornalista e Assessora de Comunicação do Núcleo de Tecnologia Educacional (Diálogos: Saberes Indígenas e Educação. Disponível em: http://site.ufsm.br/noticias/exibir/dialogos-saberes-indigenas-e-educacao). Fotografia de Priscila Aguiar.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Diálogos - Saberes Indígenas e Educação

No intuito de discutir a importância da cultura indígena e da própria recuperação dessas histórias e vivências, o Diálogos do mês convidou todas e todos a participarem da conversa “Saberes Indígenas e a Educação”. Participantes da atividade: Genício Borges Timóteo (Karai Papa) - Membro do Conselho local do SEPIR RS, Conselho Estadual dos povos indígenas do RS, liderança guarani, Membro do Gapin, conselho local CTL FUNAI, professor da Escola Estadual Indígena Guaviratã; Jorge Garcia - Kujá Kaigang (Líder Espiritual) da aldeia indígena de Nonoai - RS; Natanael Claudino - Cacique Kaingang da Ẽmã Kẽtỹjug Tẽgtũ (Aldeia Três Soitas) na cidade de Santa Maria - RS, professor da Escola Estadual Indígena Augusto Opẽ da Silva, membro representante das escolas indígenas na Comissão de Educação do Campo do estado, liderança membro do Movimento Indígena Nacional, coordenador da CIAPFFAI - Comissão de Ações Afirmativas para o Acesso e Permanência de Universitários Indígenas na Universidade Federal de Santa Maria, membro integrante da Comissão de Construção da Moradia Estudantil Indígena na UFSM, membro da Comissão de Construção do Projeto Parfor interdisciplinar indígena na UFSM; Sandro Luckmann - Assessor do COMIN (Conselho de Missão entre Povos Indígenas) com os povos Kaingang e Guarani e sociedade não-indígena na região noroeste e norte do Estado do Rio Grande do Sul. Atua nas áreas temáticas de Direitos Humanos (Terra/territorialidade indígena; Educação Escolar Indígena, Organização e Autodeterminação Indígena); e Diálogo Intercultural e Inter-religioso. Integrante das Comissões de ações afirmativas para o acesso e permanência de universitários indígenas na Universidade Federal de Santa Maria (CIAPFFAI/UFSM) e na Universidade Federal da Fronteira Sul - Campus Cerro Largo/RS (PIN/UFFS-CL). Moderação do chat: Marcelo Rauber - Mestrando em Extensão Rural na UFSM, pesquisador da interculturalidade nas políticas públicas voltadas para os povos indígenas, integrante da CIAPFFAI, membro da Comissão de Construção da Moradia Estudantil Indígena na UFSM e Coordenador Geral da Associação de Pós-Graduandos da UFSM. Mediação da conversa: Marina Martinuzzi - Jornalista e Assessora de Comunicação do Núcleo de Tecnologia Educacional (Diálogos: Saberes Indígenas e Educação. Disponível em: http://site.ufsm.br/noticias/exibir/dialogos-saberes-indigenas-e-educacao). Fotografia de Priscila Aguiar.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Diálogos - Saberes Indígenas e Educação

No intuito de discutir a importância da cultura indígena e da própria recuperação dessas histórias e vivências, o Diálogos do mês convidou todas e todos a participarem da conversa “Saberes Indígenas e a Educação”. Participantes da atividade: Genício Borges Timóteo (Karai Papa) - Membro do Conselho local do SEPIR RS, Conselho Estadual dos povos indígenas do RS, liderança guarani, Membro do Gapin, conselho local CTL FUNAI, professor da Escola Estadual Indígena Guaviratã; Jorge Garcia - Kujá Kaigang (Líder Espiritual) da aldeia indígena de Nonoai - RS; Natanael Claudino - Cacique Kaingang da Ẽmã Kẽtỹjug Tẽgtũ (Aldeia Três Soitas) na cidade de Santa Maria - RS, professor da Escola Estadual Indígena Augusto Opẽ da Silva, membro representante das escolas indígenas na Comissão de Educação do Campo do estado, liderança membro do Movimento Indígena Nacional, coordenador da CIAPFFAI - Comissão de Ações Afirmativas para o Acesso e Permanência de Universitários Indígenas na Universidade Federal de Santa Maria, membro integrante da Comissão de Construção da Moradia Estudantil Indígena na UFSM, membro da Comissão de Construção do Projeto Parfor interdisciplinar indígena na UFSM; Sandro Luckmann - Assessor do COMIN (Conselho de Missão entre Povos Indígenas) com os povos Kaingang e Guarani e sociedade não-indígena na região noroeste e norte do Estado do Rio Grande do Sul. Atua nas áreas temáticas de Direitos Humanos (Terra/territorialidade indígena; Educação Escolar Indígena, Organização e Autodeterminação Indígena); e Diálogo Intercultural e Inter-religioso. Integrante das Comissões de ações afirmativas para o acesso e permanência de universitários indígenas na Universidade Federal de Santa Maria (CIAPFFAI/UFSM) e na Universidade Federal da Fronteira Sul - Campus Cerro Largo/RS (PIN/UFFS-CL). Moderação do chat: Marcelo Rauber - Mestrando em Extensão Rural na UFSM, pesquisador da interculturalidade nas políticas públicas voltadas para os povos indígenas, integrante da CIAPFFAI, membro da Comissão de Construção da Moradia Estudantil Indígena na UFSM e Coordenador Geral da Associação de Pós-Graduandos da UFSM. Mediação da conversa: Marina Martinuzzi - Jornalista e Assessora de Comunicação do Núcleo de Tecnologia Educacional (Diálogos: Saberes Indígenas e Educação. Disponível em: http://site.ufsm.br/noticias/exibir/dialogos-saberes-indigenas-e-educacao). Fotografia de Priscila Aguiar.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Diálogos - Saberes Indígenas e Educação

