Print preview Close

Showing 31644 results

Archival description
Advanced search options
Print preview View:

30717 results with digital objects Show results with digital objects

III Concerto da Temporada Oficial

O III Concerto da Temporada Oficial recebe em sua regência o maestro Cláudio Esteves juntamente com a participação do Coral e Coro de Câmara da UFSM. Além destes convidados, a Orquestra recebe para a regência da missa dois estudantes do estudo e da arte da regência: Elen Janine Ortiz e Lucas Siduoski. Algumas outras presenças foram notórias no evento como a participação do trompetista Marcos Motta, da Orquestra Sinfônica Municipal do Theatro de São Paulo. O concerto começou com a Sinfonia n. 5 de William Boyce, na qual os trompetes marcam o início em fanfarra, num diálogo com a orquestra, e continuam brilhando ao longo de todos seus três movimentos. Em seguida veio a participação do Coro de Câmara da UFSM, que realizou peças de Morten Lauridsen que possuem grande densidade emocional, como Soneto de la Noche, com texto de Pablo Neruda, e três peças de seu ciclo Les Chansons de Roses (As Canções das Rosas): Contre qui, rose; La rose complète e Dirait-on, estas com texto de Rainer Maria Rilke. Em seguida o Coral da UFSM se juntou ao Coro de Câmara e à Orquestra para a realização da Missa n. 2 em Sol Maior de Franz Schubert. O projeto realizado pela Orquestra Sinfônica de Santa Maria, Pró Reitoria de Extensão, Associação Cultural Orquestra Sinfônica de Santa Maria e UFSM. Fotografias de Vitor Ceolin.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

III Concerto da Temporada Oficial

O III Concerto da Temporada Oficial recebe em sua regência o maestro Cláudio Esteves juntamente com a participação do Coral e Coro de Câmara da UFSM. Além destes convidados, a Orquestra recebe para a regência da missa dois estudantes do estudo e da arte da regência: Elen Janine Ortiz e Lucas Siduoski. Algumas outras presenças foram notórias no evento como a participação do trompetista Marcos Motta, da Orquestra Sinfônica Municipal do Theatro de São Paulo. O concerto começou com a Sinfonia n. 5 de William Boyce, na qual os trompetes marcam o início em fanfarra, num diálogo com a orquestra, e continuam brilhando ao longo de todos seus três movimentos. Em seguida veio a participação do Coro de Câmara da UFSM, que realizou peças de Morten Lauridsen que possuem grande densidade emocional, como Soneto de la Noche, com texto de Pablo Neruda, e três peças de seu ciclo Les Chansons de Roses (As Canções das Rosas): Contre qui, rose; La rose complète e Dirait-on, estas com texto de Rainer Maria Rilke. Em seguida o Coral da UFSM se juntou ao Coro de Câmara e à Orquestra para a realização da Missa n. 2 em Sol Maior de Franz Schubert. O projeto realizado pela Orquestra Sinfônica de Santa Maria, Pró Reitoria de Extensão, Associação Cultural Orquestra Sinfônica de Santa Maria e UFSM. Fotografias de Vitor Ceolin.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

III Concerto da Temporada Oficial

O III Concerto da Temporada Oficial recebe em sua regência o maestro Cláudio Esteves juntamente com a participação do Coral e Coro de Câmara da UFSM. Além destes convidados, a Orquestra recebe para a regência da missa dois estudantes do estudo e da arte da regência: Elen Janine Ortiz e Lucas Siduoski. Algumas outras presenças foram notórias no evento como a participação do trompetista Marcos Motta, da Orquestra Sinfônica Municipal do Theatro de São Paulo. O concerto começou com a Sinfonia n. 5 de William Boyce, na qual os trompetes marcam o início em fanfarra, num diálogo com a orquestra, e continuam brilhando ao longo de todos seus três movimentos. Em seguida veio a participação do Coro de Câmara da UFSM, que realizou peças de Morten Lauridsen que possuem grande densidade emocional, como Soneto de la Noche, com texto de Pablo Neruda, e três peças de seu ciclo Les Chansons de Roses (As Canções das Rosas): Contre qui, rose; La rose complète e Dirait-on, estas com texto de Rainer Maria Rilke. Em seguida o Coral da UFSM se juntou ao Coro de Câmara e à Orquestra para a realização da Missa n. 2 em Sol Maior de Franz Schubert. O projeto realizado pela Orquestra Sinfônica de Santa Maria, Pró Reitoria de Extensão, Associação Cultural Orquestra Sinfônica de Santa Maria e UFSM. Fotografias de Vitor Ceolin.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

