Previsualizar a impressão Fechar

Mostrar 28072 resultados

Descrição arquivística
Com objeto digital
Previsualizar a impressão Ver:

“Repressão Política nas Universidades durante a Ditadura: Memória e Verdade” - seminário

Fotografia de Maira Trindade da Silva.
O evento ocorreu de 24 a 25 de maio. E foi promovido pela Comissão Paulo Devanier Lauda de Memória e Verdade da UFSM e contou com o apoio da Pró-Reitoria de Extensão (PRE), da Associação dos Servidores da UFSM (Assufsm), da Seção Sindical dos Docentes da UFSM (Sedufsm), do Diretório Central dos Estudantes(DCE) e a da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) Subseção Santa Maria.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

“Repressão Política nas Universidades durante a Ditadura: Memória e Verdade” - seminário

Fotografia de Maira Trindade da Silva.
O evento ocorreu de 24 a 25 de maio. E foi promovido pela Comissão Paulo Devanier Lauda de Memória e Verdade da UFSM e contou com o apoio da Pró-Reitoria de Extensão (PRE), da Associação dos Servidores da UFSM (Assufsm), da Seção Sindical dos Docentes da UFSM (Sedufsm), do Diretório Central dos Estudantes(DCE) e a da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) Subseção Santa Maria.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

“Repressão Política nas Universidades durante a Ditadura: Memória e Verdade” - seminário

Fotografia de Maira Trindade da Silva.
O evento ocorreu de 24 a 25 de maio. E foi promovido pela Comissão Paulo Devanier Lauda de Memória e Verdade da UFSM e contou com o apoio da Pró-Reitoria de Extensão (PRE), da Associação dos Servidores da UFSM (Assufsm), da Seção Sindical dos Docentes da UFSM (Sedufsm), do Diretório Central dos Estudantes(DCE) e a da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) Subseção Santa Maria.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

“Repressão Política nas Universidades durante a Ditadura: Memória e Verdade” - seminário

Fotografia de Maira Trindade da Silva.
O evento ocorreu de 24 a 25 de maio. E foi promovido pela Comissão Paulo Devanier Lauda de Memória e Verdade da UFSM e contou com o apoio da Pró-Reitoria de Extensão (PRE), da Associação dos Servidores da UFSM (Assufsm), da Seção Sindical dos Docentes da UFSM (Sedufsm), do Diretório Central dos Estudantes(DCE) e a da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) Subseção Santa Maria.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

10ª Exposição Feira Agropecuária de Santa Maria

Fotografia de Rubens Gadêa.
A 10ª Exposição Feira Agropecuária de Santa Maria ocorreu de 24 à 28 de setembro de 1977 e foi sediada no Parque de Exposições “Dr. Francisco Viterbo Borges” no Campus sede da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). O evento foi promovido através de um convênio da UFSM firmado com a Associação Rural de Santa Maria e com o Sindicato Rural. Em paralelo ocorreram os seguintes eventos: 10ª Exposição de Regional da Raça Charolês, 9ª Exposição de Gado Rústico, Exposição das Raças Leiteiras, Exposição de Ovinos e Exposição de Equinos Crioulos.
Programação:
Dia 21/09 – Recepção dos Expositores e Admissão
Dia 22/09 – Julgamento de Admissão e Pesagem
Dia 23/09 – Julgamento de Classificação
Pista 1 – 9 h – Raça Charolês
Pista 2 – 9 h – Bovinos de corte
Pista 3 – 9 h – Bovinos Leiteiros
Pista 4 – 9 h – Equinos
Pista 5 – 9 h – Ovinos
Gado Rústico – Julgamento nos Bretes
Dia 24/09
Às 10 h – Inauguração Oficial do Certame pelo Sr. Secretário da Agricultura
Às 11 h – Desfile dos animais premiados
Às 14 h – Início dos Remates com Ovinos a Galpão e Equinos
Dia 25/09
A partir das 9 h – Visitação pública, com vários atrativos
Dia 26/09
A partir das 9 h – Continuação dos Remates
Dia 27/09
Liberação dos animais
Os expositores desta feira foram:
Raça Charolesa por cidade:
Cruz Alta: Cléo Fogliatto Brum; Júlio de Castilhos: Carlos Prestes Wahirich, Fernando e Júlio R. S. Mazza, Horácio Caio P. de Souza – J. Castilhos, Roberto e Alexandre W. Fernandez; Santa Maria: Augusto Ribas Maciel, José Grigoletto Segundo, Lady Kurtz de Oliveira e Wolmar B. Grigoletto; São Vicente do Sul: Ceciliano Caceres e Filhos e
Tupanciretã: Theodorico Andrade.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

10ª Exposição Feira Agropecuária de Santa Maria

Fotografia de Rubens Gadêa.
A 10ª Exposição Feira Agropecuária de Santa Maria ocorreu de 24 à 28 de setembro de 1977 e foi sediada no Parque de Exposições “Dr. Francisco Viterbo Borges” no Campus sede da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). O evento foi promovido através de um convênio da UFSM firmado com a Associação Rural de Santa Maria e com o Sindicato Rural. Em paralelo ocorreram os seguintes eventos: 10ª Exposição de Regional da Raça Charolês, 9ª Exposição de Gado Rústico, Exposição das Raças Leiteiras, Exposição de Ovinos e Exposição de Equinos Crioulos.
Programação:
Dia 21/09 – Recepção dos Expositores e Admissão
Dia 22/09 – Julgamento de Admissão e Pesagem
Dia 23/09 – Julgamento de Classificação
Pista 1 – 9 h – Raça Charolês
Pista 2 – 9 h – Bovinos de corte
Pista 3 – 9 h – Bovinos Leiteiros
Pista 4 – 9 h – Equinos
Pista 5 – 9 h – Ovinos
Gado Rústico – Julgamento nos Bretes
Dia 24/09
Às 10 h – Inauguração Oficial do Certame pelo Sr. Secretário da Agricultura
Às 11 h – Desfile dos animais premiados
Às 14 h – Início dos Remates com Ovinos a Galpão e Equinos
Dia 25/09
A partir das 9 h – Visitação pública, com vários atrativos
Dia 26/09
A partir das 9 h – Continuação dos Remates
Dia 27/09
Liberação dos animais
Os expositores desta feira foram:
Raça Charolesa por cidade:
Cruz Alta: Cléo Fogliatto Brum; Júlio de Castilhos: Carlos Prestes Wahirich, Fernando e Júlio R. S. Mazza, Horácio Caio P. de Souza – J. Castilhos, Roberto e Alexandre W. Fernandez; Santa Maria: Augusto Ribas Maciel, José Grigoletto Segundo, Lady Kurtz de Oliveira e Wolmar B. Grigoletto; São Vicente do Sul: Ceciliano Caceres e Filhos e
Tupanciretã: Theodorico Andrade.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