No intuito de discutir a importância da cultura indígena e da própria recuperação dessas histórias e vivências, o Diálogos do mês convidou todas e todos a participarem da conversa “Saberes Indígenas e a Educação”. Participantes da atividade: Genício Borges Timóteo (Karai Papa) - Membro do Conselho local do SEPIR RS, Conselho Estadual dos povos indígenas do RS, liderança guarani, Membro do Gapin, conselho local CTL FUNAI, professor da Escola Estadual Indígena Guaviratã; Jorge Garcia - Kujá Kaigang (Líder Espiritual) da aldeia indígena de Nonoai - RS; Natanael Claudino - Cacique Kaingang da Ẽmã Kẽtỹjug Tẽgtũ (Aldeia Três Soitas) na cidade de Santa Maria - RS, professor da Escola Estadual Indígena Augusto Opẽ da Silva, membro representante das escolas indígenas na Comissão de Educação do Campo do estado, liderança membro do Movimento Indígena Nacional, coordenador da CIAPFFAI - Comissão de Ações Afirmativas para o Acesso e Permanência de Universitários Indígenas na Universidade Federal de Santa Maria, membro integrante da Comissão de Construção da Moradia Estudantil Indígena na UFSM, membro da Comissão de Construção do Projeto Parfor interdisciplinar indígena na UFSM; Sandro Luckmann - Assessor do COMIN (Conselho de Missão entre Povos Indígenas) com os povos Kaingang e Guarani e sociedade não-indígena na região noroeste e norte do Estado do Rio Grande do Sul. Atua nas áreas temáticas de Direitos Humanos (Terra/territorialidade indígena; Educação Escolar Indígena, Organização e Autodeterminação Indígena); e Diálogo Intercultural e Inter-religioso. Integrante das Comissões de ações afirmativas para o acesso e permanência de universitários indígenas na Universidade Federal de Santa Maria (CIAPFFAI/UFSM) e na Universidade Federal da Fronteira Sul - Campus Cerro Largo/RS (PIN/UFFS-CL). Moderação do chat: Marcelo Rauber - Mestrando em Extensão Rural na UFSM, pesquisador da interculturalidade nas políticas públicas voltadas para os povos indígenas, integrante da CIAPFFAI, membro da Comissão de Construção da Moradia Estudantil Indígena na UFSM e Coordenador Geral da Associação de Pós-Graduandos da UFSM. Mediação da conversa: Marina Martinuzzi - Jornalista e Assessora de Comunicação do Núcleo de Tecnologia Educacional (Diálogos: Saberes Indígenas e Educação. Disponível em: http://site.ufsm.br/noticias/exibir/dialogos-saberes-indigenas-e-educacao). Fotografia de Priscila Aguiar.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Diálogos - Saberes Indígenas e Educação

No intuito de discutir a importância da cultura indígena e da própria recuperação dessas histórias e vivências, o Diálogos do mês convidou todas e todos a participarem da conversa “Saberes Indígenas e a Educação”. Participantes da atividade: Genício Borges Timóteo (Karai Papa) - Membro do Conselho local do SEPIR RS, Conselho Estadual dos povos indígenas do RS, liderança guarani, Membro do Gapin, conselho local CTL FUNAI, professor da Escola Estadual Indígena Guaviratã; Jorge Garcia - Kujá Kaigang (Líder Espiritual) da aldeia indígena de Nonoai - RS; Natanael Claudino - Cacique Kaingang da Ẽmã Kẽtỹjug Tẽgtũ (Aldeia Três Soitas) na cidade de Santa Maria - RS, professor da Escola Estadual Indígena Augusto Opẽ da Silva, membro representante das escolas indígenas na Comissão de Educação do Campo do estado, liderança membro do Movimento Indígena Nacional, coordenador da CIAPFFAI - Comissão de Ações Afirmativas para o Acesso e Permanência de Universitários Indígenas na Universidade Federal de Santa Maria, membro integrante da Comissão de Construção da Moradia Estudantil Indígena na UFSM, membro da Comissão de Construção do Projeto Parfor interdisciplinar indígena na UFSM; Sandro Luckmann - Assessor do COMIN (Conselho de Missão entre Povos Indígenas) com os povos Kaingang e Guarani e sociedade não-indígena na região noroeste e norte do Estado do Rio Grande do Sul. Atua nas áreas temáticas de Direitos Humanos (Terra/territorialidade indígena; Educação Escolar Indígena, Organização e Autodeterminação Indígena); e Diálogo Intercultural e Inter-religioso. Integrante das Comissões de ações afirmativas para o acesso e permanência de universitários indígenas na Universidade Federal de Santa Maria (CIAPFFAI/UFSM) e na Universidade Federal da Fronteira Sul - Campus Cerro Largo/RS (PIN/UFFS-CL). Moderação do chat: Marcelo Rauber - Mestrando em Extensão Rural na UFSM, pesquisador da interculturalidade nas políticas públicas voltadas para os povos indígenas, integrante da CIAPFFAI, membro da Comissão de Construção da Moradia Estudantil Indígena na UFSM e Coordenador Geral da Associação de Pós-Graduandos da UFSM. Mediação da conversa: Marina Martinuzzi - Jornalista e Assessora de Comunicação do Núcleo de Tecnologia Educacional (Diálogos: Saberes Indígenas e Educação. Disponível em: http://site.ufsm.br/noticias/exibir/dialogos-saberes-indigenas-e-educacao). Fotografia de Priscila Aguiar.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Diálogos - Saberes Indígenas e Educação