III Concerto da Temporada Oficial

O III Concerto da Temporada Oficial recebe em sua regência o maestro Cláudio Esteves juntamente com a participação do Coral e Coro de Câmara da UFSM. Além destes convidados, a Orquestra recebe para a regência da missa dois estudantes do estudo e da arte da regência: Elen Janine Ortiz e Lucas Siduoski. Algumas outras presenças foram notórias no evento como a participação do trompetista Marcos Motta, da Orquestra Sinfônica Municipal do Theatro de São Paulo. O concerto começou com a Sinfonia n. 5 de William Boyce, na qual os trompetes marcam o início em fanfarra, num diálogo com a orquestra, e continuam brilhando ao longo de todos seus três movimentos. Em seguida veio a participação do Coro de Câmara da UFSM, que realizou peças de Morten Lauridsen que possuem grande densidade emocional, como Soneto de la Noche, com texto de Pablo Neruda, e três peças de seu ciclo Les Chansons de Roses (As Canções das Rosas): Contre qui, rose; La rose complète e Dirait-on, estas com texto de Rainer Maria Rilke. Em seguida o Coral da UFSM se juntou ao Coro de Câmara e à Orquestra para a realização da Missa n. 2 em Sol Maior de Franz Schubert. O projeto realizado pela Orquestra Sinfônica de Santa Maria, Pró Reitoria de Extensão, Associação Cultural Orquestra Sinfônica de Santa Maria e UFSM. Fotografias de Vitor Ceolin.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

III Concerto da Temporada Oficial

O III Concerto da Temporada Oficial recebe em sua regência o maestro Cláudio Esteves juntamente com a participação do Coral e Coro de Câmara da UFSM. Além destes convidados, a Orquestra recebe para a regência da missa dois estudantes do estudo e da arte da regência: Elen Janine Ortiz e Lucas Siduoski. Algumas outras presenças foram notórias no evento como a participação do trompetista Marcos Motta, da Orquestra Sinfônica Municipal do Theatro de São Paulo. O concerto começou com a Sinfonia n. 5 de William Boyce, na qual os trompetes marcam o início em fanfarra, num diálogo com a orquestra, e continuam brilhando ao longo de todos seus três movimentos. Em seguida veio a participação do Coro de Câmara da UFSM, que realizou peças de Morten Lauridsen que possuem grande densidade emocional, como Soneto de la Noche, com texto de Pablo Neruda, e três peças de seu ciclo Les Chansons de Roses (As Canções das Rosas): Contre qui, rose; La rose complète e Dirait-on, estas com texto de Rainer Maria Rilke. Em seguida o Coral da UFSM se juntou ao Coro de Câmara e à Orquestra para a realização da Missa n. 2 em Sol Maior de Franz Schubert. O projeto realizado pela Orquestra Sinfônica de Santa Maria, Pró Reitoria de Extensão, Associação Cultural Orquestra Sinfônica de Santa Maria e UFSM. Fotografias de Vitor Ceolin.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

III Concerto da Temporada Oficial

O III Concerto da Temporada Oficial recebe em sua regência o maestro Cláudio Esteves juntamente com a participação do Coral e Coro de Câmara da UFSM. Além destes convidados, a Orquestra recebe para a regência da missa dois estudantes do estudo e da arte da regência: Elen Janine Ortiz e Lucas Siduoski. Algumas outras presenças foram notórias no evento como a participação do trompetista Marcos Motta, da Orquestra Sinfônica Municipal do Theatro de São Paulo. O concerto começou com a Sinfonia n. 5 de William Boyce, na qual os trompetes marcam o início em fanfarra, num diálogo com a orquestra, e continuam brilhando ao longo de todos seus três movimentos. Em seguida veio a participação do Coro de Câmara da UFSM, que realizou peças de Morten Lauridsen que possuem grande densidade emocional, como Soneto de la Noche, com texto de Pablo Neruda, e três peças de seu ciclo Les Chansons de Roses (As Canções das Rosas): Contre qui, rose; La rose complète e Dirait-on, estas com texto de Rainer Maria Rilke. Em seguida o Coral da UFSM se juntou ao Coro de Câmara e à Orquestra para a realização da Missa n. 2 em Sol Maior de Franz Schubert. O projeto realizado pela Orquestra Sinfônica de Santa Maria, Pró Reitoria de Extensão, Associação Cultural Orquestra Sinfônica de Santa Maria e UFSM. Fotografias de Vitor Ceolin.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

III Concerto da Temporada Oficial

O III Concerto da Temporada Oficial recebe em sua regência o maestro Cláudio Esteves juntamente com a participação do Coral e Coro de Câmara da UFSM. Além destes convidados, a Orquestra recebe para a regência da missa dois estudantes do estudo e da arte da regência: Elen Janine Ortiz e Lucas Siduoski. Algumas outras presenças foram notórias no evento como a participação do trompetista Marcos Motta, da Orquestra Sinfônica Municipal do Theatro de São Paulo. O concerto começou com a Sinfonia n. 5 de William Boyce, na qual os trompetes marcam o início em fanfarra, num diálogo com a orquestra, e continuam brilhando ao longo de todos seus três movimentos. Em seguida veio a participação do Coro de Câmara da UFSM, que realizou peças de Morten Lauridsen que possuem grande densidade emocional, como Soneto de la Noche, com texto de Pablo Neruda, e três peças de seu ciclo Les Chansons de Roses (As Canções das Rosas): Contre qui, rose; La rose complète e Dirait-on, estas com texto de Rainer Maria Rilke. Em seguida o Coral da UFSM se juntou ao Coro de Câmara e à Orquestra para a realização da Missa n. 2 em Sol Maior de Franz Schubert. O projeto realizado pela Orquestra Sinfônica de Santa Maria, Pró Reitoria de Extensão, Associação Cultural Orquestra Sinfônica de Santa Maria e UFSM. Fotografias de Vitor Ceolin.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

