Previsualizar a impressão Fechar

Mostrar 2804 resultados

Descrição arquivística
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)
Opções de pesquisa avançada
Previsualizar a impressão Ver:

2804 resultados com objetos digitais Mostrar resultados com objetos digitais

Projeto Rondon - Operação Arara Azul

Fotografia cedida a UFSM pela rondonista Mariana Gaida.
O Projeto Rondon, atualmente sob coordenação do Ministério da Defesa, é uma ação interministerial do Governo em parceria com as Instituições de Ensino Superior cujo objetivo é contribuir para o desenvolvimento e o fortalecimento da cidadania do estudante universitário e contribuir com o desenvolvimento sustentável, o bem-estar social e a qualidade de vida nas comunidades carentes, usando as habilidades universitárias. A UFSM participou do projeto de 1969 a 1985 e de 2005 a 2015; e foi pioneira em participar das operações, em 1968 e em implantar o Campus Avançado no Território Federal de Roraima.
Em 2011 a UFSM participou da Operação Arara Azul que foi desenvolvida entre os dias 15 e 31 de julho de 2011 no município de Corumbá, Mato Grosso do Sul. A equipe que participou foi o prof. Ubiratan Tupinambá da Costa e os acadêmicos Kalliandra Quevedo Conrad do Curso de Comunicação Social Relações Públicas, Airton Costa do Curso de Pedagogia, Lenize Silva Arrojo do Curso de Educação Especial, Daniele Bandeira do Curso de Enfermagem, Mariana Macedo Gaida do Curso de Administração, Karoline Brondani Menin do Curso de Pedagogia, Kamilla Ramborger Goulart do Curso de Medicina, Paula Lucion do Curso de Educação Especial e Rosinéia Luiza Gass do Curso de Psicologia.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Projeto Rondon - Operação Arara Azul

Fotografia cedida a UFSM pela rondonista Mariana Gaida.
O Projeto Rondon, atualmente sob coordenação do Ministério da Defesa, é uma ação interministerial do Governo em parceria com as Instituições de Ensino Superior cujo objetivo é contribuir para o desenvolvimento e o fortalecimento da cidadania do estudante universitário e contribuir com o desenvolvimento sustentável, o bem-estar social e a qualidade de vida nas comunidades carentes, usando as habilidades universitárias. A UFSM participou do projeto de 1969 a 1985 e de 2005 a 2015; e foi pioneira em participar das operações, em 1968 e em implantar o Campus Avançado no Território Federal de Roraima.
Em 2011 a UFSM participou da Operação Arara Azul que foi desenvolvida entre os dias 15 e 31 de julho de 2011 no município de Corumbá, Mato Grosso do Sul. A equipe que participou foi o prof. Ubiratan Tupinambá da Costa e os acadêmicos Kalliandra Quevedo Conrad do Curso de Comunicação Social Relações Públicas, Airton Costa do Curso de Pedagogia, Lenize Silva Arrojo do Curso de Educação Especial, Daniele Bandeira do Curso de Enfermagem, Mariana Macedo Gaida do Curso de Administração, Karoline Brondani Menin do Curso de Pedagogia, Kamilla Ramborger Goulart do Curso de Medicina, Paula Lucion do Curso de Educação Especial e Rosinéia Luiza Gass do Curso de Psicologia.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Projeto Rondon - Operação Arara Azul

Fotografia cedida a UFSM pela rondonista Mariana Gaida.
O Projeto Rondon, atualmente sob coordenação do Ministério da Defesa, é uma ação interministerial do Governo em parceria com as Instituições de Ensino Superior cujo objetivo é contribuir para o desenvolvimento e o fortalecimento da cidadania do estudante universitário e contribuir com o desenvolvimento sustentável, o bem-estar social e a qualidade de vida nas comunidades carentes, usando as habilidades universitárias. A UFSM participou do projeto de 1969 a 1985 e de 2005 a 2015; e foi pioneira em participar das operações, em 1968 e em implantar o Campus Avançado no Território Federal de Roraima.
Em 2011 a UFSM participou da Operação Arara Azul que foi desenvolvida entre os dias 15 e 31 de julho de 2011 no município de Corumbá, Mato Grosso do Sul. A equipe que participou foi o prof. Ubiratan Tupinambá da Costa e os acadêmicos Kalliandra Quevedo Conrad do Curso de Comunicação Social Relações Públicas, Airton Costa do Curso de Pedagogia, Lenize Silva Arrojo do Curso de Educação Especial, Daniele Bandeira do Curso de Enfermagem, Mariana Macedo Gaida do Curso de Administração, Karoline Brondani Menin do Curso de Pedagogia, Kamilla Ramborger Goulart do Curso de Medicina, Paula Lucion do Curso de Educação Especial e Rosinéia Luiza Gass do Curso de Psicologia.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Projeto Rondon - Operação Arara Azul

Fotografia cedida a UFSM pela rondonista Mariana Gaida.
O Projeto Rondon, atualmente sob coordenação do Ministério da Defesa, é uma ação interministerial do Governo em parceria com as Instituições de Ensino Superior cujo objetivo é contribuir para o desenvolvimento e o fortalecimento da cidadania do estudante universitário e contribuir com o desenvolvimento sustentável, o bem-estar social e a qualidade de vida nas comunidades carentes, usando as habilidades universitárias. A UFSM participou do projeto de 1969 a 1985 e de 2005 a 2015; e foi pioneira em participar das operações, em 1968 e em implantar o Campus Avançado no Território Federal de Roraima.
Em 2011 a UFSM participou da Operação Arara Azul que foi desenvolvida entre os dias 15 e 31 de julho de 2011 no município de Corumbá, Mato Grosso do Sul. A equipe que participou foi o prof. Ubiratan Tupinambá da Costa e os acadêmicos Kalliandra Quevedo Conrad do Curso de Comunicação Social Relações Públicas, Airton Costa do Curso de Pedagogia, Lenize Silva Arrojo do Curso de Educação Especial, Daniele Bandeira do Curso de Enfermagem, Mariana Macedo Gaida do Curso de Administração, Karoline Brondani Menin do Curso de Pedagogia, Kamilla Ramborger Goulart do Curso de Medicina, Paula Lucion do Curso de Educação Especial e Rosinéia Luiza Gass do Curso de Psicologia.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Projeto Rondon - Operação Arara Azul