No intuito de discutir a importância da cultura indígena e da própria recuperação dessas histórias e vivências, o Diálogos do mês convidou todas e todos a participarem da conversa “Saberes Indígenas e a Educação”. Participantes da atividade: Genício Borges Timóteo (Karai Papa) - Membro do Conselho local do SEPIR RS, Conselho Estadual dos povos indígenas do RS, liderança guarani, Membro do Gapin, conselho local CTL FUNAI, professor da Escola Estadual Indígena Guaviratã; Jorge Garcia - Kujá Kaigang (Líder Espiritual) da aldeia indígena de Nonoai - RS; Natanael Claudino - Cacique Kaingang da Ẽmã Kẽtỹjug Tẽgtũ (Aldeia Três Soitas) na cidade de Santa Maria - RS, professor da Escola Estadual Indígena Augusto Opẽ da Silva, membro representante das escolas indígenas na Comissão de Educação do Campo do estado, liderança membro do Movimento Indígena Nacional, coordenador da CIAPFFAI - Comissão de Ações Afirmativas para o Acesso e Permanência de Universitários Indígenas na Universidade Federal de Santa Maria, membro integrante da Comissão de Construção da Moradia Estudantil Indígena na UFSM, membro da Comissão de Construção do Projeto Parfor interdisciplinar indígena na UFSM; Sandro Luckmann - Assessor do COMIN (Conselho de Missão entre Povos Indígenas) com os povos Kaingang e Guarani e sociedade não-indígena na região noroeste e norte do Estado do Rio Grande do Sul. Atua nas áreas temáticas de Direitos Humanos (Terra/territorialidade indígena; Educação Escolar Indígena, Organização e Autodeterminação Indígena); e Diálogo Intercultural e Inter-religioso. Integrante das Comissões de ações afirmativas para o acesso e permanência de universitários indígenas na Universidade Federal de Santa Maria (CIAPFFAI/UFSM) e na Universidade Federal da Fronteira Sul - Campus Cerro Largo/RS (PIN/UFFS-CL). Moderação do chat: Marcelo Rauber - Mestrando em Extensão Rural na UFSM, pesquisador da interculturalidade nas políticas públicas voltadas para os povos indígenas, integrante da CIAPFFAI, membro da Comissão de Construção da Moradia Estudantil Indígena na UFSM e Coordenador Geral da Associação de Pós-Graduandos da UFSM. Mediação da conversa: Marina Martinuzzi - Jornalista e Assessora de Comunicação do Núcleo de Tecnologia Educacional (Diálogos: Saberes Indígenas e Educação. Disponível em: http://site.ufsm.br/noticias/exibir/dialogos-saberes-indigenas-e-educacao). Fotografia de Priscila Aguiar.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Diálogos - Saberes Indígenas e Educação

No intuito de discutir a importância da cultura indígena e da própria recuperação dessas histórias e vivências, o Diálogos do mês convidou todas e todos a participarem da conversa “Saberes Indígenas e a Educação”. Participantes da atividade: Genício Borges Timóteo (Karai Papa) - Membro do Conselho local do SEPIR RS, Conselho Estadual dos povos indígenas do RS, liderança guarani, Membro do Gapin, conselho local CTL FUNAI, professor da Escola Estadual Indígena Guaviratã; Jorge Garcia - Kujá Kaigang (Líder Espiritual) da aldeia indígena de Nonoai - RS; Natanael Claudino - Cacique Kaingang da Ẽmã Kẽtỹjug Tẽgtũ (Aldeia Três Soitas) na cidade de Santa Maria - RS, professor da Escola Estadual Indígena Augusto Opẽ da Silva, membro representante das escolas indígenas na Comissão de Educação do Campo do estado, liderança membro do Movimento Indígena Nacional, coordenador da CIAPFFAI - Comissão de Ações Afirmativas para o Acesso e Permanência de Universitários Indígenas na Universidade Federal de Santa Maria, membro integrante da Comissão de Construção da Moradia Estudantil Indígena na UFSM, membro da Comissão de Construção do Projeto Parfor interdisciplinar indígena na UFSM; Sandro Luckmann - Assessor do COMIN (Conselho de Missão entre Povos Indígenas) com os povos Kaingang e Guarani e sociedade não-indígena na região noroeste e norte do Estado do Rio Grande do Sul. Atua nas áreas temáticas de Direitos Humanos (Terra/territorialidade indígena; Educação Escolar Indígena, Organização e Autodeterminação Indígena); e Diálogo Intercultural e Inter-religioso. Integrante das Comissões de ações afirmativas para o acesso e permanência de universitários indígenas na Universidade Federal de Santa Maria (CIAPFFAI/UFSM) e na Universidade Federal da Fronteira Sul - Campus Cerro Largo/RS (PIN/UFFS-CL). Moderação do chat: Marcelo Rauber - Mestrando em Extensão Rural na UFSM, pesquisador da interculturalidade nas políticas públicas voltadas para os povos indígenas, integrante da CIAPFFAI, membro da Comissão de Construção da Moradia Estudantil Indígena na UFSM e Coordenador Geral da Associação de Pós-Graduandos da UFSM. Mediação da conversa: Marina Martinuzzi - Jornalista e Assessora de Comunicação do Núcleo de Tecnologia Educacional (Diálogos: Saberes Indígenas e Educação. Disponível em: http://site.ufsm.br/noticias/exibir/dialogos-saberes-indigenas-e-educacao). Fotografia de Priscila Aguiar.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Diálogos - Saberes Indígenas e Educação

No intuito de discutir a importância da cultura indígena e da própria recuperação dessas histórias e vivências, o Diálogos do mês convidou todas e todos a participarem da conversa “Saberes Indígenas e a Educação”. Participantes da atividade: Genício Borges Timóteo (Karai Papa) - Membro do Conselho local do SEPIR RS, Conselho Estadual dos povos indígenas do RS, liderança guarani, Membro do Gapin, conselho local CTL FUNAI, professor da Escola Estadual Indígena Guaviratã; Jorge Garcia - Kujá Kaigang (Líder Espiritual) da aldeia indígena de Nonoai - RS; Natanael Claudino - Cacique Kaingang da Ẽmã Kẽtỹjug Tẽgtũ (Aldeia Três Soitas) na cidade de Santa Maria - RS, professor da Escola Estadual Indígena Augusto Opẽ da Silva, membro representante das escolas indígenas na Comissão de Educação do Campo do estado, liderança membro do Movimento Indígena Nacional, coordenador da CIAPFFAI - Comissão de Ações Afirmativas para o Acesso e Permanência de Universitários Indígenas na Universidade Federal de Santa Maria, membro integrante da Comissão de Construção da Moradia Estudantil Indígena na UFSM, membro da Comissão de Construção do Projeto Parfor interdisciplinar indígena na UFSM; Sandro Luckmann - Assessor do COMIN (Conselho de Missão entre Povos Indígenas) com os povos Kaingang e Guarani e sociedade não-indígena na região noroeste e norte do Estado do Rio Grande do Sul. Atua nas áreas temáticas de Direitos Humanos (Terra/territorialidade indígena; Educação Escolar Indígena, Organização e Autodeterminação Indígena); e Diálogo Intercultural e Inter-religioso. Integrante das Comissões de ações afirmativas para o acesso e permanência de universitários indígenas na Universidade Federal de Santa Maria (CIAPFFAI/UFSM) e na Universidade Federal da Fronteira Sul - Campus Cerro Largo/RS (PIN/UFFS-CL). Moderação do chat: Marcelo Rauber - Mestrando em Extensão Rural na UFSM, pesquisador da interculturalidade nas políticas públicas voltadas para os povos indígenas, integrante da CIAPFFAI, membro da Comissão de Construção da Moradia Estudantil Indígena na UFSM e Coordenador Geral da Associação de Pós-Graduandos da UFSM. Mediação da conversa: Marina Martinuzzi - Jornalista e Assessora de Comunicação do Núcleo de Tecnologia Educacional (Diálogos: Saberes Indígenas e Educação. Disponível em: http://site.ufsm.br/noticias/exibir/dialogos-saberes-indigenas-e-educacao). Fotografia de Priscila Aguiar.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Diálogos - Saberes Indígenas e Educação