III Concerto da Temporada Oficial

O III Concerto da Temporada Oficial recebe em sua regência o maestro Cláudio Esteves juntamente com a participação do Coral e Coro de Câmara da UFSM. Além destes convidados, a Orquestra recebe para a regência da missa dois estudantes do estudo e da arte da regência: Elen Janine Ortiz e Lucas Siduoski. Algumas outras presenças foram notórias no evento como a participação do trompetista Marcos Motta, da Orquestra Sinfônica Municipal do Theatro de São Paulo. O concerto começou com a Sinfonia n. 5 de William Boyce, na qual os trompetes marcam o início em fanfarra, num diálogo com a orquestra, e continuam brilhando ao longo de todos seus três movimentos. Em seguida veio a participação do Coro de Câmara da UFSM, que realizou peças de Morten Lauridsen que possuem grande densidade emocional, como Soneto de la Noche, com texto de Pablo Neruda, e três peças de seu ciclo Les Chansons de Roses (As Canções das Rosas): Contre qui, rose; La rose complète e Dirait-on, estas com texto de Rainer Maria Rilke. Em seguida o Coral da UFSM se juntou ao Coro de Câmara e à Orquestra para a realização da Missa n. 2 em Sol Maior de Franz Schubert. O projeto realizado pela Orquestra Sinfônica de Santa Maria, Pró Reitoria de Extensão, Associação Cultural Orquestra Sinfônica de Santa Maria e UFSM. Fotografias de Vitor Ceolin.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

III Concerto da Temporada Oficial

O III Concerto da Temporada Oficial recebe em sua regência o maestro Cláudio Esteves juntamente com a participação do Coral e Coro de Câmara da UFSM. Além destes convidados, a Orquestra recebe para a regência da missa dois estudantes do estudo e da arte da regência: Elen Janine Ortiz e Lucas Siduoski. Algumas outras presenças foram notórias no evento como a participação do trompetista Marcos Motta, da Orquestra Sinfônica Municipal do Theatro de São Paulo. O concerto começou com a Sinfonia n. 5 de William Boyce, na qual os trompetes marcam o início em fanfarra, num diálogo com a orquestra, e continuam brilhando ao longo de todos seus três movimentos. Em seguida veio a participação do Coro de Câmara da UFSM, que realizou peças de Morten Lauridsen que possuem grande densidade emocional, como Soneto de la Noche, com texto de Pablo Neruda, e três peças de seu ciclo Les Chansons de Roses (As Canções das Rosas): Contre qui, rose; La rose complète e Dirait-on, estas com texto de Rainer Maria Rilke. Em seguida o Coral da UFSM se juntou ao Coro de Câmara e à Orquestra para a realização da Missa n. 2 em Sol Maior de Franz Schubert. O projeto realizado pela Orquestra Sinfônica de Santa Maria, Pró Reitoria de Extensão, Associação Cultural Orquestra Sinfônica de Santa Maria e UFSM. Fotografias de Vitor Ceolin.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

III Concerto da Temporada Oficial

O III Concerto da Temporada Oficial recebe em sua regência o maestro Cláudio Esteves juntamente com a participação do Coral e Coro de Câmara da UFSM. Além destes convidados, a Orquestra recebe para a regência da missa dois estudantes do estudo e da arte da regência: Elen Janine Ortiz e Lucas Siduoski. Algumas outras presenças foram notórias no evento como a participação do trompetista Marcos Motta, da Orquestra Sinfônica Municipal do Theatro de São Paulo. O concerto começou com a Sinfonia n. 5 de William Boyce, na qual os trompetes marcam o início em fanfarra, num diálogo com a orquestra, e continuam brilhando ao longo de todos seus três movimentos. Em seguida veio a participação do Coro de Câmara da UFSM, que realizou peças de Morten Lauridsen que possuem grande densidade emocional, como Soneto de la Noche, com texto de Pablo Neruda, e três peças de seu ciclo Les Chansons de Roses (As Canções das Rosas): Contre qui, rose; La rose complète e Dirait-on, estas com texto de Rainer Maria Rilke. Em seguida o Coral da UFSM se juntou ao Coro de Câmara e à Orquestra para a realização da Missa n. 2 em Sol Maior de Franz Schubert. O projeto realizado pela Orquestra Sinfônica de Santa Maria, Pró Reitoria de Extensão, Associação Cultural Orquestra Sinfônica de Santa Maria e UFSM. Fotografias de Vitor Ceolin.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