Fotografia cedida a UFSM pela rondonista Mariana Gaida.
O Projeto Rondon, atualmente sob coordenação do Ministério da Defesa, é uma ação interministerial do Governo em parceria com as Instituições de Ensino Superior cujo objetivo é contribuir para o desenvolvimento e o fortalecimento da cidadania do estudante universitário e contribuir com o desenvolvimento sustentável, o bem-estar social e a qualidade de vida nas comunidades carentes, usando as habilidades universitárias. A UFSM participou do projeto de 1969 a 1985 e de 2005 a 2015; e foi pioneira em participar das operações, em 1968 e em implantar o Campus Avançado no Território Federal de Roraima.
Em 2011 a UFSM participou da Operação Arara Azul que foi desenvolvida entre os dias 15 e 31 de julho de 2011 no município de Corumbá, Mato Grosso do Sul. A equipe que participou foi o prof. Ubiratan Tupinambá da Costa e os acadêmicos Kalliandra Quevedo Conrad do Curso de Comunicação Social Relações Públicas, Airton Costa do Curso de Pedagogia, Lenize Silva Arrojo do Curso de Educação Especial, Daniele Bandeira do Curso de Enfermagem, Mariana Macedo Gaida do Curso de Administração, Karoline Brondani Menin do Curso de Pedagogia, Kamilla Ramborger Goulart do Curso de Medicina, Paula Lucion do Curso de Educação Especial e Rosinéia Luiza Gass do Curso de Psicologia.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Projeto Rondon - Operação Arara Azul

Fotografia cedida a UFSM pela rondonista Mariana Gaida.
O Projeto Rondon, atualmente sob coordenação do Ministério da Defesa, é uma ação interministerial do Governo em parceria com as Instituições de Ensino Superior cujo objetivo é contribuir para o desenvolvimento e o fortalecimento da cidadania do estudante universitário e contribuir com o desenvolvimento sustentável, o bem-estar social e a qualidade de vida nas comunidades carentes, usando as habilidades universitárias. A UFSM participou do projeto de 1969 a 1985 e de 2005 a 2015; e foi pioneira em participar das operações, em 1968 e em implantar o Campus Avançado no Território Federal de Roraima.
Em 2011 a UFSM participou da Operação Arara Azul que foi desenvolvida entre os dias 15 e 31 de julho de 2011 no município de Corumbá, Mato Grosso do Sul. A equipe que participou foi o prof. Ubiratan Tupinambá da Costa e os acadêmicos Kalliandra Quevedo Conrad do Curso de Comunicação Social Relações Públicas, Airton Costa do Curso de Pedagogia, Lenize Silva Arrojo do Curso de Educação Especial, Daniele Bandeira do Curso de Enfermagem, Mariana Macedo Gaida do Curso de Administração, Karoline Brondani Menin do Curso de Pedagogia, Kamilla Ramborger Goulart do Curso de Medicina, Paula Lucion do Curso de Educação Especial e Rosinéia Luiza Gass do Curso de Psicologia.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Projeto Rondon - Operação Arara Azul

Fotografia cedida a UFSM pela rondonista Mariana Gaida.
O Projeto Rondon, atualmente sob coordenação do Ministério da Defesa, é uma ação interministerial do Governo em parceria com as Instituições de Ensino Superior cujo objetivo é contribuir para o desenvolvimento e o fortalecimento da cidadania do estudante universitário e contribuir com o desenvolvimento sustentável, o bem-estar social e a qualidade de vida nas comunidades carentes, usando as habilidades universitárias. A UFSM participou do projeto de 1969 a 1985 e de 2005 a 2015; e foi pioneira em participar das operações, em 1968 e em implantar o Campus Avançado no Território Federal de Roraima.
Em 2011 a UFSM participou da Operação Arara Azul que foi desenvolvida entre os dias 15 e 31 de julho de 2011 no município de Corumbá, Mato Grosso do Sul. A equipe que participou foi o prof. Ubiratan Tupinambá da Costa e os acadêmicos Kalliandra Quevedo Conrad do Curso de Comunicação Social Relações Públicas, Airton Costa do Curso de Pedagogia, Lenize Silva Arrojo do Curso de Educação Especial, Daniele Bandeira do Curso de Enfermagem, Mariana Macedo Gaida do Curso de Administração, Karoline Brondani Menin do Curso de Pedagogia, Kamilla Ramborger Goulart do Curso de Medicina, Paula Lucion do Curso de Educação Especial e Rosinéia Luiza Gass do Curso de Psicologia.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Projeto Rondon - Operação Arara Azul