No intuito de discutir a importância da cultura indígena e da própria recuperação dessas histórias e vivências, o Diálogos do mês convidou todas e todos a participarem da conversa “Saberes Indígenas e a Educação”. Participantes da atividade: Genício Borges Timóteo (Karai Papa) - Membro do Conselho local do SEPIR RS, Conselho Estadual dos povos indígenas do RS, liderança guarani, Membro do Gapin, conselho local CTL FUNAI, professor da Escola Estadual Indígena Guaviratã; Jorge Garcia - Kujá Kaigang (Líder Espiritual) da aldeia indígena de Nonoai - RS; Natanael Claudino - Cacique Kaingang da Ẽmã Kẽtỹjug Tẽgtũ (Aldeia Três Soitas) na cidade de Santa Maria - RS, professor da Escola Estadual Indígena Augusto Opẽ da Silva, membro representante das escolas indígenas na Comissão de Educação do Campo do estado, liderança membro do Movimento Indígena Nacional, coordenador da CIAPFFAI - Comissão de Ações Afirmativas para o Acesso e Permanência de Universitários Indígenas na Universidade Federal de Santa Maria, membro integrante da Comissão de Construção da Moradia Estudantil Indígena na UFSM, membro da Comissão de Construção do Projeto Parfor interdisciplinar indígena na UFSM; Sandro Luckmann - Assessor do COMIN (Conselho de Missão entre Povos Indígenas) com os povos Kaingang e Guarani e sociedade não-indígena na região noroeste e norte do Estado do Rio Grande do Sul. Atua nas áreas temáticas de Direitos Humanos (Terra/territorialidade indígena; Educação Escolar Indígena, Organização e Autodeterminação Indígena); e Diálogo Intercultural e Inter-religioso. Integrante das Comissões de ações afirmativas para o acesso e permanência de universitários indígenas na Universidade Federal de Santa Maria (CIAPFFAI/UFSM) e na Universidade Federal da Fronteira Sul - Campus Cerro Largo/RS (PIN/UFFS-CL). Moderação do chat: Marcelo Rauber - Mestrando em Extensão Rural na UFSM, pesquisador da interculturalidade nas políticas públicas voltadas para os povos indígenas, integrante da CIAPFFAI, membro da Comissão de Construção da Moradia Estudantil Indígena na UFSM e Coordenador Geral da Associação de Pós-Graduandos da UFSM. Mediação da conversa: Marina Martinuzzi - Jornalista e Assessora de Comunicação do Núcleo de Tecnologia Educacional (Diálogos: Saberes Indígenas e Educação. Disponível em: http://site.ufsm.br/noticias/exibir/dialogos-saberes-indigenas-e-educacao). Fotografia de Priscila Aguiar.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Diálogos - Travestis e Transsexuais na Educação: acesso permanência e formação

[…] onde, de fato, estão as pessoas transgêneras, transexuais e as travestis? Para contextualizar essa reflexão e ampliar o debate, o Núcleo de Tecnologia Educacional (NTE UFSM - UAB), juntamente com a Pró Reitoria De Extensão Ufsm e o Coletivo Voe, realizaram o Diálogos “Travestis e transexuais na Educação: acesso, permanência e formação”.
(Debate sobre travestis e transexuais na educação será neste sábado. Disponível em: http://site.ufsm.br/noticias/exibir/dialogos-debate-sobre-travestis-e-transexuais-na-e. Acesso em 23/06/2017). Fotografia de Priscila Aguiar.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Diálogos - Travestis e Transsexuais na Educação: acesso permanência e formação

[…] onde, de fato, estão as pessoas transgêneras, transexuais e as travestis? Para contextualizar essa reflexão e ampliar o debate, o Núcleo de Tecnologia Educacional (NTE UFSM - UAB), juntamente com a Pró Reitoria De Extensão Ufsm e o Coletivo Voe, realizaram o Diálogos “Travestis e transexuais na Educação: acesso, permanência e formação”.
(Debate sobre travestis e transexuais na educação será neste sábado. Disponível em: http://site.ufsm.br/noticias/exibir/dialogos-debate-sobre-travestis-e-transexuais-na-e. Acesso em 23/06/2017). Fotografia de Priscila Aguiar.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Diálogos - Travestis e Transsexuais na Educação: acesso permanência e formação

[…] onde, de fato, estão as pessoas transgêneras, transexuais e as travestis? Para contextualizar essa reflexão e ampliar o debate, o Núcleo de Tecnologia Educacional (NTE UFSM - UAB), juntamente com a Pró Reitoria De Extensão Ufsm e o Coletivo Voe, realizaram o Diálogos “Travestis e transexuais na Educação: acesso, permanência e formação”.
(Debate sobre travestis e transexuais na educação será neste sábado. Disponível em: http://site.ufsm.br/noticias/exibir/dialogos-debate-sobre-travestis-e-transexuais-na-e. Acesso em 23/06/2017). Fotografia de Priscila Aguiar.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Diálogos - Travestis e Transsexuais na Educação: acesso permanência e formação