10ª Exposição Feira Agropecuária de Santa Maria

Fotografia de Rubens Gadêa.
A 10ª Exposição Feira Agropecuária de Santa Maria ocorreu de 24 à 28 de setembro de 1977 e foi sediada no Parque de Exposições “Dr. Francisco Viterbo Borges” no Campus sede da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). O evento foi promovido através de um convênio da UFSM firmado com a Associação Rural de Santa Maria e com o Sindicato Rural. Em paralelo ocorreram os seguintes eventos: 10ª Exposição de Regional da Raça Charolês, 9ª Exposição de Gado Rústico, Exposição das Raças Leiteiras, Exposição de Ovinos e Exposição de Equinos Crioulos.
Programação:
Dia 21/09 – Recepção dos Expositores e Admissão
Dia 22/09 – Julgamento de Admissão e Pesagem
Dia 23/09 – Julgamento de Classificação
Pista 1 – 9 h – Raça Charolês
Pista 2 – 9 h – Bovinos de corte
Pista 3 – 9 h – Bovinos Leiteiros
Pista 4 – 9 h – Equinos
Pista 5 – 9 h – Ovinos
Gado Rústico – Julgamento nos Bretes
Dia 24/09
Às 10 h – Inauguração Oficial do Certame pelo Sr. Secretário da Agricultura
Às 11 h – Desfile dos animais premiados
Às 14 h – Início dos Remates com Ovinos a Galpão e Equinos
Dia 25/09
A partir das 9 h – Visitação pública, com vários atrativos
Dia 26/09
A partir das 9 h – Continuação dos Remates
Dia 27/09
Liberação dos animais
Os expositores desta feira foram:
Raça Charolesa por cidade:
Cruz Alta: Cléo Fogliatto Brum; Júlio de Castilhos: Carlos Prestes Wahirich, Fernando e Júlio R. S. Mazza, Horácio Caio P. de Souza – J. Castilhos, Roberto e Alexandre W. Fernandez; Santa Maria: Augusto Ribas Maciel, José Grigoletto Segundo, Lady Kurtz de Oliveira e Wolmar B. Grigoletto; São Vicente do Sul: Ceciliano Caceres e Filhos e
Tupanciretã: Theodorico Andrade.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

10ª Exposição Feira Agropecuária de Santa Maria

Fotografia de Rubens Gadêa.
A 10ª Exposição Feira Agropecuária de Santa Maria ocorreu de 24 à 28 de setembro de 1977 e foi sediada no Parque de Exposições “Dr. Francisco Viterbo Borges” no Campus sede da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). O evento foi promovido através de um convênio da UFSM firmado com a Associação Rural de Santa Maria e com o Sindicato Rural. Em paralelo ocorreram os seguintes eventos: 10ª Exposição de Regional da Raça Charolês, 9ª Exposição de Gado Rústico, Exposição das Raças Leiteiras, Exposição de Ovinos e Exposição de Equinos Crioulos.
Programação:
Dia 21/09 – Recepção dos Expositores e Admissão
Dia 22/09 – Julgamento de Admissão e Pesagem
Dia 23/09 – Julgamento de Classificação
Pista 1 – 9 h – Raça Charolês
Pista 2 – 9 h – Bovinos de corte
Pista 3 – 9 h – Bovinos Leiteiros
Pista 4 – 9 h – Equinos
Pista 5 – 9 h – Ovinos
Gado Rústico – Julgamento nos Bretes
Dia 24/09
Às 10 h – Inauguração Oficial do Certame pelo Sr. Secretário da Agricultura
Às 11 h – Desfile dos animais premiados
Às 14 h – Início dos Remates com Ovinos a Galpão e Equinos
Dia 25/09
A partir das 9 h – Visitação pública, com vários atrativos
Dia 26/09
A partir das 9 h – Continuação dos Remates
Dia 27/09
Liberação dos animais
Os expositores desta feira foram:
Raça Charolesa por cidade:
Cruz Alta: Cléo Fogliatto Brum; Júlio de Castilhos: Carlos Prestes Wahirich, Fernando e Júlio R. S. Mazza, Horácio Caio P. de Souza – J. Castilhos, Roberto e Alexandre W. Fernandez; Santa Maria: Augusto Ribas Maciel, José Grigoletto Segundo, Lady Kurtz de Oliveira e Wolmar B. Grigoletto; São Vicente do Sul: Ceciliano Caceres e Filhos e
Tupanciretã: Theodorico Andrade.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