Fotografia cedida a UFSM pela rondonista Mariana Gaida.
O Projeto Rondon, atualmente sob coordenação do Ministério da Defesa, é uma ação interministerial do Governo em parceria com as Instituições de Ensino Superior cujo objetivo é contribuir para o desenvolvimento e o fortalecimento da cidadania do estudante universitário e contribuir com o desenvolvimento sustentável, o bem-estar social e a qualidade de vida nas comunidades carentes, usando as habilidades universitárias. A UFSM participou do projeto de 1969 a 1985 e de 2005 a 2015; e foi pioneira em participar das operações, em 1968 e em implantar o Campus Avançado no Território Federal de Roraima.
Em 2011 a UFSM participou da Operação Arara Azul que foi desenvolvida entre os dias 15 e 31 de julho de 2011 no município de Corumbá, Mato Grosso do Sul. A equipe que participou foi o prof. Ubiratan Tupinambá da Costa e os acadêmicos Kalliandra Quevedo Conrad do Curso de Comunicação Social Relações Públicas, Airton Costa do Curso de Pedagogia, Lenize Silva Arrojo do Curso de Educação Especial, Daniele Bandeira do Curso de Enfermagem, Mariana Macedo Gaida do Curso de Administração, Karoline Brondani Menin do Curso de Pedagogia, Kamilla Ramborger Goulart do Curso de Medicina, Paula Lucion do Curso de Educação Especial e Rosinéia Luiza Gass do Curso de Psicologia.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Projeto Rondon - Operação Arara Azul

Fotografia cedida a UFSM pela rondonista Mariana Gaida.
O Projeto Rondon, atualmente sob coordenação do Ministério da Defesa, é uma ação interministerial do Governo em parceria com as Instituições de Ensino Superior cujo objetivo é contribuir para o desenvolvimento e o fortalecimento da cidadania do estudante universitário e contribuir com o desenvolvimento sustentável, o bem-estar social e a qualidade de vida nas comunidades carentes, usando as habilidades universitárias. A UFSM participou do projeto de 1969 a 1985 e de 2005 a 2015; e foi pioneira em participar das operações, em 1968 e em implantar o Campus Avançado no Território Federal de Roraima.
Em 2011 a UFSM participou da Operação Arara Azul que foi desenvolvida entre os dias 15 e 31 de julho de 2011 no município de Corumbá, Mato Grosso do Sul. A equipe que participou foi o prof. Ubiratan Tupinambá da Costa e os acadêmicos Kalliandra Quevedo Conrad do Curso de Comunicação Social Relações Públicas, Airton Costa do Curso de Pedagogia, Lenize Silva Arrojo do Curso de Educação Especial, Daniele Bandeira do Curso de Enfermagem, Mariana Macedo Gaida do Curso de Administração, Karoline Brondani Menin do Curso de Pedagogia, Kamilla Ramborger Goulart do Curso de Medicina, Paula Lucion do Curso de Educação Especial e Rosinéia Luiza Gass do Curso de Psicologia.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Projeto Rondon - Operação Arara Azul

Fotografia cedida a UFSM pela rondonista Mariana Gaida.
O Projeto Rondon, atualmente sob coordenação do Ministério da Defesa, é uma ação interministerial do Governo em parceria com as Instituições de Ensino Superior cujo objetivo é contribuir para o desenvolvimento e o fortalecimento da cidadania do estudante universitário e contribuir com o desenvolvimento sustentável, o bem-estar social e a qualidade de vida nas comunidades carentes, usando as habilidades universitárias. A UFSM participou do projeto de 1969 a 1985 e de 2005 a 2015; e foi pioneira em participar das operações, em 1968 e em implantar o Campus Avançado no Território Federal de Roraima.
Em 2011 a UFSM participou da Operação Arara Azul que foi desenvolvida entre os dias 15 e 31 de julho de 2011 no município de Corumbá, Mato Grosso do Sul. A equipe que participou foi o prof. Ubiratan Tupinambá da Costa e os acadêmicos Kalliandra Quevedo Conrad do Curso de Comunicação Social Relações Públicas, Airton Costa do Curso de Pedagogia, Lenize Silva Arrojo do Curso de Educação Especial, Daniele Bandeira do Curso de Enfermagem, Mariana Macedo Gaida do Curso de Administração, Karoline Brondani Menin do Curso de Pedagogia, Kamilla Ramborger Goulart do Curso de Medicina, Paula Lucion do Curso de Educação Especial e Rosinéia Luiza Gass do Curso de Psicologia.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Projeto Rondon - Operação Arara Azul

Fotografia cedida a UFSM pela rondonista Mariana Gaida.
O Projeto Rondon, atualmente sob coordenação do Ministério da Defesa, é uma ação interministerial do Governo em parceria com as Instituições de Ensino Superior cujo objetivo é contribuir para o desenvolvimento e o fortalecimento da cidadania do estudante universitário e contribuir com o desenvolvimento sustentável, o bem-estar social e a qualidade de vida nas comunidades carentes, usando as habilidades universitárias. A UFSM participou do projeto de 1969 a 1985 e de 2005 a 2015; e foi pioneira em participar das operações, em 1968 e em implantar o Campus Avançado no Território Federal de Roraima.
Em 2011 a UFSM participou da Operação Arara Azul que foi desenvolvida entre os dias 15 e 31 de julho de 2011 no município de Corumbá, Mato Grosso do Sul. A equipe que participou foi o prof. Ubiratan Tupinambá da Costa e os acadêmicos Kalliandra Quevedo Conrad do Curso de Comunicação Social Relações Públicas, Airton Costa do Curso de Pedagogia, Lenize Silva Arrojo do Curso de Educação Especial, Daniele Bandeira do Curso de Enfermagem, Mariana Macedo Gaida do Curso de Administração, Karoline Brondani Menin do Curso de Pedagogia, Kamilla Ramborger Goulart do Curso de Medicina, Paula Lucion do Curso de Educação Especial e Rosinéia Luiza Gass do Curso de Psicologia.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Projeto Rondon - Operação Arara Azul

