Showing 46 results

Archival description
Hillig, Clayton
Print preview View:

46 results with digital objects Show results with digital objects

Encontro da Administração Central com prefeitos da região Central

Fotografia de Graziela Braga.
Estiveram presente os prefeitos ou representantes dos municípios de Palmeira das Missões, Faxinal do Soturno, Julio de Castilhos, Cachoeira do Sul, Dilermando de Aguiar, Itaara, Ivorá, Jaguari, Paraíso do Sul, Santiago, Pinhal Grande, São João do Polêsine, São Vicente do Sul, Silveira Martins, Santa Maria, e Dona Francisca, acompanhados do reitor, do vice-reitor, de pró-reitores, diretores de Centros de Ensino, coordenadores dos mais variados setores da Universidade, estes fizeram um tour pelo Campus, no qual conheceram a Infraestrutura.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Inauguração da Casa do Estudante Universitário II – Prédio 37/Bloco 61

Fotografia de Marionaldo da Costa Ferreira.
Cerimônia de inauguração do bloco 61 do prédio 37, Casa do Estudante Universitário II. Após a cerimônia foi realizada a visita do reitor e dos demais participantes aos onze apartamentos, cada um possui quatro quartos, os quais foram sorteados entre os estudantes.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Solenidade de posse dos cargos de direção

Fotografia de Gabrielle Ineu Coradini.
Em solenidade realizada no Centro de Convenções da UFSM, o reitor, Paulo Afonso Burmann, deu posse ao vice-reitor, Luciano Schuch, aos pró-reitores e demais cargos de direção para a gestão 2018-2021. A solenidade, que também teve apresentação musical, foi prestigiada por autoridades políticas, civis, militares e religiosas, gestores de universidades, os ex-reitores da UFSM Odilon Marcuzzo do Canto e Paulo Sarkis, membros da comunidade acadêmica, imprensa e convidados.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Solenidade de posse dos cargos de direção

Fotografia de Gabrielle Ineu Coradini.
Em solenidade realizada no Centro de Convenções da UFSM, o reitor, Paulo Afonso Burmann, deu posse ao vice-reitor, Luciano Schuch, aos pró-reitores e demais cargos de direção para a gestão 2018-2021. A solenidade, que também teve apresentação musical, foi prestigiada por autoridades políticas, civis, militares e religiosas, gestores de universidades, os ex-reitores da UFSM Odilon Marcuzzo do Canto e Paulo Sarkis, membros da comunidade acadêmica, imprensa e convidados.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Pré-lançamento do Relatório de Gestão 2014-2017

Fotografia de João Ricardo Gazzaneo.
O documento, distribuído entre os profissionais, sintetiza os eixos de atuação e os principais resultados obtidos pela Universidade no período de 2014 a 2017 – primeira gestão do professor Paulo Afonso Burmann à frente da Reitoria da UFSM, juntamente com o professor Paulo Bayard Gonçalves.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

11º Estágio Interdisciplinar de Vivência (EIV)

O 11º Estágio Interdisciplinar de Vivência aconteceu de 17 de fevereiro a 05 de março de 2014, apoiado pela Pró-Reitoria de Extensão e teve como tema "Conhecendo a Realidade do Campo do Rio Grande do Sul". O estágio foi criado no final da década de 80, por estudantes de Agronomia organizados na Federação dos Estudantes de Agronomia do Brasil (FEAB), e teve sua primeira edição no município de Dourados-MS. O EIV é construído em parceria com o Movimento dos Trabalhadores Rurais sem Terra, o MST, e tem como um dos seus principais objetivos, mostrar aos estudantes a realidade agrária do Brasil e propor um método diferenciado de ensino-aprendizagem, tendo como princípios, a interdisciplinaridade (estudantes de vários cursos e diferentes áreas do conhecimento participando), a formação humanística (voltada para a sociedade, e construindo novos valores e relações sociais), o princípio da não-intervenção (durante o período de vivências, os estudantes não intervém na realidade dos assentamentos, apenas vivenciam a rotina das famílias e participam dela, trazendo para a universidade suas reflexões enquanto futuros profissionais). O EIV é composto de 3 fases: a primeira, com uma semana de estudos voltados para o entendimento da realidade agrária, seguido da segunda fase, que é o período de vivências, onde os estudantes são distribuídos em diversos assentamentos da reforma agrária do estado do Rio Grande do Sul, e por fim, a socialização das vivências e fechamento dos estudos na terceira fase. Esta edição do estágio de vivência ocorreu no assentamento da invernadinha em Júlio de Castilhos.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

11º Estágio Interdisciplinar de Vivência (EIV)