10ª Exposição Feira Agropecuária de Santa Maria

Fotografia de Rubens Gadêa.
A 10ª Exposição Feira Agropecuária de Santa Maria ocorreu de 24 à 28 de setembro de 1977 e foi sediada no Parque de Exposições “Dr. Francisco Viterbo Borges” no Campus sede da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). O evento foi promovido através de um convênio da UFSM firmado com a Associação Rural de Santa Maria e com o Sindicato Rural. Em paralelo ocorreram os seguintes eventos: 10ª Exposição de Regional da Raça Charolês, 9ª Exposição de Gado Rústico, Exposição das Raças Leiteiras, Exposição de Ovinos e Exposição de Equinos Crioulos.
Programação:
Dia 21/09 – Recepção dos Expositores e Admissão
Dia 22/09 – Julgamento de Admissão e Pesagem
Dia 23/09 – Julgamento de Classificação
Pista 1 – 9 h – Raça Charolês
Pista 2 – 9 h – Bovinos de corte
Pista 3 – 9 h – Bovinos Leiteiros
Pista 4 – 9 h – Equinos
Pista 5 – 9 h – Ovinos
Gado Rústico – Julgamento nos Bretes
Dia 24/09
Às 10 h – Inauguração Oficial do Certame pelo Sr. Secretário da Agricultura
Às 11 h – Desfile dos animais premiados
Às 14 h – Início dos Remates com Ovinos a Galpão e Equinos
Dia 25/09
A partir das 9 h – Visitação pública, com vários atrativos
Dia 26/09
A partir das 9 h – Continuação dos Remates
Dia 27/09
Liberação dos animais
Os expositores desta feira foram:
Raça Charolesa por cidade:
Cruz Alta: Cléo Fogliatto Brum; Júlio de Castilhos: Carlos Prestes Wahirich, Fernando e Júlio R. S. Mazza, Horácio Caio P. de Souza – J. Castilhos, Roberto e Alexandre W. Fernandez; Santa Maria: Augusto Ribas Maciel, José Grigoletto Segundo, Lady Kurtz de Oliveira e Wolmar B. Grigoletto; São Vicente do Sul: Ceciliano Caceres e Filhos e
Tupanciretã: Theodorico Andrade.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

10ª Exposição Feira Agropecuária de Santa Maria

Fotografia de Rubens Gadêa.
A 10ª Exposição Feira Agropecuária de Santa Maria ocorreu de 24 à 28 de setembro de 1977 e foi sediada no Parque de Exposições “Dr. Francisco Viterbo Borges” no Campus sede da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). O evento foi promovido através de um convênio da UFSM firmado com a Associação Rural de Santa Maria e com o Sindicato Rural. Em paralelo ocorreram os seguintes eventos: 10ª Exposição de Regional da Raça Charolês, 9ª Exposição de Gado Rústico, Exposição das Raças Leiteiras, Exposição de Ovinos e Exposição de Equinos Crioulos.
Programação:
Dia 21/09 – Recepção dos Expositores e Admissão
Dia 22/09 – Julgamento de Admissão e Pesagem
Dia 23/09 – Julgamento de Classificação
Pista 1 – 9 h – Raça Charolês
Pista 2 – 9 h – Bovinos de corte
Pista 3 – 9 h – Bovinos Leiteiros
Pista 4 – 9 h – Equinos
Pista 5 – 9 h – Ovinos
Gado Rústico – Julgamento nos Bretes
Dia 24/09
Às 10 h – Inauguração Oficial do Certame pelo Sr. Secretário da Agricultura
Às 11 h – Desfile dos animais premiados
Às 14 h – Início dos Remates com Ovinos a Galpão e Equinos
Dia 25/09
A partir das 9 h – Visitação pública, com vários atrativos
Dia 26/09
A partir das 9 h – Continuação dos Remates
Dia 27/09
Liberação dos animais
Os expositores desta feira foram:
Raça Charolesa por cidade:
Cruz Alta: Cléo Fogliatto Brum; Júlio de Castilhos: Carlos Prestes Wahirich, Fernando e Júlio R. S. Mazza, Horácio Caio P. de Souza – J. Castilhos, Roberto e Alexandre W. Fernandez; Santa Maria: Augusto Ribas Maciel, José Grigoletto Segundo, Lady Kurtz de Oliveira e Wolmar B. Grigoletto; São Vicente do Sul: Ceciliano Caceres e Filhos e
Tupanciretã: Theodorico Andrade.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

10ª Exposição Feira Agropecuária de Santa Maria

Fotografia de Rubens Gadêa.
A 10ª Exposição Feira Agropecuária de Santa Maria ocorreu de 24 à 28 de setembro de 1977 e foi sediada no Parque de Exposições “Dr. Francisco Viterbo Borges” no Campus sede da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). O evento foi promovido através de um convênio da UFSM firmado com a Associação Rural de Santa Maria e com o Sindicato Rural. Em paralelo ocorreram os seguintes eventos: 10ª Exposição de Regional da Raça Charolês, 9ª Exposição de Gado Rústico, Exposição das Raças Leiteiras, Exposição de Ovinos e Exposição de Equinos Crioulos.
Programação:
Dia 21/09 – Recepção dos Expositores e Admissão
Dia 22/09 – Julgamento de Admissão e Pesagem
Dia 23/09 – Julgamento de Classificação
Pista 1 – 9 h – Raça Charolês
Pista 2 – 9 h – Bovinos de corte
Pista 3 – 9 h – Bovinos Leiteiros
Pista 4 – 9 h – Equinos
Pista 5 – 9 h – Ovinos
Gado Rústico – Julgamento nos Bretes
Dia 24/09
Às 10 h – Inauguração Oficial do Certame pelo Sr. Secretário da Agricultura
Às 11 h – Desfile dos animais premiados
Às 14 h – Início dos Remates com Ovinos a Galpão e Equinos
Dia 25/09
A partir das 9 h – Visitação pública, com vários atrativos
Dia 26/09
A partir das 9 h – Continuação dos Remates
Dia 27/09
Liberação dos animais
Os expositores desta feira foram:
Raça Charolesa por cidade:
Cruz Alta: Cléo Fogliatto Brum; Júlio de Castilhos: Carlos Prestes Wahirich, Fernando e Júlio R. S. Mazza, Horácio Caio P. de Souza – J. Castilhos, Roberto e Alexandre W. Fernandez; Santa Maria: Augusto Ribas Maciel, José Grigoletto Segundo, Lady Kurtz de Oliveira e Wolmar B. Grigoletto; São Vicente do Sul: Ceciliano Caceres e Filhos e
Tupanciretã: Theodorico Andrade.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