Fotografia cedida a UFSM pela rondonista Mariana Gaida.
O Projeto Rondon, atualmente sob coordenação do Ministério da Defesa, é uma ação interministerial do Governo em parceria com as Instituições de Ensino Superior cujo objetivo é contribuir para o desenvolvimento e o fortalecimento da cidadania do estudante universitário e contribuir com o desenvolvimento sustentável, o bem-estar social e a qualidade de vida nas comunidades carentes, usando as habilidades universitárias. A UFSM participou do projeto de 1969 a 1985 e de 2005 a 2015; e foi pioneira em participar das operações, em 1968 e em implantar o Campus Avançado no Território Federal de Roraima.
Em 2011 a UFSM participou da Operação Arara Azul que foi desenvolvida entre os dias 15 e 31 de julho de 2011 no município de Corumbá, Mato Grosso do Sul. A equipe que participou foi o prof. Ubiratan Tupinambá da Costa e os acadêmicos Kalliandra Quevedo Conrad do Curso de Comunicação Social Relações Públicas, Airton Costa do Curso de Pedagogia, Lenize Silva Arrojo do Curso de Educação Especial, Daniele Bandeira do Curso de Enfermagem, Mariana Macedo Gaida do Curso de Administração, Karoline Brondani Menin do Curso de Pedagogia, Kamilla Ramborger Goulart do Curso de Medicina, Paula Lucion do Curso de Educação Especial e Rosinéia Luiza Gass do Curso de Psicologia.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Projeto Rondon - Operação Arara Azul

Fotografia cedida a UFSM pela rondonista Mariana Gaida.
O Projeto Rondon, atualmente sob coordenação do Ministério da Defesa, é uma ação interministerial do Governo em parceria com as Instituições de Ensino Superior cujo objetivo é contribuir para o desenvolvimento e o fortalecimento da cidadania do estudante universitário e contribuir com o desenvolvimento sustentável, o bem-estar social e a qualidade de vida nas comunidades carentes, usando as habilidades universitárias. A UFSM participou do projeto de 1969 a 1985 e de 2005 a 2015; e foi pioneira em participar das operações, em 1968 e em implantar o Campus Avançado no Território Federal de Roraima.
Em 2011 a UFSM participou da Operação Arara Azul que foi desenvolvida entre os dias 15 e 31 de julho de 2011 no município de Corumbá, Mato Grosso do Sul. A equipe que participou foi o prof. Ubiratan Tupinambá da Costa e os acadêmicos Kalliandra Quevedo Conrad do Curso de Comunicação Social Relações Públicas, Airton Costa do Curso de Pedagogia, Lenize Silva Arrojo do Curso de Educação Especial, Daniele Bandeira do Curso de Enfermagem, Mariana Macedo Gaida do Curso de Administração, Karoline Brondani Menin do Curso de Pedagogia, Kamilla Ramborger Goulart do Curso de Medicina, Paula Lucion do Curso de Educação Especial e Rosinéia Luiza Gass do Curso de Psicologia.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Projeto Rondon - Operação Arara Azul

Fotografia cedida a UFSM pela rondonista Mariana Gaida.
O Projeto Rondon, atualmente sob coordenação do Ministério da Defesa, é uma ação interministerial do Governo em parceria com as Instituições de Ensino Superior cujo objetivo é contribuir para o desenvolvimento e o fortalecimento da cidadania do estudante universitário e contribuir com o desenvolvimento sustentável, o bem-estar social e a qualidade de vida nas comunidades carentes, usando as habilidades universitárias. A UFSM participou do projeto de 1969 a 1985 e de 2005 a 2015; e foi pioneira em participar das operações, em 1968 e em implantar o Campus Avançado no Território Federal de Roraima.
Em 2011 a UFSM participou da Operação Arara Azul que foi desenvolvida entre os dias 15 e 31 de julho de 2011 no município de Corumbá, Mato Grosso do Sul. A equipe que participou foi o prof. Ubiratan Tupinambá da Costa e os acadêmicos Kalliandra Quevedo Conrad do Curso de Comunicação Social Relações Públicas, Airton Costa do Curso de Pedagogia, Lenize Silva Arrojo do Curso de Educação Especial, Daniele Bandeira do Curso de Enfermagem, Mariana Macedo Gaida do Curso de Administração, Karoline Brondani Menin do Curso de Pedagogia, Kamilla Ramborger Goulart do Curso de Medicina, Paula Lucion do Curso de Educação Especial e Rosinéia Luiza Gass do Curso de Psicologia.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Projeto Rondon - Operação Arara Azul

Fotografia cedida a UFSM pela rondonista Mariana Gaida.
O Projeto Rondon, atualmente sob coordenação do Ministério da Defesa, é uma ação interministerial do Governo em parceria com as Instituições de Ensino Superior cujo objetivo é contribuir para o desenvolvimento e o fortalecimento da cidadania do estudante universitário e contribuir com o desenvolvimento sustentável, o bem-estar social e a qualidade de vida nas comunidades carentes, usando as habilidades universitárias. A UFSM participou do projeto de 1969 a 1985 e de 2005 a 2015; e foi pioneira em participar das operações, em 1968 e em implantar o Campus Avançado no Território Federal de Roraima.
Em 2011 a UFSM participou da Operação Arara Azul que foi desenvolvida entre os dias 15 e 31 de julho de 2011 no município de Corumbá, Mato Grosso do Sul. A equipe que participou foi o prof. Ubiratan Tupinambá da Costa e os acadêmicos Kalliandra Quevedo Conrad do Curso de Comunicação Social Relações Públicas, Airton Costa do Curso de Pedagogia, Lenize Silva Arrojo do Curso de Educação Especial, Daniele Bandeira do Curso de Enfermagem, Mariana Macedo Gaida do Curso de Administração, Karoline Brondani Menin do Curso de Pedagogia, Kamilla Ramborger Goulart do Curso de Medicina, Paula Lucion do Curso de Educação Especial e Rosinéia Luiza Gass do Curso de Psicologia.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Projeto Rondon - Operação Arara Azul