O 11º Estágio Interdisciplinar de Vivência aconteceu de 17 de fevereiro a 05 de março de 2014, apoiado pela Pró-Reitoria de Extensão e teve como tema "Conhecendo a Realidade do Campo do Rio Grande do Sul". O estágio foi criado no final da década de 80, por estudantes de Agronomia organizados na Federação dos Estudantes de Agronomia do Brasil (FEAB), e teve sua primeira edição no município de Dourados-MS. O EIV é construído em parceria com o Movimento dos Trabalhadores Rurais sem Terra, o MST, e tem como um dos seus principais objetivos, mostrar aos estudantes a realidade agrária do Brasil e propor um método diferenciado de ensino-aprendizagem, tendo como princípios, a interdisciplinaridade (estudantes de vários cursos e diferentes áreas do conhecimento participando), a formação humanística (voltada para a sociedade, e construindo novos valores e relações sociais), o princípio da não-intervenção (durante o período de vivências, os estudantes não intervém na realidade dos assentamentos, apenas vivenciam a rotina das famílias e participam dela, trazendo para a universidade suas reflexões enquanto futuros profissionais). O EIV é composto de 3 fases: a primeira, com uma semana de estudos voltados para o entendimento da realidade agrária, seguido da segunda fase, que é o período de vivências, onde os estudantes são distribuídos em diversos assentamentos da reforma agrária do estado do Rio Grande do Sul, e por fim, a socialização das vivências e fechamento dos estudos na terceira fase. Esta edição do estágio de vivência ocorreu no assentamento da invernadinha em Júlio de Castilhos.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

11º Estágio Interdisciplinar de Vivência (EIV)

O 11º Estágio Interdisciplinar de Vivência aconteceu de 17 de fevereiro a 05 de março de 2014, apoiado pela Pró-Reitoria de Extensão e teve como tema "Conhecendo a Realidade do Campo do Rio Grande do Sul". O estágio foi criado no final da década de 80, por estudantes de Agronomia organizados na Federação dos Estudantes de Agronomia do Brasil (FEAB), e teve sua primeira edição no município de Dourados-MS. O EIV é construído em parceria com o Movimento dos Trabalhadores Rurais sem Terra, o MST, e tem como um dos seus principais objetivos, mostrar aos estudantes a realidade agrária do Brasil e propor um método diferenciado de ensino-aprendizagem, tendo como princípios, a interdisciplinaridade (estudantes de vários cursos e diferentes áreas do conhecimento participando), a formação humanística (voltada para a sociedade, e construindo novos valores e relações sociais), o princípio da não-intervenção (durante o período de vivências, os estudantes não intervém na realidade dos assentamentos, apenas vivenciam a rotina das famílias e participam dela, trazendo para a universidade suas reflexões enquanto futuros profissionais). O EIV é composto de 3 fases: a primeira, com uma semana de estudos voltados para o entendimento da realidade agrária, seguido da segunda fase, que é o período de vivências, onde os estudantes são distribuídos em diversos assentamentos da reforma agrária do estado do Rio Grande do Sul, e por fim, a socialização das vivências e fechamento dos estudos na terceira fase. Esta edição do estágio de vivência ocorreu no assentamento da invernadinha em Júlio de Castilhos.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

11º Estágio Interdisciplinar de Vivência (EIV)

O 11º Estágio Interdisciplinar de Vivência aconteceu de 17 de fevereiro a 05 de março de 2014, apoiado pela Pró-Reitoria de Extensão e teve como tema "Conhecendo a Realidade do Campo do Rio Grande do Sul". O estágio foi criado no final da década de 80, por estudantes de Agronomia organizados na Federação dos Estudantes de Agronomia do Brasil (FEAB), e teve sua primeira edição no município de Dourados-MS. O EIV é construído em parceria com o Movimento dos Trabalhadores Rurais sem Terra, o MST, e tem como um dos seus principais objetivos, mostrar aos estudantes a realidade agrária do Brasil e propor um método diferenciado de ensino-aprendizagem, tendo como princípios, a interdisciplinaridade (estudantes de vários cursos e diferentes áreas do conhecimento participando), a formação humanística (voltada para a sociedade, e construindo novos valores e relações sociais), o princípio da não-intervenção (durante o período de vivências, os estudantes não intervém na realidade dos assentamentos, apenas vivenciam a rotina das famílias e participam dela, trazendo para a universidade suas reflexões enquanto futuros profissionais). O EIV é composto de 3 fases: a primeira, com uma semana de estudos voltados para o entendimento da realidade agrária, seguido da segunda fase, que é o período de vivências, onde os estudantes são distribuídos em diversos assentamentos da reforma agrária do estado do Rio Grande do Sul, e por fim, a socialização das vivências e fechamento dos estudos na terceira fase. Esta edição do estágio de vivência ocorreu no assentamento da invernadinha em Júlio de Castilhos.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Seminário Cultura Indígena e Universidade, I