III Concerto da Temporada Oficial

O III Concerto da Temporada Oficial recebe em sua regência o maestro Cláudio Esteves juntamente com a participação do Coral e Coro de Câmara da UFSM. Além destes convidados, a Orquestra recebe para a regência da missa dois estudantes do estudo e da arte da regência: Elen Janine Ortiz e Lucas Siduoski. Algumas outras presenças foram notórias no evento como a participação do trompetista Marcos Motta, da Orquestra Sinfônica Municipal do Theatro de São Paulo. O concerto começou com a Sinfonia n. 5 de William Boyce, na qual os trompetes marcam o início em fanfarra, num diálogo com a orquestra, e continuam brilhando ao longo de todos seus três movimentos. Em seguida veio a participação do Coro de Câmara da UFSM, que realizou peças de Morten Lauridsen que possuem grande densidade emocional, como Soneto de la Noche, com texto de Pablo Neruda, e três peças de seu ciclo Les Chansons de Roses (As Canções das Rosas): Contre qui, rose; La rose complète e Dirait-on, estas com texto de Rainer Maria Rilke. Em seguida o Coral da UFSM se juntou ao Coro de Câmara e à Orquestra para a realização da Missa n. 2 em Sol Maior de Franz Schubert. O projeto realizado pela Orquestra Sinfônica de Santa Maria, Pró Reitoria de Extensão, Associação Cultural Orquestra Sinfônica de Santa Maria e UFSM. Fotografias de Vitor Ceolin.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

III Concerto da Temporada Oficial

O III Concerto da Temporada Oficial recebe em sua regência o maestro Cláudio Esteves juntamente com a participação do Coral e Coro de Câmara da UFSM. Além destes convidados, a Orquestra recebe para a regência da missa dois estudantes do estudo e da arte da regência: Elen Janine Ortiz e Lucas Siduoski. Algumas outras presenças foram notórias no evento como a participação do trompetista Marcos Motta, da Orquestra Sinfônica Municipal do Theatro de São Paulo. O concerto começou com a Sinfonia n. 5 de William Boyce, na qual os trompetes marcam o início em fanfarra, num diálogo com a orquestra, e continuam brilhando ao longo de todos seus três movimentos. Em seguida veio a participação do Coro de Câmara da UFSM, que realizou peças de Morten Lauridsen que possuem grande densidade emocional, como Soneto de la Noche, com texto de Pablo Neruda, e três peças de seu ciclo Les Chansons de Roses (As Canções das Rosas): Contre qui, rose; La rose complète e Dirait-on, estas com texto de Rainer Maria Rilke. Em seguida o Coral da UFSM se juntou ao Coro de Câmara e à Orquestra para a realização da Missa n. 2 em Sol Maior de Franz Schubert. O projeto realizado pela Orquestra Sinfônica de Santa Maria, Pró Reitoria de Extensão, Associação Cultural Orquestra Sinfônica de Santa Maria e UFSM. Fotografias de Vitor Ceolin.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

III Concerto da Temporada Oficial

O III Concerto da Temporada Oficial recebe em sua regência o maestro Cláudio Esteves juntamente com a participação do Coral e Coro de Câmara da UFSM. Além destes convidados, a Orquestra recebe para a regência da missa dois estudantes do estudo e da arte da regência: Elen Janine Ortiz e Lucas Siduoski. Algumas outras presenças foram notórias no evento como a participação do trompetista Marcos Motta, da Orquestra Sinfônica Municipal do Theatro de São Paulo. O concerto começou com a Sinfonia n. 5 de William Boyce, na qual os trompetes marcam o início em fanfarra, num diálogo com a orquestra, e continuam brilhando ao longo de todos seus três movimentos. Em seguida veio a participação do Coro de Câmara da UFSM, que realizou peças de Morten Lauridsen que possuem grande densidade emocional, como Soneto de la Noche, com texto de Pablo Neruda, e três peças de seu ciclo Les Chansons de Roses (As Canções das Rosas): Contre qui, rose; La rose complète e Dirait-on, estas com texto de Rainer Maria Rilke. Em seguida o Coral da UFSM se juntou ao Coro de Câmara e à Orquestra para a realização da Missa n. 2 em Sol Maior de Franz Schubert. O projeto realizado pela Orquestra Sinfônica de Santa Maria, Pró Reitoria de Extensão, Associação Cultural Orquestra Sinfônica de Santa Maria e UFSM. Fotografias de Vitor Ceolin.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