Fotografia cedida a UFSM pela rondonista Mariana Gaida.
O Projeto Rondon, atualmente sob coordenação do Ministério da Defesa, é uma ação interministerial do Governo em parceria com as Instituições de Ensino Superior cujo objetivo é contribuir para o desenvolvimento e o fortalecimento da cidadania do estudante universitário e contribuir com o desenvolvimento sustentável, o bem-estar social e a qualidade de vida nas comunidades carentes, usando as habilidades universitárias. A UFSM participou do projeto de 1969 a 1985 e de 2005 a 2015; e foi pioneira em participar das operações, em 1968 e em implantar o Campus Avançado no Território Federal de Roraima.
Em 2011 a UFSM participou da Operação Arara Azul que foi desenvolvida entre os dias 15 e 31 de julho de 2011 no município de Corumbá, Mato Grosso do Sul. A equipe que participou foi o prof. Ubiratan Tupinambá da Costa e os acadêmicos Kalliandra Quevedo Conrad do Curso de Comunicação Social Relações Públicas, Airton Costa do Curso de Pedagogia, Lenize Silva Arrojo do Curso de Educação Especial, Daniele Bandeira do Curso de Enfermagem, Mariana Macedo Gaida do Curso de Administração, Karoline Brondani Menin do Curso de Pedagogia, Kamilla Ramborger Goulart do Curso de Medicina, Paula Lucion do Curso de Educação Especial e Rosinéia Luiza Gass do Curso de Psicologia.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Projeto Rondon - Operação Arara Azul

Fotografia cedida a UFSM pela rondonista Mariana Gaida.
O Projeto Rondon, atualmente sob coordenação do Ministério da Defesa, é uma ação interministerial do Governo em parceria com as Instituições de Ensino Superior cujo objetivo é contribuir para o desenvolvimento e o fortalecimento da cidadania do estudante universitário e contribuir com o desenvolvimento sustentável, o bem-estar social e a qualidade de vida nas comunidades carentes, usando as habilidades universitárias. A UFSM participou do projeto de 1969 a 1985 e de 2005 a 2015; e foi pioneira em participar das operações, em 1968 e em implantar o Campus Avançado no Território Federal de Roraima.
Em 2011 a UFSM participou da Operação Arara Azul que foi desenvolvida entre os dias 15 e 31 de julho de 2011 no município de Corumbá, Mato Grosso do Sul. A equipe que participou foi o prof. Ubiratan Tupinambá da Costa e os acadêmicos Kalliandra Quevedo Conrad do Curso de Comunicação Social Relações Públicas, Airton Costa do Curso de Pedagogia, Lenize Silva Arrojo do Curso de Educação Especial, Daniele Bandeira do Curso de Enfermagem, Mariana Macedo Gaida do Curso de Administração, Karoline Brondani Menin do Curso de Pedagogia, Kamilla Ramborger Goulart do Curso de Medicina, Paula Lucion do Curso de Educação Especial e Rosinéia Luiza Gass do Curso de Psicologia.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Projeto Rondon - Operação Arara Azul

Fotografia cedida a UFSM pela rondonista Mariana Gaida.
O Projeto Rondon, atualmente sob coordenação do Ministério da Defesa, é uma ação interministerial do Governo em parceria com as Instituições de Ensino Superior cujo objetivo é contribuir para o desenvolvimento e o fortalecimento da cidadania do estudante universitário e contribuir com o desenvolvimento sustentável, o bem-estar social e a qualidade de vida nas comunidades carentes, usando as habilidades universitárias. A UFSM participou do projeto de 1969 a 1985 e de 2005 a 2015; e foi pioneira em participar das operações, em 1968 e em implantar o Campus Avançado no Território Federal de Roraima.
Em 2011 a UFSM participou da Operação Arara Azul que foi desenvolvida entre os dias 15 e 31 de julho de 2011 no município de Corumbá, Mato Grosso do Sul. A equipe que participou foi o prof. Ubiratan Tupinambá da Costa e os acadêmicos Kalliandra Quevedo Conrad do Curso de Comunicação Social Relações Públicas, Airton Costa do Curso de Pedagogia, Lenize Silva Arrojo do Curso de Educação Especial, Daniele Bandeira do Curso de Enfermagem, Mariana Macedo Gaida do Curso de Administração, Karoline Brondani Menin do Curso de Pedagogia, Kamilla Ramborger Goulart do Curso de Medicina, Paula Lucion do Curso de Educação Especial e Rosinéia Luiza Gass do Curso de Psicologia.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Projeto Rondon - Operação Arara Azul

Fotografia cedida a UFSM pela rondonista Mariana Gaida.
O Projeto Rondon, atualmente sob coordenação do Ministério da Defesa, é uma ação interministerial do Governo em parceria com as Instituições de Ensino Superior cujo objetivo é contribuir para o desenvolvimento e o fortalecimento da cidadania do estudante universitário e contribuir com o desenvolvimento sustentável, o bem-estar social e a qualidade de vida nas comunidades carentes, usando as habilidades universitárias. A UFSM participou do projeto de 1969 a 1985 e de 2005 a 2015; e foi pioneira em participar das operações, em 1968 e em implantar o Campus Avançado no Território Federal de Roraima.
Em 2011 a UFSM participou da Operação Arara Azul que foi desenvolvida entre os dias 15 e 31 de julho de 2011 no município de Corumbá, Mato Grosso do Sul. A equipe que participou foi o prof. Ubiratan Tupinambá da Costa e os acadêmicos Kalliandra Quevedo Conrad do Curso de Comunicação Social Relações Públicas, Airton Costa do Curso de Pedagogia, Lenize Silva Arrojo do Curso de Educação Especial, Daniele Bandeira do Curso de Enfermagem, Mariana Macedo Gaida do Curso de Administração, Karoline Brondani Menin do Curso de Pedagogia, Kamilla Ramborger Goulart do Curso de Medicina, Paula Lucion do Curso de Educação Especial e Rosinéia Luiza Gass do Curso de Psicologia.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Projeto Rondon - Operação Arara Azul