Fotografia de Laura Coelho de Almeida
O evento ocorreu de 06 a 07 de junho.
Programação:
Dia 6 de junho
14h - Apresentação artística
14h20 - Painel de Abertura e Falas Institucionais - Paulo Afonso Burmann (Reitor UFSM), Vera Vianna (PRE/UFSM), Clayton Hillig (PRAE/UFSM), Jerônimo Tybusch (PROGRAD/UFSM), Sílvia Pavão (CAED), André Soares (PET Indígena UFSM), Natanael Claudino (Presidente da Comissão Indígena UFSM), Larissa Emilie Paulo (PET Indígena UFSM)
15h - Painel I - Cultura Indígena - Vherá Poty, Danilo Christidis, Otávio Catafesto, Joceli Sales (PET Indígena UFSM), Dara Ramires Lemes (PET Indígena UFSM)
Dia 7 de junho
14h - Painel II - Políticas de Acesso e Permanência de Indígenas na UFSM - Jerônimo Tybusch (PROGRAD/UFSM), Clayton Hillig (PRAE/UFSM), Representação (PRE/Incubadora Social/UFSM), Rosane Brum Mello (CAED/UFSM), Jafé Ribeiro Bento (PET Indígena UFSM),
15h - Painel III - Cultura Indígena e Universidade - Roda de Conversa - Estudantes Indígenas da UFSM

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Seminário Cultura Indígena e Universidade, I

Fotografia de Laura Coelho de Almeida
O evento ocorreu de 06 a 07 de junho.
Programação:
Dia 6 de junho
14h - Apresentação artística
14h20 - Painel de Abertura e Falas Institucionais - Paulo Afonso Burmann (Reitor UFSM), Vera Vianna (PRE/UFSM), Clayton Hillig (PRAE/UFSM), Jerônimo Tybusch (PROGRAD/UFSM), Sílvia Pavão (CAED), André Soares (PET Indígena UFSM), Natanael Claudino (Presidente da Comissão Indígena UFSM), Larissa Emilie Paulo (PET Indígena UFSM)
15h - Painel I - Cultura Indígena - Vherá Poty, Danilo Christidis, Otávio Catafesto, Joceli Sales (PET Indígena UFSM), Dara Ramires Lemes (PET Indígena UFSM)
Dia 7 de junho
14h - Painel II - Políticas de Acesso e Permanência de Indígenas na UFSM - Jerônimo Tybusch (PROGRAD/UFSM), Clayton Hillig (PRAE/UFSM), Representação (PRE/Incubadora Social/UFSM), Rosane Brum Mello (CAED/UFSM), Jafé Ribeiro Bento (PET Indígena UFSM),
15h - Painel III - Cultura Indígena e Universidade - Roda de Conversa - Estudantes Indígenas da UFSM

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Apresentação da marca do Serviço de Emergência Universitário (SEU)

Fotógrafo não identificado.
O SEU destina-se a atender toda a comunidade universitária. Assim, por intermédio desse serviço objetiva-se proporcionar atendimento pré-hospitalar rápido e eficiente às urgências e emergências ocorridas dentro do Campus sede da UFSM, tanto em casos de traumas como em situações clínicas, prestando os cuidados de urgência apropriados ao estado de saúde do cidadão e, quando se fizer necessário, transportá-lo com segurança e com o acompanhamento de profissionais de saúde até um serviço de pronto atendimento.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Solenidade de posse dos cargos de direção

Fotografia de Gabrielle Ineu Coradini.
Em solenidade realizada no Centro de Convenções da UFSM, o reitor, Paulo Afonso Burmann, deu posse ao vice-reitor, Luciano Schuch, aos pró-reitores e demais cargos de direção para a gestão 2018-2021. A solenidade, que também teve apresentação musical, foi prestigiada por autoridades políticas, civis, militares e religiosas, gestores de universidades, os ex-reitores da UFSM Odilon Marcuzzo do Canto e Paulo Sarkis, membros da comunidade acadêmica, imprensa e convidados.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Inauguração do Centro de Convenções da UFSM