10ª Exposição Feira Agropecuária de Santa Maria

Fotografia de Rubens Gadêa.
A 10ª Exposição Feira Agropecuária de Santa Maria ocorreu de 24 à 28 de setembro de 1977 e foi sediada no Parque de Exposições “Dr. Francisco Viterbo Borges” no Campus sede da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). O evento foi promovido através de um convênio da UFSM firmado com a Associação Rural de Santa Maria e com o Sindicato Rural. Em paralelo ocorreram os seguintes eventos: 10ª Exposição de Regional da Raça Charolês, 9ª Exposição de Gado Rústico, Exposição das Raças Leiteiras, Exposição de Ovinos e Exposição de Equinos Crioulos.
Programação:
Dia 21/09 – Recepção dos Expositores e Admissão
Dia 22/09 – Julgamento de Admissão e Pesagem
Dia 23/09 – Julgamento de Classificação
Pista 1 – 9 h – Raça Charolês
Pista 2 – 9 h – Bovinos de corte
Pista 3 – 9 h – Bovinos Leiteiros
Pista 4 – 9 h – Equinos
Pista 5 – 9 h – Ovinos
Gado Rústico – Julgamento nos Bretes
Dia 24/09
Às 10 h – Inauguração Oficial do Certame pelo Sr. Secretário da Agricultura
Às 11 h – Desfile dos animais premiados
Às 14 h – Início dos Remates com Ovinos a Galpão e Equinos
Dia 25/09
A partir das 9 h – Visitação pública, com vários atrativos
Dia 26/09
A partir das 9 h – Continuação dos Remates
Dia 27/09
Liberação dos animais
Os expositores desta feira foram:
Raça Charolesa por cidade:
Cruz Alta: Cléo Fogliatto Brum; Júlio de Castilhos: Carlos Prestes Wahirich, Fernando e Júlio R. S. Mazza, Horácio Caio P. de Souza – J. Castilhos, Roberto e Alexandre W. Fernandez; Santa Maria: Augusto Ribas Maciel, José Grigoletto Segundo, Lady Kurtz de Oliveira e Wolmar B. Grigoletto; São Vicente do Sul: Ceciliano Caceres e Filhos e
Tupanciretã: Theodorico Andrade.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

10ª Exposição Feira Agropecuária de Santa Maria

Fotografia de Rubens Gadêa.
A 10ª Exposição Feira Agropecuária de Santa Maria ocorreu de 24 à 28 de setembro de 1977 e foi sediada no Parque de Exposições “Dr. Francisco Viterbo Borges” no Campus sede da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). O evento foi promovido através de um convênio da UFSM firmado com a Associação Rural de Santa Maria e com o Sindicato Rural. Em paralelo ocorreram os seguintes eventos: 10ª Exposição de Regional da Raça Charolês, 9ª Exposição de Gado Rústico, Exposição das Raças Leiteiras, Exposição de Ovinos e Exposição de Equinos Crioulos.
Programação:
Dia 21/09 – Recepção dos Expositores e Admissão
Dia 22/09 – Julgamento de Admissão e Pesagem
Dia 23/09 – Julgamento de Classificação
Pista 1 – 9 h – Raça Charolês
Pista 2 – 9 h – Bovinos de corte
Pista 3 – 9 h – Bovinos Leiteiros
Pista 4 – 9 h – Equinos
Pista 5 – 9 h – Ovinos
Gado Rústico – Julgamento nos Bretes
Dia 24/09
Às 10 h – Inauguração Oficial do Certame pelo Sr. Secretário da Agricultura
Às 11 h – Desfile dos animais premiados
Às 14 h – Início dos Remates com Ovinos a Galpão e Equinos
Dia 25/09
A partir das 9 h – Visitação pública, com vários atrativos
Dia 26/09
A partir das 9 h – Continuação dos Remates
Dia 27/09
Liberação dos animais
Os expositores desta feira foram:
Raça Charolesa por cidade:
Cruz Alta: Cléo Fogliatto Brum; Júlio de Castilhos: Carlos Prestes Wahirich, Fernando e Júlio R. S. Mazza, Horácio Caio P. de Souza – J. Castilhos, Roberto e Alexandre W. Fernandez; Santa Maria: Augusto Ribas Maciel, José Grigoletto Segundo, Lady Kurtz de Oliveira e Wolmar B. Grigoletto; São Vicente do Sul: Ceciliano Caceres e Filhos e
Tupanciretã: Theodorico Andrade.