Fotografia cedida a UFSM pela rondonista Mariana Gaida.
O Projeto Rondon, atualmente sob coordenação do Ministério da Defesa, é uma ação interministerial do Governo em parceria com as Instituições de Ensino Superior cujo objetivo é contribuir para o desenvolvimento e o fortalecimento da cidadania do estudante universitário e contribuir com o desenvolvimento sustentável, o bem-estar social e a qualidade de vida nas comunidades carentes, usando as habilidades universitárias. A UFSM participou do projeto de 1969 a 1985 e de 2005 a 2015; e foi pioneira em participar das operações, em 1968 e em implantar o Campus Avançado no Território Federal de Roraima.
Em 2011 a UFSM participou da Operação Arara Azul que foi desenvolvida entre os dias 15 e 31 de julho de 2011 no município de Corumbá, Mato Grosso do Sul. A equipe que participou foi o prof. Ubiratan Tupinambá da Costa e os acadêmicos Kalliandra Quevedo Conrad do Curso de Comunicação Social Relações Públicas, Airton Costa do Curso de Pedagogia, Lenize Silva Arrojo do Curso de Educação Especial, Daniele Bandeira do Curso de Enfermagem, Mariana Macedo Gaida do Curso de Administração, Karoline Brondani Menin do Curso de Pedagogia, Kamilla Ramborger Goulart do Curso de Medicina, Paula Lucion do Curso de Educação Especial e Rosinéia Luiza Gass do Curso de Psicologia.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Projeto Rondon - Operação Arara Azul

Fotografia cedida a UFSM pela rondonista Mariana Gaida.
O Projeto Rondon, atualmente sob coordenação do Ministério da Defesa, é uma ação interministerial do Governo em parceria com as Instituições de Ensino Superior cujo objetivo é contribuir para o desenvolvimento e o fortalecimento da cidadania do estudante universitário e contribuir com o desenvolvimento sustentável, o bem-estar social e a qualidade de vida nas comunidades carentes, usando as habilidades universitárias. A UFSM participou do projeto de 1969 a 1985 e de 2005 a 2015; e foi pioneira em participar das operações, em 1968 e em implantar o Campus Avançado no Território Federal de Roraima.
Em 2011 a UFSM participou da Operação Arara Azul que foi desenvolvida entre os dias 15 e 31 de julho de 2011 no município de Corumbá, Mato Grosso do Sul. A equipe que participou foi o prof. Ubiratan Tupinambá da Costa e os acadêmicos Kalliandra Quevedo Conrad do Curso de Comunicação Social Relações Públicas, Airton Costa do Curso de Pedagogia, Lenize Silva Arrojo do Curso de Educação Especial, Daniele Bandeira do Curso de Enfermagem, Mariana Macedo Gaida do Curso de Administração, Karoline Brondani Menin do Curso de Pedagogia, Kamilla Ramborger Goulart do Curso de Medicina, Paula Lucion do Curso de Educação Especial e Rosinéia Luiza Gass do Curso de Psicologia.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Projeto Rondon - Operação Arara Azul

Fotografia cedida a UFSM pela rondonista Mariana Gaida.
O Projeto Rondon, atualmente sob coordenação do Ministério da Defesa, é uma ação interministerial do Governo em parceria com as Instituições de Ensino Superior cujo objetivo é contribuir para o desenvolvimento e o fortalecimento da cidadania do estudante universitário e contribuir com o desenvolvimento sustentável, o bem-estar social e a qualidade de vida nas comunidades carentes, usando as habilidades universitárias. A UFSM participou do projeto de 1969 a 1985 e de 2005 a 2015; e foi pioneira em participar das operações, em 1968 e em implantar o Campus Avançado no Território Federal de Roraima.
Em 2011 a UFSM participou da Operação Arara Azul que foi desenvolvida entre os dias 15 e 31 de julho de 2011 no município de Corumbá, Mato Grosso do Sul. A equipe que participou foi o prof. Ubiratan Tupinambá da Costa e os acadêmicos Kalliandra Quevedo Conrad do Curso de Comunicação Social Relações Públicas, Airton Costa do Curso de Pedagogia, Lenize Silva Arrojo do Curso de Educação Especial, Daniele Bandeira do Curso de Enfermagem, Mariana Macedo Gaida do Curso de Administração, Karoline Brondani Menin do Curso de Pedagogia, Kamilla Ramborger Goulart do Curso de Medicina, Paula Lucion do Curso de Educação Especial e Rosinéia Luiza Gass do Curso de Psicologia.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Projeto Rondon - Operação Arara Azul

Fotografia cedida a UFSM pela rondonista Mariana Gaida.
O Projeto Rondon, atualmente sob coordenação do Ministério da Defesa, é uma ação interministerial do Governo em parceria com as Instituições de Ensino Superior cujo objetivo é contribuir para o desenvolvimento e o fortalecimento da cidadania do estudante universitário e contribuir com o desenvolvimento sustentável, o bem-estar social e a qualidade de vida nas comunidades carentes, usando as habilidades universitárias. A UFSM participou do projeto de 1969 a 1985 e de 2005 a 2015; e foi pioneira em participar das operações, em 1968 e em implantar o Campus Avançado no Território Federal de Roraima.
Em 2011 a UFSM participou da Operação Arara Azul que foi desenvolvida entre os dias 15 e 31 de julho de 2011 no município de Corumbá, Mato Grosso do Sul. A equipe que participou foi o prof. Ubiratan Tupinambá da Costa e os acadêmicos Kalliandra Quevedo Conrad do Curso de Comunicação Social Relações Públicas, Airton Costa do Curso de Pedagogia, Lenize Silva Arrojo do Curso de Educação Especial, Daniele Bandeira do Curso de Enfermagem, Mariana Macedo Gaida do Curso de Administração, Karoline Brondani Menin do Curso de Pedagogia, Kamilla Ramborger Goulart do Curso de Medicina, Paula Lucion do Curso de Educação Especial e Rosinéia Luiza Gass do Curso de Psicologia.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