Fotografia de Mariana Flores.
A inauguração do Centro de Eventos da UFSM ocorreu dia 29 de maio de 2017, onde ocorreu o descerramento da placa de inauguração, apresentações do Grupo de Música do Pibid Licenciatura em Música e da cantora Deborah Rosa, além da apresentação de outras 12 obras finalizadas no Campus Sede. O Centro de Eventos é um dos maiores teatros do Estado e possui plateia alta e baixa, mezanino, sala multiuso, sala de ensaios, foyer, poltronas convencionais, poltronas reservadas para pessoas com mobilidade reduzida e adequadas para pessoas obesas e espaços reservados para usuários de cadeiras de rodas. O Centro vai ser utilizado para a realização de formaturas e eventos acadêmicos, como palestras e congressos, o local também comportará apresentações e exposições artísticas.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Homenagem aos Pró-Reitores

Fotografia de Sendi Chiapinotto Spiazzi.
Os pró-reitores da gestão 2014-2017 foram homenageados pelo trabalho desenvolvido nos últimos 4 anos na UFSM. Além disso, o vice-reitor, do ano de 2017, prof. Paulo Bayard Gonçalves recebeu uma homenagem por sua trajetória nesta gestão.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Pré-lançamento do Relatório de Gestão 2014-2017

Fotografia de João Ricardo Gazzaneo.
O documento, distribuído entre os profissionais, sintetiza os eixos de atuação e os principais resultados obtidos pela Universidade no período de 2014 a 2017 – primeira gestão do professor Paulo Afonso Burmann à frente da Reitoria da UFSM, juntamente com o professor Paulo Bayard Gonçalves.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

11º Estágio Interdisciplinar de Vivência (EIV)

O 11º Estágio Interdisciplinar de Vivência aconteceu de 17 de fevereiro a 05 de março de 2014, apoiado pela Pró-Reitoria de Extensão e teve como tema "Conhecendo a Realidade do Campo do Rio Grande do Sul". O estágio foi criado no final da década de 80, por estudantes de Agronomia organizados na Federação dos Estudantes de Agronomia do Brasil (FEAB), e teve sua primeira edição no município de Dourados-MS. O EIV é construído em parceria com o Movimento dos Trabalhadores Rurais sem Terra, o MST, e tem como um dos seus principais objetivos, mostrar aos estudantes a realidade agrária do Brasil e propor um método diferenciado de ensino-aprendizagem, tendo como princípios, a interdisciplinaridade (estudantes de vários cursos e diferentes áreas do conhecimento participando), a formação humanística (voltada para a sociedade, e construindo novos valores e relações sociais), o princípio da não-intervenção (durante o período de vivências, os estudantes não intervém na realidade dos assentamentos, apenas vivenciam a rotina das famílias e participam dela, trazendo para a universidade suas reflexões enquanto futuros profissionais). O EIV é composto de 3 fases: a primeira, com uma semana de estudos voltados para o entendimento da realidade agrária, seguido da segunda fase, que é o período de vivências, onde os estudantes são distribuídos em diversos assentamentos da reforma agrária do estado do Rio Grande do Sul, e por fim, a socialização das vivências e fechamento dos estudos na terceira fase. Esta edição do estágio de vivência ocorreu no assentamento da invernadinha em Júlio de Castilhos.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Seminário Cultura Indígena e Universidade, I

Fotografia de Laura Coelho de Almeida
O evento ocorreu de 06 a 07 de junho.
Programação:
Dia 6 de junho
14h - Apresentação artística
14h20 - Painel de Abertura e Falas Institucionais - Paulo Afonso Burmann (Reitor UFSM), Vera Vianna (PRE/UFSM), Clayton Hillig (PRAE/UFSM), Jerônimo Tybusch (PROGRAD/UFSM), Sílvia Pavão (CAED), André Soares (PET Indígena UFSM), Natanael Claudino (Presidente da Comissão Indígena UFSM), Larissa Emilie Paulo (PET Indígena UFSM)
15h - Painel I - Cultura Indígena - Vherá Poty, Danilo Christidis, Otávio Catafesto, Joceli Sales (PET Indígena UFSM), Dara Ramires Lemes (PET Indígena UFSM)
Dia 7 de junho
14h - Painel II - Políticas de Acesso e Permanência de Indígenas na UFSM - Jerônimo Tybusch (PROGRAD/UFSM), Clayton Hillig (PRAE/UFSM), Representação (PRE/Incubadora Social/UFSM), Rosane Brum Mello (CAED/UFSM), Jafé Ribeiro Bento (PET Indígena UFSM),
15h - Painel III - Cultura Indígena e Universidade - Roda de Conversa - Estudantes Indígenas da UFSM

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

11º Estágio Interdisciplinar de Vivência (EIV)