10ª Exposição Feira Agropecuária de Santa Maria

Fotografia de Rubens Gadêa.
A 10ª Exposição Feira Agropecuária de Santa Maria ocorreu de 24 à 28 de setembro de 1977 e foi sediada no Parque de Exposições “Dr. Francisco Viterbo Borges” no Campus sede da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). O evento foi promovido através de um convênio da UFSM firmado com a Associação Rural de Santa Maria e com o Sindicato Rural. Em paralelo ocorreram os seguintes eventos: 10ª Exposição de Regional da Raça Charolês, 9ª Exposição de Gado Rústico, Exposição das Raças Leiteiras, Exposição de Ovinos e Exposição de Equinos Crioulos.
Programação:
Dia 21/09 – Recepção dos Expositores e Admissão
Dia 22/09 – Julgamento de Admissão e Pesagem
Dia 23/09 – Julgamento de Classificação
Pista 1 – 9 h – Raça Charolês
Pista 2 – 9 h – Bovinos de corte
Pista 3 – 9 h – Bovinos Leiteiros
Pista 4 – 9 h – Equinos
Pista 5 – 9 h – Ovinos
Gado Rústico – Julgamento nos Bretes
Dia 24/09
Às 10 h – Inauguração Oficial do Certame pelo Sr. Secretário da Agricultura
Às 11 h – Desfile dos animais premiados
Às 14 h – Início dos Remates com Ovinos a Galpão e Equinos
Dia 25/09
A partir das 9 h – Visitação pública, com vários atrativos
Dia 26/09
A partir das 9 h – Continuação dos Remates
Dia 27/09
Liberação dos animais
Os expositores desta feira foram:
Raça Charolesa por cidade:
Cruz Alta: Cléo Fogliatto Brum; Júlio de Castilhos: Carlos Prestes Wahirich, Fernando e Júlio R. S. Mazza, Horácio Caio P. de Souza – J. Castilhos, Roberto e Alexandre W. Fernandez; Santa Maria: Augusto Ribas Maciel, José Grigoletto Segundo, Lady Kurtz de Oliveira e Wolmar B. Grigoletto; São Vicente do Sul: Ceciliano Caceres e Filhos e
Tupanciretã: Theodorico Andrade.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

10ª Exposição Feira Agropecuária de Santa Maria

Fotografia de Rubens Gadêa.
A 10ª Exposição Feira Agropecuária de Santa Maria ocorreu de 24 à 28 de setembro de 1977 e foi sediada no Parque de Exposições “Dr. Francisco Viterbo Borges” no Campus sede da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). O evento foi promovido através de um convênio da UFSM firmado com a Associação Rural de Santa Maria e com o Sindicato Rural. Em paralelo ocorreram os seguintes eventos: 10ª Exposição de Regional da Raça Charolês, 9ª Exposição de Gado Rústico, Exposição das Raças Leiteiras, Exposição de Ovinos e Exposição de Equinos Crioulos.
Programação:
Dia 21/09 – Recepção dos Expositores e Admissão
Dia 22/09 – Julgamento de Admissão e Pesagem
Dia 23/09 – Julgamento de Classificação
Pista 1 – 9 h – Raça Charolês
Pista 2 – 9 h – Bovinos de corte
Pista 3 – 9 h – Bovinos Leiteiros
Pista 4 – 9 h – Equinos
Pista 5 – 9 h – Ovinos
Gado Rústico – Julgamento nos Bretes
Dia 24/09
Às 10 h – Inauguração Oficial do Certame pelo Sr. Secretário da Agricultura
Às 11 h – Desfile dos animais premiados
Às 14 h – Início dos Remates com Ovinos a Galpão e Equinos
Dia 25/09
A partir das 9 h – Visitação pública, com vários atrativos
Dia 26/09
A partir das 9 h – Continuação dos Remates
Dia 27/09
Liberação dos animais
Os expositores desta feira foram:
Raça Charolesa por cidade:
Cruz Alta: Cléo Fogliatto Brum; Júlio de Castilhos: Carlos Prestes Wahirich, Fernando e Júlio R. S. Mazza, Horácio Caio P. de Souza – J. Castilhos, Roberto e Alexandre W. Fernandez; Santa Maria: Augusto Ribas Maciel, José Grigoletto Segundo, Lady Kurtz de Oliveira e Wolmar B. Grigoletto; São Vicente do Sul: Ceciliano Caceres e Filhos e
Tupanciretã: Theodorico Andrade.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

10ª Exposição Feira Agropecuária de Santa Maria

Fotografia de Rubens Gadêa.
A 10ª Exposição Feira Agropecuária de Santa Maria ocorreu de 24 à 28 de setembro de 1977 e foi sediada no Parque de Exposições “Dr. Francisco Viterbo Borges” no Campus sede da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). O evento foi promovido através de um convênio da UFSM firmado com a Associação Rural de Santa Maria e com o Sindicato Rural. Em paralelo ocorreram os seguintes eventos: 10ª Exposição de Regional da Raça Charolês, 9ª Exposição de Gado Rústico, Exposição das Raças Leiteiras, Exposição de Ovinos e Exposição de Equinos Crioulos.
Programação:
Dia 21/09 – Recepção dos Expositores e Admissão
Dia 22/09 – Julgamento de Admissão e Pesagem
Dia 23/09 – Julgamento de Classificação
Pista 1 – 9 h – Raça Charolês
Pista 2 – 9 h – Bovinos de corte
Pista 3 – 9 h – Bovinos Leiteiros
Pista 4 – 9 h – Equinos
Pista 5 – 9 h – Ovinos
Gado Rústico – Julgamento nos Bretes
Dia 24/09
Às 10 h – Inauguração Oficial do Certame pelo Sr. Secretário da Agricultura
Às 11 h – Desfile dos animais premiados
Às 14 h – Início dos Remates com Ovinos a Galpão e Equinos
Dia 25/09
A partir das 9 h – Visitação pública, com vários atrativos
Dia 26/09
A partir das 9 h – Continuação dos Remates
Dia 27/09
Liberação dos animais
Os expositores desta feira foram:
Raça Charolesa por cidade:
Cruz Alta: Cléo Fogliatto Brum; Júlio de Castilhos: Carlos Prestes Wahirich, Fernando e Júlio R. S. Mazza, Horácio Caio P. de Souza – J. Castilhos, Roberto e Alexandre W. Fernandez; Santa Maria: Augusto Ribas Maciel, José Grigoletto Segundo, Lady Kurtz de Oliveira e Wolmar B. Grigoletto; São Vicente do Sul: Ceciliano Caceres e Filhos e
Tupanciretã: Theodorico Andrade.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