11º Estágio Interdisciplinar de Vivência (EIV)

O 11º Estágio Interdisciplinar de Vivência aconteceu de 17 de fevereiro a 05 de março de 2014, apoiado pela Pró-Reitoria de Extensão e teve como tema "Conhecendo a Realidade do Campo do Rio Grande do Sul". O estágio foi criado no final da década de 80, por estudantes de Agronomia organizados na Federação dos Estudantes de Agronomia do Brasil (FEAB), e teve sua primeira edição no município de Dourados-MS. O EIV é construído em parceria com o Movimento dos Trabalhadores Rurais sem Terra, o MST, e tem como um dos seus principais objetivos, mostrar aos estudantes a realidade agrária do Brasil e propor um método diferenciado de ensino-aprendizagem, tendo como princípios, a interdisciplinaridade (estudantes de vários cursos e diferentes áreas do conhecimento participando), a formação humanística (voltada para a sociedade, e construindo novos valores e relações sociais), o princípio da não-intervenção (durante o período de vivências, os estudantes não intervém na realidade dos assentamentos, apenas vivenciam a rotina das famílias e participam dela, trazendo para a universidade suas reflexões enquanto futuros profissionais). O EIV é composto de 3 fases: a primeira, com uma semana de estudos voltados para o entendimento da realidade agrária, seguido da segunda fase, que é o período de vivências, onde os estudantes são distribuídos em diversos assentamentos da reforma agrária do estado do Rio Grande do Sul, e por fim, a socialização das vivências e fechamento dos estudos na terceira fase. Esta edição do estágio de vivência ocorreu no assentamento da invernadinha em Júlio de Castilhos.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

11º Estágio Interdisciplinar de Vivência (EIV)

O 11º Estágio Interdisciplinar de Vivência aconteceu de 17 de fevereiro a 05 de março de 2014, apoiado pela Pró-Reitoria de Extensão e teve como tema "Conhecendo a Realidade do Campo do Rio Grande do Sul". O estágio foi criado no final da década de 80, por estudantes de Agronomia organizados na Federação dos Estudantes de Agronomia do Brasil (FEAB), e teve sua primeira edição no município de Dourados-MS. O EIV é construído em parceria com o Movimento dos Trabalhadores Rurais sem Terra, o MST, e tem como um dos seus principais objetivos, mostrar aos estudantes a realidade agrária do Brasil e propor um método diferenciado de ensino-aprendizagem, tendo como princípios, a interdisciplinaridade (estudantes de vários cursos e diferentes áreas do conhecimento participando), a formação humanística (voltada para a sociedade, e construindo novos valores e relações sociais), o princípio da não-intervenção (durante o período de vivências, os estudantes não intervém na realidade dos assentamentos, apenas vivenciam a rotina das famílias e participam dela, trazendo para a universidade suas reflexões enquanto futuros profissionais). O EIV é composto de 3 fases: a primeira, com uma semana de estudos voltados para o entendimento da realidade agrária, seguido da segunda fase, que é o período de vivências, onde os estudantes são distribuídos em diversos assentamentos da reforma agrária do estado do Rio Grande do Sul, e por fim, a socialização das vivências e fechamento dos estudos na terceira fase. Esta edição do estágio de vivência ocorreu no assentamento da invernadinha em Júlio de Castilhos.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

11º Estágio Interdisciplinar de Vivência (EIV)

O 11º Estágio Interdisciplinar de Vivência aconteceu de 17 de fevereiro a 05 de março de 2014, apoiado pela Pró-Reitoria de Extensão e teve como tema "Conhecendo a Realidade do Campo do Rio Grande do Sul". O estágio foi criado no final da década de 80, por estudantes de Agronomia organizados na Federação dos Estudantes de Agronomia do Brasil (FEAB), e teve sua primeira edição no município de Dourados-MS. O EIV é construído em parceria com o Movimento dos Trabalhadores Rurais sem Terra, o MST, e tem como um dos seus principais objetivos, mostrar aos estudantes a realidade agrária do Brasil e propor um método diferenciado de ensino-aprendizagem, tendo como princípios, a interdisciplinaridade (estudantes de vários cursos e diferentes áreas do conhecimento participando), a formação humanística (voltada para a sociedade, e construindo novos valores e relações sociais), o princípio da não-intervenção (durante o período de vivências, os estudantes não intervém na realidade dos assentamentos, apenas vivenciam a rotina das famílias e participam dela, trazendo para a universidade suas reflexões enquanto futuros profissionais). O EIV é composto de 3 fases: a primeira, com uma semana de estudos voltados para o entendimento da realidade agrária, seguido da segunda fase, que é o período de vivências, onde os estudantes são distribuídos em diversos assentamentos da reforma agrária do estado do Rio Grande do Sul, e por fim, a socialização das vivências e fechamento dos estudos na terceira fase. Esta edição do estágio de vivência ocorreu no assentamento da invernadinha em Júlio de Castilhos.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

11º Estágio Interdisciplinar de Vivência (EIV)