O 11º Estágio Interdisciplinar de Vivência aconteceu de 17 de fevereiro a 05 de março de 2014, apoiado pela Pró-Reitoria de Extensão e teve como tema "Conhecendo a Realidade do Campo do Rio Grande do Sul". O estágio foi criado no final da década de 80, por estudantes de Agronomia organizados na Federação dos Estudantes de Agronomia do Brasil (FEAB), e teve sua primeira edição no município de Dourados-MS. O EIV é construído em parceria com o Movimento dos Trabalhadores Rurais sem Terra, o MST, e tem como um dos seus principais objetivos, mostrar aos estudantes a realidade agrária do Brasil e propor um método diferenciado de ensino-aprendizagem, tendo como princípios, a interdisciplinaridade (estudantes de vários cursos e diferentes áreas do conhecimento participando), a formação humanística (voltada para a sociedade, e construindo novos valores e relações sociais), o princípio da não-intervenção (durante o período de vivências, os estudantes não intervém na realidade dos assentamentos, apenas vivenciam a rotina das famílias e participam dela, trazendo para a universidade suas reflexões enquanto futuros profissionais). O EIV é composto de 3 fases: a primeira, com uma semana de estudos voltados para o entendimento da realidade agrária, seguido da segunda fase, que é o período de vivências, onde os estudantes são distribuídos em diversos assentamentos da reforma agrária do estado do Rio Grande do Sul, e por fim, a socialização das vivências e fechamento dos estudos na terceira fase. Esta edição do estágio de vivência ocorreu no assentamento da invernadinha em Júlio de Castilhos.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

11º Estágio Interdisciplinar de Vivência (EIV)

O 11º Estágio Interdisciplinar de Vivência aconteceu de 17 de fevereiro a 05 de março de 2014, apoiado pela Pró-Reitoria de Extensão e teve como tema "Conhecendo a Realidade do Campo do Rio Grande do Sul". O estágio foi criado no final da década de 80, por estudantes de Agronomia organizados na Federação dos Estudantes de Agronomia do Brasil (FEAB), e teve sua primeira edição no município de Dourados-MS. O EIV é construído em parceria com o Movimento dos Trabalhadores Rurais sem Terra, o MST, e tem como um dos seus principais objetivos, mostrar aos estudantes a realidade agrária do Brasil e propor um método diferenciado de ensino-aprendizagem, tendo como princípios, a interdisciplinaridade (estudantes de vários cursos e diferentes áreas do conhecimento participando), a formação humanística (voltada para a sociedade, e construindo novos valores e relações sociais), o princípio da não-intervenção (durante o período de vivências, os estudantes não intervém na realidade dos assentamentos, apenas vivenciam a rotina das famílias e participam dela, trazendo para a universidade suas reflexões enquanto futuros profissionais). O EIV é composto de 3 fases: a primeira, com uma semana de estudos voltados para o entendimento da realidade agrária, seguido da segunda fase, que é o período de vivências, onde os estudantes são distribuídos em diversos assentamentos da reforma agrária do estado do Rio Grande do Sul, e por fim, a socialização das vivências e fechamento dos estudos na terceira fase. Esta edição do estágio de vivência ocorreu no assentamento da invernadinha em Júlio de Castilhos.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Viva o Campus - Magical Mystery

Programação: campeonato de manobras de skate na rua do Jardim Botânico com a Facos/UFSM; atividades de promoção à saúde com o programa de Residência Multiprofissional Integrado da UFSM, no Espaço Multiuso; Banda Magical Mystery

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Solenidade de posse dos cargos de direção

Fotografia de Gabrielle Ineu Coradini.
Em solenidade realizada no Centro de Convenções da UFSM, o reitor, Paulo Afonso Burmann, deu posse ao vice-reitor, Luciano Schuch, aos pró-reitores e demais cargos de direção para a gestão 2018-2021. A solenidade, que também teve apresentação musical, foi prestigiada por autoridades políticas, civis, militares e religiosas, gestores de universidades, os ex-reitores da UFSM Odilon Marcuzzo do Canto e Paulo Sarkis, membros da comunidade acadêmica, imprensa e convidados.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Solenidade de posse dos cargos de direção

Fotografia de Gabrielle Ineu Coradini.
Em solenidade realizada no Centro de Convenções da UFSM, o reitor, Paulo Afonso Burmann, deu posse ao vice-reitor, Luciano Schuch, aos pró-reitores e demais cargos de direção para a gestão 2018-2021. A solenidade, que também teve apresentação musical, foi prestigiada por autoridades políticas, civis, militares e religiosas, gestores de universidades, os ex-reitores da UFSM Odilon Marcuzzo do Canto e Paulo Sarkis, membros da comunidade acadêmica, imprensa e convidados.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Pré-lançamento do Relatório de Gestão 2014-2017

