Centro de Ciências Rurais

Taxonomia

Código

Nota(s) de âmbito

Nota(s) da fonte

Mostrar nota(s)

Termos hierárquicos

Centro de Ciências Rurais

Termos equivalentes

Centro de Ciências Rurais

Termos associados

Centro de Ciências Rurais

31 Descrição arquivística resultados para Centro de Ciências Rurais

31 resultados diretamente relacionados Excluir termos específicos

Confraternização do projeto Osvaldo Aranha

Fotógrafo não identificado.
Churrasco em homenagem a um membro do Projeto Osvaldo Aranha no Centro de Ciências Rurais com presença de Derblay Galvão.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Confraternização do projeto Osvaldo Aranha

Fotógrafo não identificado.
Churrasco em homenagem a um membro do Projeto Osvaldo Aranha no Centro de Ciências Rurais com presença de Derblay Galvão.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Confraternização do projeto Osvaldo Aranha

Fotógrafo não identificado.
Churrasco em homenagem a um membro do Projeto Osvaldo Aranha no Centro de Ciências Rurais com presença de Derblay Galvão.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Confraternização do projeto Osvaldo Aranha

Fotógrafo não identificado.
Churrasco em homenagem a um membro do Projeto Osvaldo Aranha no Centro de Ciências Rurais com presença de Derblay Galvão.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Confraternização do projeto Osvaldo Aranha

Fotógrafo não identificado.
Churrasco em homenagem a um membro do Projeto Osvaldo Aranha no Centro de Ciências Rurais com presença de Derblay Galvão.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Encontros sobre Extensão Universitária

Fotografia por Anna Júlia da Silva.
Encontro de Extensão no Centro de Ciências Rurais. Do dia 28 de julho a 15 de agosto, a Pró-Reitoria de Extensão UFSM, por meio da Coordenadoria de Articulação e Fomento à Extensão (CAFE), promoveu encontros com servidores da Instituição para abordar o tema Extensão Universitária. O objetivo foi realizar uma exposição do assunto relacionado aos regulamentos institucionais e proporcionar um momento para diálogo. As reuniões foram guiadas pelos integrantes da equipe da CAFE: Alice Moro Neocatto, Taís Drehmer Stein e Rudiney Soares Pereira. Ainda, contaram com as colaborações das/dos chefes de cada departamento. As dinâmicas iniciaram com uma apresentação que buscou reforçar a Política de Extensão da UFSM, as diretrizes e objetivos, os eixos e linhas, a câmara de comissões e a caracterização, classificação, condições e registro, a inserção nos currículos de graduação e o financiamento das ações. Após essa exposição, o momento passou à realização de debates, contribuições e ao esclarecimento de dúvidas. As reuniões aconteceram nos campi de Cachoeira do Sul, Frederico Westphalen, Palmeira das Missões e Santa Maria. Na sede, estenderam-se a dez departamentos: o Centro de Artes e Letras (CAL); o Centro de Educação (CE); o Centro de Educação Física e Desporto (CEFD); o Centro de Ciências Naturais e Exatas (CCNE); o Centro de Ciências Rurais (CCR); o Centro de Ciências Sociais e Humanas (CCSH); o Centro de Ciências da Saúde (CCS); o Centro de Tecnologia (CT); o Colégio Técnico Industrial de Santa Maria (CTISM) e o Colégio Politécnico.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Encontros sobre Extensão Universitária