O 11º Estágio Interdisciplinar de Vivência aconteceu de 17 de fevereiro a 05 de março de 2014, apoiado pela Pró-Reitoria de Extensão e teve como tema "Conhecendo a Realidade do Campo do Rio Grande do Sul". O estágio foi criado no final da década de 80, por estudantes de Agronomia organizados na Federação dos Estudantes de Agronomia do Brasil (FEAB), e teve sua primeira edição no município de Dourados-MS. O EIV é construído em parceria com o Movimento dos Trabalhadores Rurais sem Terra, o MST, e tem como um dos seus principais objetivos, mostrar aos estudantes a realidade agrária do Brasil e propor um método diferenciado de ensino-aprendizagem, tendo como princípios, a interdisciplinaridade (estudantes de vários cursos e diferentes áreas do conhecimento participando), a formação humanística (voltada para a sociedade, e construindo novos valores e relações sociais), o princípio da não-intervenção (durante o período de vivências, os estudantes não intervém na realidade dos assentamentos, apenas vivenciam a rotina das famílias e participam dela, trazendo para a universidade suas reflexões enquanto futuros profissionais). O EIV é composto de 3 fases: a primeira, com uma semana de estudos voltados para o entendimento da realidade agrária, seguido da segunda fase, que é o período de vivências, onde os estudantes são distribuídos em diversos assentamentos da reforma agrária do estado do Rio Grande do Sul, e por fim, a socialização das vivências e fechamento dos estudos na terceira fase. Esta edição do estágio de vivência ocorreu no assentamento da invernadinha em Júlio de Castilhos.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

11º Estágio Interdisciplinar de Vivência (EIV)

O 11º Estágio Interdisciplinar de Vivência aconteceu de 17 de fevereiro a 05 de março de 2014, apoiado pela Pró-Reitoria de Extensão e teve como tema "Conhecendo a Realidade do Campo do Rio Grande do Sul". O estágio foi criado no final da década de 80, por estudantes de Agronomia organizados na Federação dos Estudantes de Agronomia do Brasil (FEAB), e teve sua primeira edição no município de Dourados-MS. O EIV é construído em parceria com o Movimento dos Trabalhadores Rurais sem Terra, o MST, e tem como um dos seus principais objetivos, mostrar aos estudantes a realidade agrária do Brasil e propor um método diferenciado de ensino-aprendizagem, tendo como princípios, a interdisciplinaridade (estudantes de vários cursos e diferentes áreas do conhecimento participando), a formação humanística (voltada para a sociedade, e construindo novos valores e relações sociais), o princípio da não-intervenção (durante o período de vivências, os estudantes não intervém na realidade dos assentamentos, apenas vivenciam a rotina das famílias e participam dela, trazendo para a universidade suas reflexões enquanto futuros profissionais). O EIV é composto de 3 fases: a primeira, com uma semana de estudos voltados para o entendimento da realidade agrária, seguido da segunda fase, que é o período de vivências, onde os estudantes são distribuídos em diversos assentamentos da reforma agrária do estado do Rio Grande do Sul, e por fim, a socialização das vivências e fechamento dos estudos na terceira fase. Esta edição do estágio de vivência ocorreu no assentamento da invernadinha em Júlio de Castilhos.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

11º Estágio Interdisciplinar de Vivência (EIV)

O 11º Estágio Interdisciplinar de Vivência aconteceu de 17 de fevereiro a 05 de março de 2014, apoiado pela Pró-Reitoria de Extensão e teve como tema "Conhecendo a Realidade do Campo do Rio Grande do Sul". O estágio foi criado no final da década de 80, por estudantes de Agronomia organizados na Federação dos Estudantes de Agronomia do Brasil (FEAB), e teve sua primeira edição no município de Dourados-MS. O EIV é construído em parceria com o Movimento dos Trabalhadores Rurais sem Terra, o MST, e tem como um dos seus principais objetivos, mostrar aos estudantes a realidade agrária do Brasil e propor um método diferenciado de ensino-aprendizagem, tendo como princípios, a interdisciplinaridade (estudantes de vários cursos e diferentes áreas do conhecimento participando), a formação humanística (voltada para a sociedade, e construindo novos valores e relações sociais), o princípio da não-intervenção (durante o período de vivências, os estudantes não intervém na realidade dos assentamentos, apenas vivenciam a rotina das famílias e participam dela, trazendo para a universidade suas reflexões enquanto futuros profissionais). O EIV é composto de 3 fases: a primeira, com uma semana de estudos voltados para o entendimento da realidade agrária, seguido da segunda fase, que é o período de vivências, onde os estudantes são distribuídos em diversos assentamentos da reforma agrária do estado do Rio Grande do Sul, e por fim, a socialização das vivências e fechamento dos estudos na terceira fase. Esta edição do estágio de vivência ocorreu no assentamento da invernadinha em Júlio de Castilhos.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

11º Estágio Interdisciplinar de Vivência (EIV)

O 11º Estágio Interdisciplinar de Vivência aconteceu de 17 de fevereiro a 05 de março de 2014, apoiado pela Pró-Reitoria de Extensão e teve como tema "Conhecendo a Realidade do Campo do Rio Grande do Sul". O estágio foi criado no final da década de 80, por estudantes de Agronomia organizados na Federação dos Estudantes de Agronomia do Brasil (FEAB), e teve sua primeira edição no município de Dourados-MS. O EIV é construído em parceria com o Movimento dos Trabalhadores Rurais sem Terra, o MST, e tem como um dos seus principais objetivos, mostrar aos estudantes a realidade agrária do Brasil e propor um método diferenciado de ensino-aprendizagem, tendo como princípios, a interdisciplinaridade (estudantes de vários cursos e diferentes áreas do conhecimento participando), a formação humanística (voltada para a sociedade, e construindo novos valores e relações sociais), o princípio da não-intervenção (durante o período de vivências, os estudantes não intervém na realidade dos assentamentos, apenas vivenciam a rotina das famílias e participam dela, trazendo para a universidade suas reflexões enquanto futuros profissionais). O EIV é composto de 3 fases: a primeira, com uma semana de estudos voltados para o entendimento da realidade agrária, seguido da segunda fase, que é o período de vivências, onde os estudantes são distribuídos em diversos assentamentos da reforma agrária do estado do Rio Grande do Sul, e por fim, a socialização das vivências e fechamento dos estudos na terceira fase. Esta edição do estágio de vivência ocorreu no assentamento da invernadinha em Júlio de Castilhos.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Resultados 101 a 150 de 2804