Fotografia de João Ricardo Gazzaneo.
O documento, distribuído entre os profissionais, sintetiza os eixos de atuação e os principais resultados obtidos pela Universidade no período de 2014 a 2017 – primeira gestão do professor Paulo Afonso Burmann à frente da Reitoria da UFSM, juntamente com o professor Paulo Bayard Gonçalves.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Pré-lançamento do Relatório de Gestão 2014-2017

Fotografia de João Ricardo Gazzaneo.
O documento, distribuído entre os profissionais, sintetiza os eixos de atuação e os principais resultados obtidos pela Universidade no período de 2014 a 2017 – primeira gestão do professor Paulo Afonso Burmann à frente da Reitoria da UFSM, juntamente com o professor Paulo Bayard Gonçalves.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Seminário Cultura Indígena e Universidade, I

Fotografia de Laura Coelho de Almeida
O evento ocorreu de 06 a 07 de junho.
Programação:
Dia 6 de junho
14h - Apresentação artística
14h20 - Painel de Abertura e Falas Institucionais - Paulo Afonso Burmann (Reitor UFSM), Vera Vianna (PRE/UFSM), Clayton Hillig (PRAE/UFSM), Jerônimo Tybusch (PROGRAD/UFSM), Sílvia Pavão (CAED), André Soares (PET Indígena UFSM), Natanael Claudino (Presidente da Comissão Indígena UFSM), Larissa Emilie Paulo (PET Indígena UFSM)
15h - Painel I - Cultura Indígena - Vherá Poty, Danilo Christidis, Otávio Catafesto, Joceli Sales (PET Indígena UFSM), Dara Ramires Lemes (PET Indígena UFSM)
Dia 7 de junho
14h - Painel II - Políticas de Acesso e Permanência de Indígenas na UFSM - Jerônimo Tybusch (PROGRAD/UFSM), Clayton Hillig (PRAE/UFSM), Representação (PRE/Incubadora Social/UFSM), Rosane Brum Mello (CAED/UFSM), Jafé Ribeiro Bento (PET Indígena UFSM),
15h - Painel III - Cultura Indígena e Universidade - Roda de Conversa - Estudantes Indígenas da UFSM

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

11º Estágio Interdisciplinar de Vivência (EIV)

O 11º Estágio Interdisciplinar de Vivência aconteceu de 17 de fevereiro a 05 de março de 2014, apoiado pela Pró-Reitoria de Extensão e teve como tema "Conhecendo a Realidade do Campo do Rio Grande do Sul". O estágio foi criado no final da década de 80, por estudantes de Agronomia organizados na Federação dos Estudantes de Agronomia do Brasil (FEAB), e teve sua primeira edição no município de Dourados-MS. O EIV é construído em parceria com o Movimento dos Trabalhadores Rurais sem Terra, o MST, e tem como um dos seus principais objetivos, mostrar aos estudantes a realidade agrária do Brasil e propor um método diferenciado de ensino-aprendizagem, tendo como princípios, a interdisciplinaridade (estudantes de vários cursos e diferentes áreas do conhecimento participando), a formação humanística (voltada para a sociedade, e construindo novos valores e relações sociais), o princípio da não-intervenção (durante o período de vivências, os estudantes não intervém na realidade dos assentamentos, apenas vivenciam a rotina das famílias e participam dela, trazendo para a universidade suas reflexões enquanto futuros profissionais). O EIV é composto de 3 fases: a primeira, com uma semana de estudos voltados para o entendimento da realidade agrária, seguido da segunda fase, que é o período de vivências, onde os estudantes são distribuídos em diversos assentamentos da reforma agrária do estado do Rio Grande do Sul, e por fim, a socialização das vivências e fechamento dos estudos na terceira fase. Esta edição do estágio de vivência ocorreu no assentamento da invernadinha em Júlio de Castilhos.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

6º Simpósio Internacional sobre Gerenciamento de Resíduos em Universidades

O 6º Simpósio Internacional sobre Gerenciamento de Resíduos em Universidades (6th International Symposium on Residue Management in Universities) foi realizado de 6 a 8 de novembro de 2013 na Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) e teve como tema "Sustainable water and wastewater management in Universities".