[…] onde, de fato, estão as pessoas transgêneras, transexuais e as travestis? Para contextualizar essa reflexão e ampliar o debate, o Núcleo de Tecnologia Educacional (NTE UFSM - UAB), juntamente com a Pró Reitoria De Extensão Ufsm e o Coletivo Voe, realizaram o Diálogos “Travestis e transexuais na Educação: acesso, permanência e formação”.
(Debate sobre travestis e transexuais na educação será neste sábado. Disponível em: http://site.ufsm.br/noticias/exibir/dialogos-debate-sobre-travestis-e-transexuais-na-e. Acesso em 23/06/2017). Fotografia de Priscila Aguiar.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Diálogos - Travestis e Transsexuais na Educação: acesso permanência e formação

[…] onde, de fato, estão as pessoas transgêneras, transexuais e as travestis? Para contextualizar essa reflexão e ampliar o debate, o Núcleo de Tecnologia Educacional (NTE UFSM - UAB), juntamente com a Pró Reitoria De Extensão Ufsm e o Coletivo Voe, realizaram o Diálogos “Travestis e transexuais na Educação: acesso, permanência e formação”.
(Debate sobre travestis e transexuais na educação será neste sábado. Disponível em: http://site.ufsm.br/noticias/exibir/dialogos-debate-sobre-travestis-e-transexuais-na-e. Acesso em 23/06/2017). Fotografia de Priscila Aguiar.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Diálogos - Travestis e Transsexuais na Educação: acesso permanência e formação

[…] onde, de fato, estão as pessoas transgêneras, transexuais e as travestis? Para contextualizar essa reflexão e ampliar o debate, o Núcleo de Tecnologia Educacional (NTE UFSM - UAB), juntamente com a Pró Reitoria De Extensão Ufsm e o Coletivo Voe, realizaram o Diálogos “Travestis e transexuais na Educação: acesso, permanência e formação”.
(Debate sobre travestis e transexuais na educação será neste sábado. Disponível em: http://site.ufsm.br/noticias/exibir/dialogos-debate-sobre-travestis-e-transexuais-na-e. Acesso em 23/06/2017). Fotografia de Priscila Aguiar.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Diálogos - Travestis e Transsexuais na Educação: acesso permanência e formação

[…] onde, de fato, estão as pessoas transgêneras, transexuais e as travestis? Para contextualizar essa reflexão e ampliar o debate, o Núcleo de Tecnologia Educacional (NTE UFSM - UAB), juntamente com a Pró Reitoria De Extensão Ufsm e o Coletivo Voe, realizaram o Diálogos “Travestis e transexuais na Educação: acesso, permanência e formação”.
(Debate sobre travestis e transexuais na educação será neste sábado. Disponível em: http://site.ufsm.br/noticias/exibir/dialogos-debate-sobre-travestis-e-transexuais-na-e. Acesso em 23/06/2017). Fotografia de Priscila Aguiar.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Diálogos - Travestis e Transsexuais na Educação: acesso permanência e formação

[…] onde, de fato, estão as pessoas transgêneras, transexuais e as travestis? Para contextualizar essa reflexão e ampliar o debate, o Núcleo de Tecnologia Educacional (NTE UFSM - UAB), juntamente com a Pró Reitoria De Extensão Ufsm e o Coletivo Voe, realizaram o Diálogos “Travestis e transexuais na Educação: acesso, permanência e formação”.
(Debate sobre travestis e transexuais na educação será neste sábado. Disponível em: http://site.ufsm.br/noticias/exibir/dialogos-debate-sobre-travestis-e-transexuais-na-e. Acesso em 23/06/2017). Fotografia de Priscila Aguiar.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Diálogos - Travestis e Transsexuais na Educação: acesso permanência e formação

[…] onde, de fato, estão as pessoas transgêneras, transexuais e as travestis? Para contextualizar essa reflexão e ampliar o debate, o Núcleo de Tecnologia Educacional (NTE UFSM - UAB), juntamente com a Pró Reitoria De Extensão Ufsm e o Coletivo Voe, realizaram o Diálogos “Travestis e transexuais na Educação: acesso, permanência e formação”.
(Debate sobre travestis e transexuais na educação será neste sábado. Disponível em: http://site.ufsm.br/noticias/exibir/dialogos-debate-sobre-travestis-e-transexuais-na-e. Acesso em 23/06/2017). Fotografia de Priscila Aguiar.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Diálogos - Travestis e Transsexuais na Educação: acesso permanência e formação

[…] onde, de fato, estão as pessoas transgêneras, transexuais e as travestis? Para contextualizar essa reflexão e ampliar o debate, o Núcleo de Tecnologia Educacional (NTE UFSM - UAB), juntamente com a Pró Reitoria De Extensão Ufsm e o Coletivo Voe, realizaram o Diálogos “Travestis e transexuais na Educação: acesso, permanência e formação”.
(Debate sobre travestis e transexuais na educação será neste sábado. Disponível em: http://site.ufsm.br/noticias/exibir/dialogos-debate-sobre-travestis-e-transexuais-na-e. Acesso em 23/06/2017). Fotografia de Priscila Aguiar.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Diálogos - Travestis e Transsexuais na Educação: acesso permanência e formação

[…] onde, de fato, estão as pessoas transgêneras, transexuais e as travestis? Para contextualizar essa reflexão e ampliar o debate, o Núcleo de Tecnologia Educacional (NTE UFSM - UAB), juntamente com a Pró Reitoria De Extensão Ufsm e o Coletivo Voe, realizaram o Diálogos “Travestis e transexuais na Educação: acesso, permanência e formação”.
(Debate sobre travestis e transexuais na educação será neste sábado. Disponível em: http://site.ufsm.br/noticias/exibir/dialogos-debate-sobre-travestis-e-transexuais-na-e. Acesso em 23/06/2017). Fotografia de Priscila Aguiar.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

2ª Mateada Viva o Campus UFSM

Promovido pela Pró-Reitoria de Extensão juntamente com o DTG Noel Guarany, a 2ª Mateada do Viva o Campus UFSM contou com diversas atividades.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

2ª Mateada Viva o Campus UFSM

Promovido pela Pró-Reitoria de Extensão juntamente com o DTG Noel Guarany, a 2ª Mateada do Viva o Campus UFSM contou com diversas atividades.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Viva o Campus - Samba Campus