III Concerto da Temporada Oficial

O III Concerto da Temporada Oficial recebe em sua regência o maestro Cláudio Esteves juntamente com a participação do Coral e Coro de Câmara da UFSM. Além destes convidados, a Orquestra recebe para a regência da missa dois estudantes do estudo e da arte da regência: Elen Janine Ortiz e Lucas Siduoski. Algumas outras presenças foram notórias no evento como a participação do trompetista Marcos Motta, da Orquestra Sinfônica Municipal do Theatro de São Paulo. O concerto começou com a Sinfonia n. 5 de William Boyce, na qual os trompetes marcam o início em fanfarra, num diálogo com a orquestra, e continuam brilhando ao longo de todos seus três movimentos. Em seguida veio a participação do Coro de Câmara da UFSM, que realizou peças de Morten Lauridsen que possuem grande densidade emocional, como Soneto de la Noche, com texto de Pablo Neruda, e três peças de seu ciclo Les Chansons de Roses (As Canções das Rosas): Contre qui, rose; La rose complète e Dirait-on, estas com texto de Rainer Maria Rilke. Em seguida o Coral da UFSM se juntou ao Coro de Câmara e à Orquestra para a realização da Missa n. 2 em Sol Maior de Franz Schubert. O projeto realizado pela Orquestra Sinfônica de Santa Maria, Pró Reitoria de Extensão, Associação Cultural Orquestra Sinfônica de Santa Maria e UFSM. Fotografias de Vitor Ceolin.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

III Concerto da Temporada Oficial

O III Concerto da Temporada Oficial recebe em sua regência o maestro Cláudio Esteves juntamente com a participação do Coral e Coro de Câmara da UFSM. Além destes convidados, a Orquestra recebe para a regência da missa dois estudantes do estudo e da arte da regência: Elen Janine Ortiz e Lucas Siduoski. Algumas outras presenças foram notórias no evento como a participação do trompetista Marcos Motta, da Orquestra Sinfônica Municipal do Theatro de São Paulo. O concerto começou com a Sinfonia n. 5 de William Boyce, na qual os trompetes marcam o início em fanfarra, num diálogo com a orquestra, e continuam brilhando ao longo de todos seus três movimentos. Em seguida veio a participação do Coro de Câmara da UFSM, que realizou peças de Morten Lauridsen que possuem grande densidade emocional, como Soneto de la Noche, com texto de Pablo Neruda, e três peças de seu ciclo Les Chansons de Roses (As Canções das Rosas): Contre qui, rose; La rose complète e Dirait-on, estas com texto de Rainer Maria Rilke. Em seguida o Coral da UFSM se juntou ao Coro de Câmara e à Orquestra para a realização da Missa n. 2 em Sol Maior de Franz Schubert. O projeto realizado pela Orquestra Sinfônica de Santa Maria, Pró Reitoria de Extensão, Associação Cultural Orquestra Sinfônica de Santa Maria e UFSM. Fotografias de Vitor Ceolin.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

III Concerto da Temporada Oficial

O III Concerto da Temporada Oficial recebe em sua regência o maestro Cláudio Esteves juntamente com a participação do Coral e Coro de Câmara da UFSM. Além destes convidados, a Orquestra recebe para a regência da missa dois estudantes do estudo e da arte da regência: Elen Janine Ortiz e Lucas Siduoski. Algumas outras presenças foram notórias no evento como a participação do trompetista Marcos Motta, da Orquestra Sinfônica Municipal do Theatro de São Paulo. O concerto começou com a Sinfonia n. 5 de William Boyce, na qual os trompetes marcam o início em fanfarra, num diálogo com a orquestra, e continuam brilhando ao longo de todos seus três movimentos. Em seguida veio a participação do Coro de Câmara da UFSM, que realizou peças de Morten Lauridsen que possuem grande densidade emocional, como Soneto de la Noche, com texto de Pablo Neruda, e três peças de seu ciclo Les Chansons de Roses (As Canções das Rosas): Contre qui, rose; La rose complète e Dirait-on, estas com texto de Rainer Maria Rilke. Em seguida o Coral da UFSM se juntou ao Coro de Câmara e à Orquestra para a realização da Missa n. 2 em Sol Maior de Franz Schubert. O projeto realizado pela Orquestra Sinfônica de Santa Maria, Pró Reitoria de Extensão, Associação Cultural Orquestra Sinfônica de Santa Maria e UFSM. Fotografias de Vitor Ceolin.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

III Concerto da Temporada Oficial

O III Concerto da Temporada Oficial recebe em sua regência o maestro Cláudio Esteves juntamente com a participação do Coral e Coro de Câmara da UFSM. Além destes convidados, a Orquestra recebe para a regência da missa dois estudantes do estudo e da arte da regência: Elen Janine Ortiz e Lucas Siduoski. Algumas outras presenças foram notórias no evento como a participação do trompetista Marcos Motta, da Orquestra Sinfônica Municipal do Theatro de São Paulo. O concerto começou com a Sinfonia n. 5 de William Boyce, na qual os trompetes marcam o início em fanfarra, num diálogo com a orquestra, e continuam brilhando ao longo de todos seus três movimentos. Em seguida veio a participação do Coro de Câmara da UFSM, que realizou peças de Morten Lauridsen que possuem grande densidade emocional, como Soneto de la Noche, com texto de Pablo Neruda, e três peças de seu ciclo Les Chansons de Roses (As Canções das Rosas): Contre qui, rose; La rose complète e Dirait-on, estas com texto de Rainer Maria Rilke. Em seguida o Coral da UFSM se juntou ao Coro de Câmara e à Orquestra para a realização da Missa n. 2 em Sol Maior de Franz Schubert. O projeto realizado pela Orquestra Sinfônica de Santa Maria, Pró Reitoria de Extensão, Associação Cultural Orquestra Sinfônica de Santa Maria e UFSM. Fotografias de Vitor Ceolin.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