Fotografia por Anna Júlia da Silva.
Encontro de Extensão no Centro de Ciências Rurais. Do dia 28 de julho a 15 de agosto, a Pró-Reitoria de Extensão UFSM, por meio da Coordenadoria de Articulação e Fomento à Extensão (CAFE), promoveu encontros com servidores da Instituição para abordar o tema Extensão Universitária. O objetivo foi realizar uma exposição do assunto relacionado aos regulamentos institucionais e proporcionar um momento para diálogo. As reuniões foram guiadas pelos integrantes da equipe da CAFE: Alice Moro Neocatto, Taís Drehmer Stein e Rudiney Soares Pereira. Ainda, contaram com as colaborações das/dos chefes de cada departamento. As dinâmicas iniciaram com uma apresentação que buscou reforçar a Política de Extensão da UFSM, as diretrizes e objetivos, os eixos e linhas, a câmara de comissões e a caracterização, classificação, condições e registro, a inserção nos currículos de graduação e o financiamento das ações. Após essa exposição, o momento passou à realização de debates, contribuições e ao esclarecimento de dúvidas. As reuniões aconteceram nos campi de Cachoeira do Sul, Frederico Westphalen, Palmeira das Missões e Santa Maria. Na sede, estenderam-se a dez departamentos: o Centro de Artes e Letras (CAL); o Centro de Educação (CE); o Centro de Educação Física e Desporto (CEFD); o Centro de Ciências Naturais e Exatas (CCNE); o Centro de Ciências Rurais (CCR); o Centro de Ciências Sociais e Humanas (CCSH); o Centro de Ciências da Saúde (CCS); o Centro de Tecnologia (CT); o Colégio Técnico Industrial de Santa Maria (CTISM) e o Colégio Politécnico.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Encontros sobre Extensão Universitária

Fotografia por Anna Júlia da Silva.
Encontro de Extensão no Centro de Ciências Rurais. Do dia 28 de julho a 15 de agosto, a Pró-Reitoria de Extensão UFSM, por meio da Coordenadoria de Articulação e Fomento à Extensão (CAFE), promoveu encontros com servidores da Instituição para abordar o tema Extensão Universitária. O objetivo foi realizar uma exposição do assunto relacionado aos regulamentos institucionais e proporcionar um momento para diálogo. As reuniões foram guiadas pelos integrantes da equipe da CAFE: Alice Moro Neocatto, Taís Drehmer Stein e Rudiney Soares Pereira. Ainda, contaram com as colaborações das/dos chefes de cada departamento. As dinâmicas iniciaram com uma apresentação que buscou reforçar a Política de Extensão da UFSM, as diretrizes e objetivos, os eixos e linhas, a câmara de comissões e a caracterização, classificação, condições e registro, a inserção nos currículos de graduação e o financiamento das ações. Após essa exposição, o momento passou à realização de debates, contribuições e ao esclarecimento de dúvidas. As reuniões aconteceram nos campi de Cachoeira do Sul, Frederico Westphalen, Palmeira das Missões e Santa Maria. Na sede, estenderam-se a dez departamentos: o Centro de Artes e Letras (CAL); o Centro de Educação (CE); o Centro de Educação Física e Desporto (CEFD); o Centro de Ciências Naturais e Exatas (CCNE); o Centro de Ciências Rurais (CCR); o Centro de Ciências Sociais e Humanas (CCSH); o Centro de Ciências da Saúde (CCS); o Centro de Tecnologia (CT); o Colégio Técnico Industrial de Santa Maria (CTISM) e o Colégio Politécnico.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Encontros sobre Extensão Universitária

Fotografia por Anna Júlia da Silva.
Encontro de Extensão no Centro de Ciências Rurais. Do dia 28 de julho a 15 de agosto, a Pró-Reitoria de Extensão UFSM, por meio da Coordenadoria de Articulação e Fomento à Extensão (CAFE), promoveu encontros com servidores da Instituição para abordar o tema Extensão Universitária. O objetivo foi realizar uma exposição do assunto relacionado aos regulamentos institucionais e proporcionar um momento para diálogo. As reuniões foram guiadas pelos integrantes da equipe da CAFE: Alice Moro Neocatto, Taís Drehmer Stein e Rudiney Soares Pereira. Ainda, contaram com as colaborações das/dos chefes de cada departamento. As dinâmicas iniciaram com uma apresentação que buscou reforçar a Política de Extensão da UFSM, as diretrizes e objetivos, os eixos e linhas, a câmara de comissões e a caracterização, classificação, condições e registro, a inserção nos currículos de graduação e o financiamento das ações. Após essa exposição, o momento passou à realização de debates, contribuições e ao esclarecimento de dúvidas. As reuniões aconteceram nos campi de Cachoeira do Sul, Frederico Westphalen, Palmeira das Missões e Santa Maria. Na sede, estenderam-se a dez departamentos: o Centro de Artes e Letras (CAL); o Centro de Educação (CE); o Centro de Educação Física e Desporto (CEFD); o Centro de Ciências Naturais e Exatas (CCNE); o Centro de Ciências Rurais (CCR); o Centro de Ciências Sociais e Humanas (CCSH); o Centro de Ciências da Saúde (CCS); o Centro de Tecnologia (CT); o Colégio Técnico Industrial de Santa Maria (CTISM) e o Colégio Politécnico.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Levantamento Fotográfico Aéreo da Cidade Universitária