Promovido pela Pró-Reitoria de Extensão da UFSM, do Gabinete do Reitor e, nessa edição, com a parceria do NTE UFSM-UAB o Viva o Campus contou também com a co-organização de Nei D'Ogum, militante do movimento negro e membro da Comunidade de Terreiro Ilê Axé OssanhaAgué e demais coletivos e grupos que construíram a Muamba em Santa Maria. Como bem diz a letra, o povo não deixou o samba morrer, muito menos acabar! Com ou sem chuva saiu a primeira edição do Viva Campus de 2015, intitulada "Samba Campus: Contra o racismo, o machismo, homofobia e intolerância religiosa". A edição contou com a presença de oficinas e intervenções artísticas do dançarino Manoel Luthiery, do estudante Lucas Santiago (Conexão África) e apresentações da Escola de Samba Arco Íris, com sua bateria, coordenada pelo mestre Tantão, harmonia e porta estandarte, além de shows da banda SR37 com participações de Deni Ladi (Educador em redução de danos e Produtor cultural), Gabit box e Divulga Samba. No espaço também foram realizadas falas acerca do combate ao machismo, racismo, homofobia e intolerância religiosa, como as realizadas por Nei D'Ogum, Angela Souza (Marias Bonitas), Luiz Coletto (Coletivo Voe) e Teresinha Heck Weiller (Pró-Reitora de Extensão). Coletivos recentes foram apresentados também no Samba Campus, como o Conexão África, que visa trabalhar com a estética e valorização da cultura negra, apresentado por Lucas Santiago e o Coletivo de Artistas e Produtores de Cultura Negra: Ará Dudu ou "Corpo Negro", que foi fundado no dia 21 de março, dia internacional de luta contra a discriminação racial, apresentado por Marta Nunes. Disponível em http://site.ufsm.br/noticias/exibir/viva-o-campus-retoma-atividades-neste-domingo. Fotografia de Jaciele Carine.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Viva o Campus - Samba Campus

Promovido pela Pró-Reitoria de Extensão da UFSM, do Gabinete do Reitor e, nessa edição, com a parceria do NTE UFSM-UAB o Viva o Campus contou também com a co-organização de Nei D'Ogum, militante do movimento negro e membro da Comunidade de Terreiro Ilê Axé OssanhaAgué e demais coletivos e grupos que construíram a Muamba em Santa Maria. Como bem diz a letra, o povo não deixou o samba morrer, muito menos acabar! Com ou sem chuva saiu a primeira edição do Viva Campus de 2015, intitulada "Samba Campus: Contra o racismo, o machismo, homofobia e intolerância religiosa". A edição contou com a presença de oficinas e intervenções artísticas do dançarino Manoel Luthiery, do estudante Lucas Santiago (Conexão África) e apresentações da Escola de Samba Arco Íris, com sua bateria, coordenada pelo mestre Tantão, harmonia e porta estandarte, além de shows da banda SR37 com participações de Deni Ladi (Educador em redução de danos e Produtor cultural), Gabit box e Divulga Samba. No espaço também foram realizadas falas acerca do combate ao machismo, racismo, homofobia e intolerância religiosa, como as realizadas por Nei D'Ogum, Angela Souza (Marias Bonitas), Luiz Coletto (Coletivo Voe) e Teresinha Heck Weiller (Pró-Reitora de Extensão). Coletivos recentes foram apresentados também no Samba Campus, como o Conexão África, que visa trabalhar com a estética e valorização da cultura negra, apresentado por Lucas Santiago e o Coletivo de Artistas e Produtores de Cultura Negra: Ará Dudu ou "Corpo Negro", que foi fundado no dia 21 de março, dia internacional de luta contra a discriminação racial, apresentado por Marta Nunes. Disponível em http://site.ufsm.br/noticias/exibir/viva-o-campus-retoma-atividades-neste-domingo. Fotografia de Jaciele Carine.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Viva o Campus - Samba Campus

Promovido pela Pró-Reitoria de Extensão da UFSM, do Gabinete do Reitor e, nessa edição, com a parceria do NTE UFSM-UAB o Viva o Campus contou também com a co-organização de Nei D'Ogum, militante do movimento negro e membro da Comunidade de Terreiro Ilê Axé OssanhaAgué e demais coletivos e grupos que construíram a Muamba em Santa Maria. Como bem diz a letra, o povo não deixou o samba morrer, muito menos acabar! Com ou sem chuva saiu a primeira edição do Viva Campus de 2015, intitulada "Samba Campus: Contra o racismo, o machismo, homofobia e intolerância religiosa". A edição contou com a presença de oficinas e intervenções artísticas do dançarino Manoel Luthiery, do estudante Lucas Santiago (Conexão África) e apresentações da Escola de Samba Arco Íris, com sua bateria, coordenada pelo mestre Tantão, harmonia e porta estandarte, além de shows da banda SR37 com participações de Deni Ladi (Educador em redução de danos e Produtor cultural), Gabit box e Divulga Samba. No espaço também foram realizadas falas acerca do combate ao machismo, racismo, homofobia e intolerância religiosa, como as realizadas por Nei D'Ogum, Angela Souza (Marias Bonitas), Luiz Coletto (Coletivo Voe) e Teresinha Heck Weiller (Pró-Reitora de Extensão). Coletivos recentes foram apresentados também no Samba Campus, como o Conexão África, que visa trabalhar com a estética e valorização da cultura negra, apresentado por Lucas Santiago e o Coletivo de Artistas e Produtores de Cultura Negra: Ará Dudu ou "Corpo Negro", que foi fundado no dia 21 de março, dia internacional de luta contra a discriminação racial, apresentado por Marta Nunes. Disponível em http://site.ufsm.br/noticias/exibir/viva-o-campus-retoma-atividades-neste-domingo. Fotografia de Jaciele Carine.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Viva o Campus - Samba Campus