III Concerto da Temporada Oficial

O III Concerto da Temporada Oficial recebe em sua regência o maestro Cláudio Esteves juntamente com a participação do Coral e Coro de Câmara da UFSM. Além destes convidados, a Orquestra recebe para a regência da missa dois estudantes do estudo e da arte da regência: Elen Janine Ortiz e Lucas Siduoski. Algumas outras presenças foram notórias no evento como a participação do trompetista Marcos Motta, da Orquestra Sinfônica Municipal do Theatro de São Paulo. O concerto começou com a Sinfonia n. 5 de William Boyce, na qual os trompetes marcam o início em fanfarra, num diálogo com a orquestra, e continuam brilhando ao longo de todos seus três movimentos. Em seguida veio a participação do Coro de Câmara da UFSM, que realizou peças de Morten Lauridsen que possuem grande densidade emocional, como Soneto de la Noche, com texto de Pablo Neruda, e três peças de seu ciclo Les Chansons de Roses (As Canções das Rosas): Contre qui, rose; La rose complète e Dirait-on, estas com texto de Rainer Maria Rilke. Em seguida o Coral da UFSM se juntou ao Coro de Câmara e à Orquestra para a realização da Missa n. 2 em Sol Maior de Franz Schubert. O projeto realizado pela Orquestra Sinfônica de Santa Maria, Pró Reitoria de Extensão, Associação Cultural Orquestra Sinfônica de Santa Maria e UFSM. Fotografias de Vitor Ceolin.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Jogos Universitários Gaúchos (JUGS) - Abertura

Fotógrafo: não identificado
Os Jogos Universitários Gaúchos (JUGs), promovidos pela Federação Estudantil Gaúcha de Esportes (FUGE) são voltados à comunidade universitária, envolvendo Instituições de Ensino Superior e acadêmicos de diversos cursos de graduação e pós-graduação. Incentivam a integração dos estudantes e estimulam a prática esportiva coletiva e individual.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Jogos Universitários Gaúchos (JUGS) - Abertura

Fotógrafo: não identificado
Os Jogos Universitários Gaúchos (JUGs), promovidos pela Federação Estudantil Gaúcha de Esportes (FUGE) são voltados à comunidade universitária, envolvendo Instituições de Ensino Superior e acadêmicos de diversos cursos de graduação e pós-graduação. Incentivam a integração dos estudantes e estimulam a prática esportiva coletiva e individual.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Jogos Universitários Gaúchos (JUGS) - Abertura

Fotógrafo: não identificado
Os Jogos Universitários Gaúchos (JUGs), promovidos pela Federação Estudantil Gaúcha de Esportes (FUGE) são voltados à comunidade universitária, envolvendo Instituições de Ensino Superior e acadêmicos de diversos cursos de graduação e pós-graduação. Incentivam a integração dos estudantes e estimulam a prática esportiva coletiva e individual.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Jogos Universitários Gaúchos (JUGS) - Abertura

Fotógrafo: não identificado
Os Jogos Universitários Gaúchos (JUGs), promovidos pela Federação Estudantil Gaúcha de Esportes (FUGE) são voltados à comunidade universitária, envolvendo Instituições de Ensino Superior e acadêmicos de diversos cursos de graduação e pós-graduação. Incentivam a integração dos estudantes e estimulam a prática esportiva coletiva e individual.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Jogos Universitários Gaúchos (JUGS) - Abertura

Fotógrafo: não identificado
Os Jogos Universitários Gaúchos (JUGs), promovidos pela Federação Estudantil Gaúcha de Esportes (FUGE) são voltados à comunidade universitária, envolvendo Instituições de Ensino Superior e acadêmicos de diversos cursos de graduação e pós-graduação. Incentivam a integração dos estudantes e estimulam a prática esportiva coletiva e individual.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Jogos Universitários Gaúchos (JUGS) - Abertura

Fotógrafo: não identificado
Os Jogos Universitários Gaúchos (JUGs), promovidos pela Federação Estudantil Gaúcha de Esportes (FUGE) são voltados à comunidade universitária, envolvendo Instituições de Ensino Superior e acadêmicos de diversos cursos de graduação e pós-graduação. Incentivam a integração dos estudantes e estimulam a prática esportiva coletiva e individual.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Jogos Universitários Gaúchos (JUGS) - Abertura

Fotógrafo: não identificado
Os Jogos Universitários Gaúchos (JUGs), promovidos pela Federação Estudantil Gaúcha de Esportes (FUGE) são voltados à comunidade universitária, envolvendo Instituições de Ensino Superior e acadêmicos de diversos cursos de graduação e pós-graduação. Incentivam a integração dos estudantes e estimulam a prática esportiva coletiva e individual.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Jogos Universitários Gaúchos (JUGS) - Abertura