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Apresentação da marca do Serviço de Emergência Universitário (SEU)

Fotógrafo não identificado.
O SEU destina-se a atender toda a comunidade universitária. Assim, por intermédio desse serviço objetiva-se proporcionar atendimento pré-hospitalar rápido e eficiente às urgências e emergências ocorridas dentro do Campus sede da UFSM, tanto em casos de traumas como em situações clínicas, prestando os cuidados de urgência apropriados ao estado de saúde do cidadão e, quando se fizer necessário, transportá-lo com segurança e com o acompanhamento de profissionais de saúde até um serviço de pronto atendimento.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Encontro da Administração Central com prefeitos da região Central

Fotografia de Graziela Braga.
Estiveram presente os prefeitos ou representantes dos municípios de Palmeira das Missões, Faxinal do Soturno, Julio de Castilhos, Cachoeira do Sul, Dilermando de Aguiar, Itaara, Ivorá, Jaguari, Paraíso do Sul, Santiago, Pinhal Grande, São João do Polêsine, São Vicente do Sul, Silveira Martins, Santa Maria, e Dona Francisca, acompanhados do reitor, do vice-reitor, de pró-reitores, diretores de Centros de Ensino, coordenadores dos mais variados setores da Universidade, estes fizeram um tour pelo Campus, no qual conheceram a Infraestrutura.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Seminário Cultura Indígena e Universidade, I

Fotografia de Laura Coelho de Almeida
O evento ocorreu de 06 a 07 de junho.
Programação:
Dia 6 de junho
14h - Apresentação artística
14h20 - Painel de Abertura e Falas Institucionais - Paulo Afonso Burmann (Reitor UFSM), Vera Vianna (PRE/UFSM), Clayton Hillig (PRAE/UFSM), Jerônimo Tybusch (PROGRAD/UFSM), Sílvia Pavão (CAED), André Soares (PET Indígena UFSM), Natanael Claudino (Presidente da Comissão Indígena UFSM), Larissa Emilie Paulo (PET Indígena UFSM)
15h - Painel I - Cultura Indígena - Vherá Poty, Danilo Christidis, Otávio Catafesto, Joceli Sales (PET Indígena UFSM), Dara Ramires Lemes (PET Indígena UFSM)
Dia 7 de junho
14h - Painel II - Políticas de Acesso e Permanência de Indígenas na UFSM - Jerônimo Tybusch (PROGRAD/UFSM), Clayton Hillig (PRAE/UFSM), Representação (PRE/Incubadora Social/UFSM), Rosane Brum Mello (CAED/UFSM), Jafé Ribeiro Bento (PET Indígena UFSM),
15h - Painel III - Cultura Indígena e Universidade - Roda de Conversa - Estudantes Indígenas da UFSM

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Seminário Cultura Indígena e Universidade, I

Fotografia de Laura Coelho de Almeida
O evento ocorreu de 06 a 07 de junho.
Programação:
Dia 6 de junho
14h - Apresentação artística
14h20 - Painel de Abertura e Falas Institucionais - Paulo Afonso Burmann (Reitor UFSM), Vera Vianna (PRE/UFSM), Clayton Hillig (PRAE/UFSM), Jerônimo Tybusch (PROGRAD/UFSM), Sílvia Pavão (CAED), André Soares (PET Indígena UFSM), Natanael Claudino (Presidente da Comissão Indígena UFSM), Larissa Emilie Paulo (PET Indígena UFSM)
15h - Painel I - Cultura Indígena - Vherá Poty, Danilo Christidis, Otávio Catafesto, Joceli Sales (PET Indígena UFSM), Dara Ramires Lemes (PET Indígena UFSM)
Dia 7 de junho
14h - Painel II - Políticas de Acesso e Permanência de Indígenas na UFSM - Jerônimo Tybusch (PROGRAD/UFSM), Clayton Hillig (PRAE/UFSM), Representação (PRE/Incubadora Social/UFSM), Rosane Brum Mello (CAED/UFSM), Jafé Ribeiro Bento (PET Indígena UFSM),
15h - Painel III - Cultura Indígena e Universidade - Roda de Conversa - Estudantes Indígenas da UFSM

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Seminário Cultura Indígena e Universidade, I

Fotografia de Laura Coelho de Almeida
O evento ocorreu de 06 a 07 de junho.
Programação:
Dia 6 de junho
14h - Apresentação artística
14h20 - Painel de Abertura e Falas Institucionais - Paulo Afonso Burmann (Reitor UFSM), Vera Vianna (PRE/UFSM), Clayton Hillig (PRAE/UFSM), Jerônimo Tybusch (PROGRAD/UFSM), Sílvia Pavão (CAED), André Soares (PET Indígena UFSM), Natanael Claudino (Presidente da Comissão Indígena UFSM), Larissa Emilie Paulo (PET Indígena UFSM)
15h - Painel I - Cultura Indígena - Vherá Poty, Danilo Christidis, Otávio Catafesto, Joceli Sales (PET Indígena UFSM), Dara Ramires Lemes (PET Indígena UFSM)
Dia 7 de junho
14h - Painel II - Políticas de Acesso e Permanência de Indígenas na UFSM - Jerônimo Tybusch (PROGRAD/UFSM), Clayton Hillig (PRAE/UFSM), Representação (PRE/Incubadora Social/UFSM), Rosane Brum Mello (CAED/UFSM), Jafé Ribeiro Bento (PET Indígena UFSM),
15h - Painel III - Cultura Indígena e Universidade - Roda de Conversa - Estudantes Indígenas da UFSM