Promovido pela Pró-Reitoria de Extensão da UFSM, do Gabinete do Reitor e, nessa edição, com a parceria do NTE UFSM-UAB o Viva o Campus contou também com a co-organização de Nei D'Ogum, militante do movimento negro e membro da Comunidade de Terreiro Ilê Axé OssanhaAgué e demais coletivos e grupos que construíram a Muamba em Santa Maria. Como bem diz a letra, o povo não deixou o samba morrer, muito menos acabar! Com ou sem chuva saiu a primeira edição do Viva Campus de 2015, intitulada "Samba Campus: Contra o racismo, o machismo, homofobia e intolerância religiosa". A edição contou com a presença de oficinas e intervenções artísticas do dançarino Manoel Luthiery, do estudante Lucas Santiago (Conexão África) e apresentações da Escola de Samba Arco Íris, com sua bateria, coordenada pelo mestre Tantão, harmonia e porta estandarte, além de shows da banda SR37 com participações de Deni Ladi (Educador em redução de danos e Produtor cultural), Gabit box e Divulga Samba. No espaço também foram realizadas falas acerca do combate ao machismo, racismo, homofobia e intolerância religiosa, como as realizadas por Nei D'Ogum, Angela Souza (Marias Bonitas), Luiz Coletto (Coletivo Voe) e Teresinha Heck Weiller (Pró-Reitora de Extensão). Coletivos recentes foram apresentados também no Samba Campus, como o Conexão África, que visa trabalhar com a estética e valorização da cultura negra, apresentado por Lucas Santiago e o Coletivo de Artistas e Produtores de Cultura Negra: Ará Dudu ou "Corpo Negro", que foi fundado no dia 21 de março, dia internacional de luta contra a discriminação racial, apresentado por Marta Nunes. Disponível em http://site.ufsm.br/noticias/exibir/viva-o-campus-retoma-atividades-neste-domingo. Fotografia de Jaciele Carine.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Viva o Campus - Viva Bem

Vinculado à Pró-Reitoria de Extensão e ao Gabinete do Reitor da UFSM, o Programa Viva o Campus tem o objetivo de oferecer nos finais de semana ações para a comunidade regional no campus. Na edição intitulada "Viva Bem: Viva o Campus" o público teve a oportunidade de participar de atividades relaxantes, rodas de conversas sobre alimentação, caminhadas, meditação, além de apresentações de dança circular.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Viva o Campus - Viva Bem

Vinculado à Pró-Reitoria de Extensão e ao Gabinete do Reitor da UFSM, o Programa Viva o Campus tem o objetivo de oferecer nos finais de semana ações para a comunidade regional no campus. Na edição intitulada "Viva Bem: Viva o Campus" o público teve a oportunidade de participar de atividades relaxantes, rodas de conversas sobre alimentação, caminhadas, meditação, além de apresentações de dança circular.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Viva o Campus - Viva Bem

Vinculado à Pró-Reitoria de Extensão e ao Gabinete do Reitor da UFSM, o Programa Viva o Campus tem o objetivo de oferecer nos finais de semana ações para a comunidade regional no campus. Na edição intitulada "Viva Bem: Viva o Campus" o público teve a oportunidade de participar de atividades relaxantes, rodas de conversas sobre alimentação, caminhadas, meditação, além de apresentações de dança circular.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Viva o Campus - Viva Bem

Vinculado à Pró-Reitoria de Extensão e ao Gabinete do Reitor da UFSM, o Programa Viva o Campus tem o objetivo de oferecer nos finais de semana ações para a comunidade regional no campus. Na edição intitulada "Viva Bem: Viva o Campus" o público teve a oportunidade de participar de atividades relaxantes, rodas de conversas sobre alimentação, caminhadas, meditação, além de apresentações de dança circular.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Viva o Campus - Viva Bem

Vinculado à Pró-Reitoria de Extensão e ao Gabinete do Reitor da UFSM, o Programa Viva o Campus tem o objetivo de oferecer nos finais de semana ações para a comunidade regional no campus. Na edição intitulada "Viva Bem: Viva o Campus" o público teve a oportunidade de participar de atividades relaxantes, rodas de conversas sobre alimentação, caminhadas, meditação, além de apresentações de dança circular.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Viva o Campus - Magical Mystery

O Viva o Campus é uma ação da Pró-Reitoria de Extensão e do Gabinete do Reitor que elabora estratégias de abertura do campus nos finais de semana com atividades diversas, construindo uma universidade cidadã, promotora de sociabilidades. Nesse sentido, em pelo menos um domingo por mês, o programa realiza um evento. Nessa edição contou com o ensaio aberto da banda Magical Mystery. Um domingo de muita música para lembrar os The Beatles e seu famoso projeto de 1967, o "The magical mistery tour", que tornou-se álbum e filme. Disponível em http://site.ufsm.br/noticias/exibir/viva-o-campus-tera-homenagem-aos-beatles-no-doming. Fotografia de André Borba e Franciele Oliveira.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Viva o Campus - Magical Mystery

O Viva o Campus é uma ação da Pró-Reitoria de Extensão e do Gabinete do Reitor que elabora estratégias de abertura do campus nos finais de semana com atividades diversas, construindo uma universidade cidadã, promotora de sociabilidades. Nesse sentido, em pelo menos um domingo por mês, o programa realiza um evento. Nessa edição contou com o ensaio aberto da banda Magical Mystery. Um domingo de muita música para lembrar os The Beatles e seu famoso projeto de 1967, o "The magical mistery tour", que tornou-se álbum e filme. Disponível em http://site.ufsm.br/noticias/exibir/viva-o-campus-tera-homenagem-aos-beatles-no-doming. Fotografia de André Borba e Franciele Oliveira.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Viva o Campus - Magical Mystery

O Viva o Campus é uma ação da Pró-Reitoria de Extensão e do Gabinete do Reitor que elabora estratégias de abertura do campus nos finais de semana com atividades diversas, construindo uma universidade cidadã, promotora de sociabilidades. Nesse sentido, em pelo menos um domingo por mês, o programa realiza um evento. Nessa edição contou com o ensaio aberto da banda Magical Mystery. Um domingo de muita música para lembrar os The Beatles e seu famoso projeto de 1967, o "The magical mistery tour", que tornou-se álbum e filme. Disponível em http://site.ufsm.br/noticias/exibir/viva-o-campus-tera-homenagem-aos-beatles-no-doming. Fotografia de André Borba e Franciele Oliveira.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Viva o Campus - Magical Mystery