10ª Exposição Feira Agropecuária de Santa Maria

Fotografia de Rubens Gadêa.
A 10ª Exposição Feira Agropecuária de Santa Maria ocorreu de 24 à 28 de setembro de 1977 e foi sediada no Parque de Exposições “Dr. Francisco Viterbo Borges” no Campus sede da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). O evento foi promovido através de um convênio da UFSM firmado com a Associação Rural de Santa Maria e com o Sindicato Rural. Em paralelo ocorreram os seguintes eventos: 10ª Exposição de Regional da Raça Charolês, 9ª Exposição de Gado Rústico, Exposição das Raças Leiteiras, Exposição de Ovinos e Exposição de Equinos Crioulos.
Programação:
Dia 21/09 – Recepção dos Expositores e Admissão
Dia 22/09 – Julgamento de Admissão e Pesagem
Dia 23/09 – Julgamento de Classificação
Pista 1 – 9 h – Raça Charolês
Pista 2 – 9 h – Bovinos de corte
Pista 3 – 9 h – Bovinos Leiteiros
Pista 4 – 9 h – Equinos
Pista 5 – 9 h – Ovinos
Gado Rústico – Julgamento nos Bretes
Dia 24/09
Às 10 h – Inauguração Oficial do Certame pelo Sr. Secretário da Agricultura
Às 11 h – Desfile dos animais premiados
Às 14 h – Início dos Remates com Ovinos a Galpão e Equinos
Dia 25/09
A partir das 9 h – Visitação pública, com vários atrativos
Dia 26/09
A partir das 9 h – Continuação dos Remates
Dia 27/09
Liberação dos animais
Os expositores desta feira foram:
Raça Charolesa por cidade:
Cruz Alta: Cléo Fogliatto Brum; Júlio de Castilhos: Carlos Prestes Wahirich, Fernando e Júlio R. S. Mazza, Horácio Caio P. de Souza – J. Castilhos, Roberto e Alexandre W. Fernandez; Santa Maria: Augusto Ribas Maciel, José Grigoletto Segundo, Lady Kurtz de Oliveira e Wolmar B. Grigoletto; São Vicente do Sul: Ceciliano Caceres e Filhos e
Tupanciretã: Theodorico Andrade.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

10º Acampavida

Fotógrafo desconhecido.
O 10º Acampavida realizado pela na Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), ocorreu de 14 a 16 de novembro de 2008.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

10º Acampavida

Fotógrafo desconhecido.
O 10º Acampavida realizado pela na Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), ocorreu de 14 a 16 de novembro de 2008.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

10º Acampavida

Fotógrafo desconhecido.
O 10º Acampavida realizado pela na Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), ocorreu de 14 a 16 de novembro de 2008.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

10º Acampavida

Fotógrafo desconhecido.
O 10º Acampavida realizado pela na Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), ocorreu de 14 a 16 de novembro de 2008.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

10º Acampavida

Fotógrafo desconhecido.
O 10º Acampavida realizado pela na Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), ocorreu de 14 a 16 de novembro de 2008.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

10º Acampavida

Fotógrafo desconhecido.
O 10º Acampavida realizado pela na Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), ocorreu de 14 a 16 de novembro de 2008.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

10º Acampavida

Fotógrafo desconhecido.
O 10º Acampavida realizado pela na Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), ocorreu de 14 a 16 de novembro de 2008.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

10º Acampavida

Fotógrafo desconhecido.
O 10º Acampavida realizado pela na Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), ocorreu de 14 a 16 de novembro de 2008.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

10º Acampavida

Fotógrafo desconhecido.
O 10º Acampavida realizado pela na Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), ocorreu de 14 a 16 de novembro de 2008.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

10º Acampavida

Fotógrafo desconhecido.
O 10º Acampavida realizado pela na Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), ocorreu de 14 a 16 de novembro de 2008.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

10º Acampavida

Fotógrafo desconhecido.
O 10º Acampavida realizado pela na Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), ocorreu de 14 a 16 de novembro de 2008.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

10º Acampavida

Fotógrafo desconhecido.
O 10º Acampavida realizado pela na Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), ocorreu de 14 a 16 de novembro de 2008.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

10º Acampavida

Fotógrafo desconhecido.
O 10º Acampavida realizado pela na Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), ocorreu de 14 a 16 de novembro de 2008.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

10º Acampavida

Fotógrafo desconhecido.
O 10º Acampavida realizado pela na Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), ocorreu de 14 a 16 de novembro de 2008.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

10º Acampavida

Fotógrafo desconhecido.
O 10º Acampavida realizado pela na Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), ocorreu de 14 a 16 de novembro de 2008.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

11º Estágio Interdisciplinar de Vivência (EIV)

O 11º Estágio Interdisciplinar de Vivência aconteceu de 17 de fevereiro a 05 de março de 2014, apoiado pela Pró-Reitoria de Extensão e teve como tema "Conhecendo a Realidade do Campo do Rio Grande do Sul". O estágio foi criado no final da década de 80, por estudantes de Agronomia organizados na Federação dos Estudantes de Agronomia do Brasil (FEAB), e teve sua primeira edição no município de Dourados-MS. O EIV é construído em parceria com o Movimento dos Trabalhadores Rurais sem Terra, o MST, e tem como um dos seus principais objetivos, mostrar aos estudantes a realidade agrária do Brasil e propor um método diferenciado de ensino-aprendizagem, tendo como princípios, a interdisciplinaridade (estudantes de vários cursos e diferentes áreas do conhecimento participando), a formação humanística (voltada para a sociedade, e construindo novos valores e relações sociais), o princípio da não-intervenção (durante o período de vivências, os estudantes não intervém na realidade dos assentamentos, apenas vivenciam a rotina das famílias e participam dela, trazendo para a universidade suas reflexões enquanto futuros profissionais). O EIV é composto de 3 fases: a primeira, com uma semana de estudos voltados para o entendimento da realidade agrária, seguido da segunda fase, que é o período de vivências, onde os estudantes são distribuídos em diversos assentamentos da reforma agrária do estado do Rio Grande do Sul, e por fim, a socialização das vivências e fechamento dos estudos na terceira fase. Esta edição do estágio de vivência ocorreu no assentamento da invernadinha em Júlio de Castilhos.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