Fotógrafo: não identificado
Os Jogos Universitários Gaúchos (JUGs), promovidos pela Federação Estudantil Gaúcha de Esportes (FUGE) são voltados à comunidade universitária, envolvendo Instituições de Ensino Superior e acadêmicos de diversos cursos de graduação e pós-graduação. Incentivam a integração dos estudantes e estimulam a prática esportiva coletiva e individual.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Jogos Universitários Gaúchos (JUGS) - Abertura

Fotógrafo: não identificado
Os Jogos Universitários Gaúchos (JUGs), promovidos pela Federação Estudantil Gaúcha de Esportes (FUGE) são voltados à comunidade universitária, envolvendo Instituições de Ensino Superior e acadêmicos de diversos cursos de graduação e pós-graduação. Incentivam a integração dos estudantes e estimulam a prática esportiva coletiva e individual.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Jogos Universitários Gaúchos (JUGS) - Abertura

Fotógrafo: não identificado
Os Jogos Universitários Gaúchos (JUGs), promovidos pela Federação Estudantil Gaúcha de Esportes (FUGE) são voltados à comunidade universitária, envolvendo Instituições de Ensino Superior e acadêmicos de diversos cursos de graduação e pós-graduação. Incentivam a integração dos estudantes e estimulam a prática esportiva coletiva e individual.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Jogos Universitários Gaúchos (JUGS) - Abertura

Fotógrafo: não identificado
Os Jogos Universitários Gaúchos (JUGs), promovidos pela Federação Estudantil Gaúcha de Esportes (FUGE) são voltados à comunidade universitária, envolvendo Instituições de Ensino Superior e acadêmicos de diversos cursos de graduação e pós-graduação. Incentivam a integração dos estudantes e estimulam a prática esportiva coletiva e individual.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Jogos Universitários Gaúchos (JUGS) - Abertura

Fotógrafo: não identificado
Os Jogos Universitários Gaúchos (JUGs), promovidos pela Federação Estudantil Gaúcha de Esportes (FUGE) são voltados à comunidade universitária, envolvendo Instituições de Ensino Superior e acadêmicos de diversos cursos de graduação e pós-graduação. Incentivam a integração dos estudantes e estimulam a prática esportiva coletiva e individual.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Jogos Universitários Gaúchos (JUGS) - Abertura

Fotógrafo: não identificado
Os Jogos Universitários Gaúchos (JUGs), promovidos pela Federação Estudantil Gaúcha de Esportes (FUGE) são voltados à comunidade universitária, envolvendo Instituições de Ensino Superior e acadêmicos de diversos cursos de graduação e pós-graduação. Incentivam a integração dos estudantes e estimulam a prática esportiva coletiva e individual.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Jogos Universitários Gaúchos (JUGS) - Abertura

Fotógrafo: não identificado
Os Jogos Universitários Gaúchos (JUGs), promovidos pela Federação Estudantil Gaúcha de Esportes (FUGE) são voltados à comunidade universitária, envolvendo Instituições de Ensino Superior e acadêmicos de diversos cursos de graduação e pós-graduação. Incentivam a integração dos estudantes e estimulam a prática esportiva coletiva e individual.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Jogos Universitários Gaúchos (JUGS) - Abertura

Fotógrafo: não identificado
Os Jogos Universitários Gaúchos (JUGs), promovidos pela Federação Estudantil Gaúcha de Esportes (FUGE) são voltados à comunidade universitária, envolvendo Instituições de Ensino Superior e acadêmicos de diversos cursos de graduação e pós-graduação. Incentivam a integração dos estudantes e estimulam a prática esportiva coletiva e individual.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Jogos Universitários Gaúchos (JUGS) - Abertura

Fotógrafo: não identificado
Os Jogos Universitários Gaúchos (JUGs), promovidos pela Federação Estudantil Gaúcha de Esportes (FUGE) são voltados à comunidade universitária, envolvendo Instituições de Ensino Superior e acadêmicos de diversos cursos de graduação e pós-graduação. Incentivam a integração dos estudantes e estimulam a prática esportiva coletiva e individual.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Jogos Universitários Gaúchos (JUGS) - Abertura

Fotógrafo: não identificado
Os Jogos Universitários Gaúchos (JUGs), promovidos pela Federação Estudantil Gaúcha de Esportes (FUGE) são voltados à comunidade universitária, envolvendo Instituições de Ensino Superior e acadêmicos de diversos cursos de graduação e pós-graduação. Incentivam a integração dos estudantes e estimulam a prática esportiva coletiva e individual.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Jogos Universitários Gaúchos (JUGS) - Abertura

Fotógrafo: não identificado
Os Jogos Universitários Gaúchos (JUGs), promovidos pela Federação Estudantil Gaúcha de Esportes (FUGE) são voltados à comunidade universitária, envolvendo Instituições de Ensino Superior e acadêmicos de diversos cursos de graduação e pós-graduação. Incentivam a integração dos estudantes e estimulam a prática esportiva coletiva e individual.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Jogos Universitários Gaúchos (JUGS) - Abertura