O Viva o Campus é uma ação da Pró-Reitoria de Extensão e do Gabinete do Reitor que elabora estratégias de abertura do campus nos finais de semana com atividades diversas, construindo uma universidade cidadã, promotora de sociabilidades. Nesse sentido, em pelo menos um domingo por mês, o programa realiza um evento. Nessa edição contou com o ensaio aberto da banda Magical Mystery. Um domingo de muita música para lembrar os The Beatles e seu famoso projeto de 1967, o "The magical mistery tour", que tornou-se álbum e filme. Disponível em http://site.ufsm.br/noticias/exibir/viva-o-campus-tera-homenagem-aos-beatles-no-doming. Fotografia de André Borba e Franciele Oliveira.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Viva o Campus - Magical Mystery

O Viva o Campus é uma ação da Pró-Reitoria de Extensão e do Gabinete do Reitor que elabora estratégias de abertura do campus nos finais de semana com atividades diversas, construindo uma universidade cidadã, promotora de sociabilidades. Nesse sentido, em pelo menos um domingo por mês, o programa realiza um evento. Nessa edição contou com o ensaio aberto da banda Magical Mystery. Um domingo de muita música para lembrar os The Beatles e seu famoso projeto de 1967, o "The magical mistery tour", que tornou-se álbum e filme. Disponível em http://site.ufsm.br/noticias/exibir/viva-o-campus-tera-homenagem-aos-beatles-no-doming. Fotografia de André Borba e Franciele Oliveira.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Palestra Instrumentos e Processos de Avaliação da Extensão Universitária

Fotografia de Andreas Ross.
Na palestra “Instrumentos e processos de avaliação da extensão universitária”, com o professor Fernando Setembrino Cruz Meirelles, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) rendeu debate entre o público presente, Fernando apresentou as potencialidades e deficiências da extensão universitária, além de propor possíveis soluções e deixar seus questionamentos para provocar reflexão. Em suas falas, Meirelles defende que o ato de fazer extensão requer o que chama de “Poder de desempoderamento”, onde se assume o outro como ator e se abre espaço para um processo de compartilhamento. Segundo ele, uma relação de extensão requer respeito pelo outro, e para tanto, preconceitos devem ser deixados de lado.
Ao falar do papel social, o professor aborda a necessidade de se atentar às atribuições que se dá a universidade, e enfatiza que é preciso tirar da extensão a militância, o credo, a vocação e o voluntariado. “Universidade não é ONG, a universidade é laica”, diz.
Quanto ao que se busca na extensão, aponta que cabe à ela tornar visíveis pessoas ou grupos que são invisíveis na sociedade. Defende, ainda, que as dimensões de Ensino, Pesquisa e Extensão deveriam ser indissociáveis, e que o ideal seria que tivéssemos uma Pró-Reitoria de Formação, sendo responsável por articular essas três dinâmicas. Meirelles finaliza afirmando que para se pensar em avaliar a extensão é preciso que se saiba, primeiramente, o que se pretende com ela, ou seja, quais são os seus objetivos. A partir de então será possível direcionar a extensão para uma extensão bem pensada e de qualidade, o que é o desafio das universidades. Fotografia de Andreas Ross.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Fórum de Extensão Conta - Extenda seu conhecimento!

Extenda foi uma reunião de pessoas interessadas em um mesmo tema para debate, informação e compartilhamento de opiniões, privilegiando a aprendizagem a partir da troca de ideias e experiências entre as ações de extensão da UFSM e de outras IES, associações, coletivos e interessados em geral. Foi um momento de questionamento e reflexão sobre a prática extensionista e uma oportunidade de reapreciação e redimensionamento das ações de extensão, com possibilidade de formação de novas alianças e parcerias.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Fórum de Extensão Conta - Extenda seu conhecimento!

Extenda foi uma reunião de pessoas interessadas em um mesmo tema para debate, informação e compartilhamento de opiniões, privilegiando a aprendizagem a partir da troca de ideias e experiências entre as ações de extensão da UFSM e de outras IES, associações, coletivos e interessados em geral. Foi um momento de questionamento e reflexão sobre a prática extensionista e uma oportunidade de reapreciação e redimensionamento das ações de extensão, com possibilidade de formação de novas alianças e parcerias.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Fórum de Extensão Conta - Extenda seu conhecimento!

Extenda foi uma reunião de pessoas interessadas em um mesmo tema para debate, informação e compartilhamento de opiniões, privilegiando a aprendizagem a partir da troca de ideias e experiências entre as ações de extensão da UFSM e de outras IES, associações, coletivos e interessados em geral. Foi um momento de questionamento e reflexão sobre a prática extensionista e uma oportunidade de reapreciação e redimensionamento das ações de extensão, com possibilidade de formação de novas alianças e parcerias.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Fórum de Extensão Conta - Extenda seu conhecimento!

Extenda foi uma reunião de pessoas interessadas em um mesmo tema para debate, informação e compartilhamento de opiniões, privilegiando a aprendizagem a partir da troca de ideias e experiências entre as ações de extensão da UFSM e de outras IES, associações, coletivos e interessados em geral. Foi um momento de questionamento e reflexão sobre a prática extensionista e uma oportunidade de reapreciação e redimensionamento das ações de extensão, com possibilidade de formação de novas alianças e parcerias.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Fórum de Extensão Conta - Extenda seu conhecimento!

Extenda foi uma reunião de pessoas interessadas em um mesmo tema para debate, informação e compartilhamento de opiniões, privilegiando a aprendizagem a partir da troca de ideias e experiências entre as ações de extensão da UFSM e de outras IES, associações, coletivos e interessados em geral. Foi um momento de questionamento e reflexão sobre a prática extensionista e uma oportunidade de reapreciação e redimensionamento das ações de extensão, com possibilidade de formação de novas alianças e parcerias.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Fórum de Extensão Conta - Extenda seu conhecimento!

Extenda foi uma reunião de pessoas interessadas em um mesmo tema para debate, informação e compartilhamento de opiniões, privilegiando a aprendizagem a partir da troca de ideias e experiências entre as ações de extensão da UFSM e de outras IES, associações, coletivos e interessados em geral. Foi um momento de questionamento e reflexão sobre a prática extensionista e uma oportunidade de reapreciação e redimensionamento das ações de extensão, com possibilidade de formação de novas alianças e parcerias.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Results 1 to 50 of 2942