11º Estágio Interdisciplinar de Vivência (EIV)

O 11º Estágio Interdisciplinar de Vivência aconteceu de 17 de fevereiro a 05 de março de 2014, apoiado pela Pró-Reitoria de Extensão e teve como tema "Conhecendo a Realidade do Campo do Rio Grande do Sul". O estágio foi criado no final da década de 80, por estudantes de Agronomia organizados na Federação dos Estudantes de Agronomia do Brasil (FEAB), e teve sua primeira edição no município de Dourados-MS. O EIV é construído em parceria com o Movimento dos Trabalhadores Rurais sem Terra, o MST, e tem como um dos seus principais objetivos, mostrar aos estudantes a realidade agrária do Brasil e propor um método diferenciado de ensino-aprendizagem, tendo como princípios, a interdisciplinaridade (estudantes de vários cursos e diferentes áreas do conhecimento participando), a formação humanística (voltada para a sociedade, e construindo novos valores e relações sociais), o princípio da não-intervenção (durante o período de vivências, os estudantes não intervém na realidade dos assentamentos, apenas vivenciam a rotina das famílias e participam dela, trazendo para a universidade suas reflexões enquanto futuros profissionais). O EIV é composto de 3 fases: a primeira, com uma semana de estudos voltados para o entendimento da realidade agrária, seguido da segunda fase, que é o período de vivências, onde os estudantes são distribuídos em diversos assentamentos da reforma agrária do estado do Rio Grande do Sul, e por fim, a socialização das vivências e fechamento dos estudos na terceira fase. Esta edição do estágio de vivência ocorreu no assentamento da invernadinha em Júlio de Castilhos.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

11º Estágio Interdisciplinar de Vivência (EIV)

O 11º Estágio Interdisciplinar de Vivência aconteceu de 17 de fevereiro a 05 de março de 2014, apoiado pela Pró-Reitoria de Extensão e teve como tema "Conhecendo a Realidade do Campo do Rio Grande do Sul". O estágio foi criado no final da década de 80, por estudantes de Agronomia organizados na Federação dos Estudantes de Agronomia do Brasil (FEAB), e teve sua primeira edição no município de Dourados-MS. O EIV é construído em parceria com o Movimento dos Trabalhadores Rurais sem Terra, o MST, e tem como um dos seus principais objetivos, mostrar aos estudantes a realidade agrária do Brasil e propor um método diferenciado de ensino-aprendizagem, tendo como princípios, a interdisciplinaridade (estudantes de vários cursos e diferentes áreas do conhecimento participando), a formação humanística (voltada para a sociedade, e construindo novos valores e relações sociais), o princípio da não-intervenção (durante o período de vivências, os estudantes não intervém na realidade dos assentamentos, apenas vivenciam a rotina das famílias e participam dela, trazendo para a universidade suas reflexões enquanto futuros profissionais). O EIV é composto de 3 fases: a primeira, com uma semana de estudos voltados para o entendimento da realidade agrária, seguido da segunda fase, que é o período de vivências, onde os estudantes são distribuídos em diversos assentamentos da reforma agrária do estado do Rio Grande do Sul, e por fim, a socialização das vivências e fechamento dos estudos na terceira fase. Esta edição do estágio de vivência ocorreu no assentamento da invernadinha em Júlio de Castilhos.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

11º Estágio Interdisciplinar de Vivência (EIV)

O 11º Estágio Interdisciplinar de Vivência aconteceu de 17 de fevereiro a 05 de março de 2014, apoiado pela Pró-Reitoria de Extensão e teve como tema "Conhecendo a Realidade do Campo do Rio Grande do Sul". O estágio foi criado no final da década de 80, por estudantes de Agronomia organizados na Federação dos Estudantes de Agronomia do Brasil (FEAB), e teve sua primeira edição no município de Dourados-MS. O EIV é construído em parceria com o Movimento dos Trabalhadores Rurais sem Terra, o MST, e tem como um dos seus principais objetivos, mostrar aos estudantes a realidade agrária do Brasil e propor um método diferenciado de ensino-aprendizagem, tendo como princípios, a interdisciplinaridade (estudantes de vários cursos e diferentes áreas do conhecimento participando), a formação humanística (voltada para a sociedade, e construindo novos valores e relações sociais), o princípio da não-intervenção (durante o período de vivências, os estudantes não intervém na realidade dos assentamentos, apenas vivenciam a rotina das famílias e participam dela, trazendo para a universidade suas reflexões enquanto futuros profissionais). O EIV é composto de 3 fases: a primeira, com uma semana de estudos voltados para o entendimento da realidade agrária, seguido da segunda fase, que é o período de vivências, onde os estudantes são distribuídos em diversos assentamentos da reforma agrária do estado do Rio Grande do Sul, e por fim, a socialização das vivências e fechamento dos estudos na terceira fase. Esta edição do estágio de vivência ocorreu no assentamento da invernadinha em Júlio de Castilhos.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

11º Estágio Interdisciplinar de Vivência (EIV)