Fotógrafo: não identificado
Os Jogos Universitários Gaúchos (JUGs), promovidos pela Federação Estudantil Gaúcha de Esportes (FUGE) são voltados à comunidade universitária, envolvendo Instituições de Ensino Superior e acadêmicos de diversos cursos de graduação e pós-graduação. Incentivam a integração dos estudantes e estimulam a prática esportiva coletiva e individual.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Exposição de peças do Museu Piratini

Fotógrafo: Rubens Gadea
Foi inaugurada em agosto de 1978, no Salão de Exposições da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), a Exposição do Acervo do Museu Histórico Farroupilha, de Piratini. Estiveram expostas peças relacionadas com o período da Revolução Farroupilha, como esporas, lanças, espadas, arcas onde era guardado o Tesouro da República Rio-Grande. O acervo do museu é composto também de originais da correspondência do Período Farroupilha e atas da eleição do Presidente Rio-Grandense, Bento Gonçalves da Silva; livros e jornais da época, e mobiliário em estilo colonial. Há mais duas cidades que guardam vestígios da Revolução Farroupilha: Guaíba e Triunfo.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Exposição de peças do Museu Piratini

Fotógrafo: Rubens Gadea
Foi inaugurada em agosto de 1978, no Salão de Exposições da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), a Exposição do Acervo do Museu Histórico Farroupilha, de Piratini. Estiveram expostas peças relacionadas com o período da Revolução Farroupilha, como esporas, lanças, espadas, arcas onde era guardado o Tesouro da República Rio-Grande. O acervo do museu é composto também de originais da correspondência do Período Farroupilha e atas da eleição do Presidente Rio-Grandense, Bento Gonçalves da Silva; livros e jornais da época, e mobiliário em estilo colonial. Há mais duas cidades que guardam vestígios da Revolução Farroupilha: Guaíba e Triunfo.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Exposição de peças do Museu Piratini

Fotógrafo: Rubens Gadea
Foi inaugurada em agosto de 1978, no Salão de Exposições da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), a Exposição do Acervo do Museu Histórico Farroupilha, de Piratini. Estiveram expostas peças relacionadas com o período da Revolução Farroupilha, como esporas, lanças, espadas, arcas onde era guardado o Tesouro da República Rio-Grande. O acervo do museu é composto também de originais da correspondência do Período Farroupilha e atas da eleição do Presidente Rio-Grandense, Bento Gonçalves da Silva; livros e jornais da época, e mobiliário em estilo colonial. Há mais duas cidades que guardam vestígios da Revolução Farroupilha: Guaíba e Triunfo.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Exposição de peças do Museu Piratini

Fotógrafo: Rubens Gadea
Foi inaugurada em agosto de 1978, no Salão de Exposições da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), a Exposição do Acervo do Museu Histórico Farroupilha, de Piratini. Estiveram expostas peças relacionadas com o período da Revolução Farroupilha, como esporas, lanças, espadas, arcas onde era guardado o Tesouro da República Rio-Grande. O acervo do museu é composto também de originais da correspondência do Período Farroupilha e atas da eleição do Presidente Rio-Grandense, Bento Gonçalves da Silva; livros e jornais da época, e mobiliário em estilo colonial. Há mais duas cidades que guardam vestígios da Revolução Farroupilha: Guaíba e Triunfo.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Exposição de peças do Museu Piratini

Fotógrafo: Rubens Gadea
Foi inaugurada em agosto de 1978, no Salão de Exposições da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), a Exposição do Acervo do Museu Histórico Farroupilha, de Piratini. Estiveram expostas peças relacionadas com o período da Revolução Farroupilha, como esporas, lanças, espadas, arcas onde era guardado o Tesouro da República Rio-Grande. O acervo do museu é composto também de originais da correspondência do Período Farroupilha e atas da eleição do Presidente Rio-Grandense, Bento Gonçalves da Silva; livros e jornais da época, e mobiliário em estilo colonial. Há mais duas cidades que guardam vestígios da Revolução Farroupilha: Guaíba e Triunfo.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Exposição de peças do Museu Piratini

Fotógrafo: Rubens Gadea
Foi inaugurada em agosto de 1978, no Salão de Exposições da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), a Exposição do Acervo do Museu Histórico Farroupilha, de Piratini. Estiveram expostas peças relacionadas com o período da Revolução Farroupilha, como esporas, lanças, espadas, arcas onde era guardado o Tesouro da República Rio-Grande. O acervo do museu é composto também de originais da correspondência do Período Farroupilha e atas da eleição do Presidente Rio-Grandense, Bento Gonçalves da Silva; livros e jornais da época, e mobiliário em estilo colonial. Há mais duas cidades que guardam vestígios da Revolução Farroupilha: Guaíba e Triunfo.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Results 1 to 50 of 31644