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

11º Estágio Interdisciplinar de Vivência (EIV)

O 11º Estágio Interdisciplinar de Vivência aconteceu de 17 de fevereiro a 05 de março de 2014, apoiado pela Pró-Reitoria de Extensão e teve como tema "Conhecendo a Realidade do Campo do Rio Grande do Sul". O estágio foi criado no final da década de 80, por estudantes de Agronomia organizados na Federação dos Estudantes de Agronomia do Brasil (FEAB), e teve sua primeira edição no município de Dourados-MS. O EIV é construído em parceria com o Movimento dos Trabalhadores Rurais sem Terra, o MST, e tem como um dos seus principais objetivos, mostrar aos estudantes a realidade agrária do Brasil e propor um método diferenciado de ensino-aprendizagem, tendo como princípios, a interdisciplinaridade (estudantes de vários cursos e diferentes áreas do conhecimento participando), a formação humanística (voltada para a sociedade, e construindo novos valores e relações sociais), o princípio da não-intervenção (durante o período de vivências, os estudantes não intervém na realidade dos assentamentos, apenas vivenciam a rotina das famílias e participam dela, trazendo para a universidade suas reflexões enquanto futuros profissionais). O EIV é composto de 3 fases: a primeira, com uma semana de estudos voltados para o entendimento da realidade agrária, seguido da segunda fase, que é o período de vivências, onde os estudantes são distribuídos em diversos assentamentos da reforma agrária do estado do Rio Grande do Sul, e por fim, a socialização das vivências e fechamento dos estudos na terceira fase. Esta edição do estágio de vivência ocorreu no assentamento da invernadinha em Júlio de Castilhos.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Viva o Campus - Rock no laguinho

O Viva o Campus edição "Rock no laguinho" contou com a apresentação das bandas de rock “In coma” e “Brisocks”. No repertório, músicas autorais e versões de clássicos do rock.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

6º Simpósio Internacional sobre Gerenciamento de Resíduos em Universidades

O 6º Simpósio Internacional sobre Gerenciamento de Resíduos em Universidades (6th International Symposium on Residue Management in Universities) foi realizado de 6 a 8 de novembro de 2013 na Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) e teve como tema "Sustainable water and wastewater management in Universities".

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Homenagem aos Pró-Reitores

Fotografia de Sendi Chiapinotto Spiazzi.
Os pró-reitores da gestão 2014-2017 foram homenageados pelo trabalho desenvolvido nos últimos 4 anos na UFSM. Além disso, o vice-reitor, do ano de 2017, prof. Paulo Bayard Gonçalves recebeu uma homenagem por sua trajetória nesta gestão.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Inauguração de bloco da Casa do Estudante Universitário IV de Frederico Westphalen

Fotografia de João Victor Mignoni.
O novo bloco da Casa do Estudante Universitário (CEU) IV, no campus da UFSM em Frederico Westphalen, foi inaugurado oficialmente dia 07 de março de 2017. São três andares que abrigam 18 apartamentos mobiliados, cada um com capacidade para hospedar dois estudantes. Cada unidade conta com cozinha, lavanderia e banheiro privativo.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Inauguração da Casa do Estudante Universitário II – Prédio 37/Bloco 61

Fotografia de Marionaldo da Costa Ferreira.
Cerimônia de inauguração do bloco 61 do prédio 37, Casa do Estudante Universitário II. Após a cerimônia foi realizada a visita do reitor e dos demais participantes aos onze apartamentos, cada um possui quatro quartos, os quais foram sorteados entre os estudantes.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Inauguração da Casa do Estudante Universitário II – Prédio 37/Bloco 61

Fotografia de Marionaldo da Costa Ferreira.
Cerimônia de inauguração do bloco 61 do prédio 37, Casa do Estudante Universitário II. Após a cerimônia foi realizada a visita do reitor e dos demais participantes aos onze apartamentos, cada um possui quatro quartos, os quais foram sorteados entre os estudantes.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)