O 11º Estágio Interdisciplinar de Vivência aconteceu de 17 de fevereiro a 05 de março de 2014, apoiado pela Pró-Reitoria de Extensão e teve como tema "Conhecendo a Realidade do Campo do Rio Grande do Sul". O estágio foi criado no final da década de 80, por estudantes de Agronomia organizados na Federação dos Estudantes de Agronomia do Brasil (FEAB), e teve sua primeira edição no município de Dourados-MS. O EIV é construído em parceria com o Movimento dos Trabalhadores Rurais sem Terra, o MST, e tem como um dos seus principais objetivos, mostrar aos estudantes a realidade agrária do Brasil e propor um método diferenciado de ensino-aprendizagem, tendo como princípios, a interdisciplinaridade (estudantes de vários cursos e diferentes áreas do conhecimento participando), a formação humanística (voltada para a sociedade, e construindo novos valores e relações sociais), o princípio da não-intervenção (durante o período de vivências, os estudantes não intervém na realidade dos assentamentos, apenas vivenciam a rotina das famílias e participam dela, trazendo para a universidade suas reflexões enquanto futuros profissionais). O EIV é composto de 3 fases: a primeira, com uma semana de estudos voltados para o entendimento da realidade agrária, seguido da segunda fase, que é o período de vivências, onde os estudantes são distribuídos em diversos assentamentos da reforma agrária do estado do Rio Grande do Sul, e por fim, a socialização das vivências e fechamento dos estudos na terceira fase. Esta edição do estágio de vivência ocorreu no assentamento da invernadinha em Júlio de Castilhos.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

11º Estágio Interdisciplinar de Vivência (EIV)

O 11º Estágio Interdisciplinar de Vivência aconteceu de 17 de fevereiro a 05 de março de 2014, apoiado pela Pró-Reitoria de Extensão e teve como tema "Conhecendo a Realidade do Campo do Rio Grande do Sul". O estágio foi criado no final da década de 80, por estudantes de Agronomia organizados na Federação dos Estudantes de Agronomia do Brasil (FEAB), e teve sua primeira edição no município de Dourados-MS. O EIV é construído em parceria com o Movimento dos Trabalhadores Rurais sem Terra, o MST, e tem como um dos seus principais objetivos, mostrar aos estudantes a realidade agrária do Brasil e propor um método diferenciado de ensino-aprendizagem, tendo como princípios, a interdisciplinaridade (estudantes de vários cursos e diferentes áreas do conhecimento participando), a formação humanística (voltada para a sociedade, e construindo novos valores e relações sociais), o princípio da não-intervenção (durante o período de vivências, os estudantes não intervém na realidade dos assentamentos, apenas vivenciam a rotina das famílias e participam dela, trazendo para a universidade suas reflexões enquanto futuros profissionais). O EIV é composto de 3 fases: a primeira, com uma semana de estudos voltados para o entendimento da realidade agrária, seguido da segunda fase, que é o período de vivências, onde os estudantes são distribuídos em diversos assentamentos da reforma agrária do estado do Rio Grande do Sul, e por fim, a socialização das vivências e fechamento dos estudos na terceira fase. Esta edição do estágio de vivência ocorreu no assentamento da invernadinha em Júlio de Castilhos.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

11º Estágio Interdisciplinar de Vivência (EIV)

O 11º Estágio Interdisciplinar de Vivência aconteceu de 17 de fevereiro a 05 de março de 2014, apoiado pela Pró-Reitoria de Extensão e teve como tema "Conhecendo a Realidade do Campo do Rio Grande do Sul". O estágio foi criado no final da década de 80, por estudantes de Agronomia organizados na Federação dos Estudantes de Agronomia do Brasil (FEAB), e teve sua primeira edição no município de Dourados-MS. O EIV é construído em parceria com o Movimento dos Trabalhadores Rurais sem Terra, o MST, e tem como um dos seus principais objetivos, mostrar aos estudantes a realidade agrária do Brasil e propor um método diferenciado de ensino-aprendizagem, tendo como princípios, a interdisciplinaridade (estudantes de vários cursos e diferentes áreas do conhecimento participando), a formação humanística (voltada para a sociedade, e construindo novos valores e relações sociais), o princípio da não-intervenção (durante o período de vivências, os estudantes não intervém na realidade dos assentamentos, apenas vivenciam a rotina das famílias e participam dela, trazendo para a universidade suas reflexões enquanto futuros profissionais). O EIV é composto de 3 fases: a primeira, com uma semana de estudos voltados para o entendimento da realidade agrária, seguido da segunda fase, que é o período de vivências, onde os estudantes são distribuídos em diversos assentamentos da reforma agrária do estado do Rio Grande do Sul, e por fim, a socialização das vivências e fechamento dos estudos na terceira fase. Esta edição do estágio de vivência ocorreu no assentamento da invernadinha em Júlio de Castilhos.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

11º Estágio Interdisciplinar de Vivência (EIV)

O 11º Estágio Interdisciplinar de Vivência aconteceu de 17 de fevereiro a 05 de março de 2014, apoiado pela Pró-Reitoria de Extensão e teve como tema "Conhecendo a Realidade do Campo do Rio Grande do Sul". O estágio foi criado no final da década de 80, por estudantes de Agronomia organizados na Federação dos Estudantes de Agronomia do Brasil (FEAB), e teve sua primeira edição no município de Dourados-MS. O EIV é construído em parceria com o Movimento dos Trabalhadores Rurais sem Terra, o MST, e tem como um dos seus principais objetivos, mostrar aos estudantes a realidade agrária do Brasil e propor um método diferenciado de ensino-aprendizagem, tendo como princípios, a interdisciplinaridade (estudantes de vários cursos e diferentes áreas do conhecimento participando), a formação humanística (voltada para a sociedade, e construindo novos valores e relações sociais), o princípio da não-intervenção (durante o período de vivências, os estudantes não intervém na realidade dos assentamentos, apenas vivenciam a rotina das famílias e participam dela, trazendo para a universidade suas reflexões enquanto futuros profissionais). O EIV é composto de 3 fases: a primeira, com uma semana de estudos voltados para o entendimento da realidade agrária, seguido da segunda fase, que é o período de vivências, onde os estudantes são distribuídos em diversos assentamentos da reforma agrária do estado do Rio Grande do Sul, e por fim, a socialização das vivências e fechamento dos estudos na terceira fase. Esta edição do estágio de vivência ocorreu no assentamento da invernadinha em Júlio de Castilhos.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Resultados 1 a 50 de 28072