Fotógrafo não identificado
Levantamento fotográfico aéreo da Cidade Universitária, com vista da construção dos prédios do centro de Artes e Letras, Centro de Ciências Rurais e dos básicos.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Sala do Conselho Universitário

Fotógrafo não identificado.
Em 1970 foi inaugurada uma nova sala do Conselho Universitário, localizada no prédio do Centro de Ciências Rurais. Possuía sistema de tradução automática, ar condicionado e aparelhos de projeção cinematográfica e de diapositivos.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Sala do Conselho Universitário

Fotógrafo não identificado.
Em 1970 foi inaugurada uma nova sala do Conselho Universitário, localizada no prédio do Centro de Ciências Rurais. Possuía sistema de tradução automática, ar condicionado e aparelhos de projeção cinematográfica e de diapositivos.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Sala do Conselho Universitário

Fotógrafo não identificado.
Em 1970 foi inaugurada uma nova sala do Conselho Universitário, localizada no prédio do Centro de Ciências Rurais. Possuía sistema de tradução automática, ar condicionado e aparelhos de projeção cinematográfica e de diapositivos.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Sala do Conselho Universitário

Fotógrafo não identificado.
Em 1970 foi inaugurada uma nova sala do Conselho Universitário, localizada no prédio do Centro de Ciências Rurais. Possuía sistema de tradução automática, ar condicionado e aparelhos de projeção cinematográfica e de diapositivos.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Solenidade de Comemoração dos 20 Anos do Curso de Engenharia Florestal

Fotógrafo: Orozimbo Penna
O Curso de Engenharia Florestal comemorou seus 20 anos de existência em solenidade com homenagem ao Dr. Mariano da Rocha, na sala de conferências do Centro de Ciências Rurais em 11 de dezembro de 1990. Em julho de 1989 o Jornal A Razão havia publicado um extenso artigo do professor Delmar Antônio Bressan, coordenador do curso sob título “Engenharia Florestal a Caminho dos Anos 90”. No artigo Bressam pontuava a necessidade do curso dar seu salto para a modernidade, na qual ele incluía a capacidade de formação de engenheiros florestais aptos a manejar os recursos naturias (floresta, solo, água e fauna), a adequação do currículo do curso à uma visão de futuro entre outros fatores.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Solenidade de Comemoração dos 20 Anos do Curso de Engenharia Florestal

Fotógrafo: Orozimbo Penna
O Curso de Engenharia Florestal comemorou seus 20 anos de existência em solenidade com homenagem ao Dr. Mariano da Rocha, na sala de conferências do Centro de Ciências Rurais em 11 de dezembro de 1990. Em julho de 1989 o Jornal A Razão havia publicado um extenso artigo do professor Delmar Antônio Bressan, coordenador do curso sob título “Engenharia Florestal a Caminho dos Anos 90”. No artigo Bressam pontuava a necessidade do curso dar seu salto para a modernidade, na qual ele incluía a capacidade de formação de engenheiros florestais aptos a manejar os recursos naturias (floresta, solo, água e fauna), a adequação do currículo do curso à uma visão de futuro entre outros fatores.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Solenidade de Comemoração dos 20 Anos do Curso de Engenharia Florestal

Fotógrafo: Orozimbo Penna
O Curso de Engenharia Florestal comemorou seus 20 anos de existência em solenidade com homenagem ao Dr. Mariano da Rocha, na sala de conferências do Centro de Ciências Rurais em 11 de dezembro de 1990. Em julho de 1989 o Jornal A Razão havia publicado um extenso artigo do professor Delmar Antônio Bressan, coordenador do curso sob título “Engenharia Florestal a Caminho dos Anos 90”. No artigo Bressam pontuava a necessidade do curso dar seu salto para a modernidade, na qual ele incluía a capacidade de formação de engenheiros florestais aptos a manejar os recursos naturias (floresta, solo, água e fauna), a adequação do currículo do curso à uma visão de futuro entre outros fatores.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Solenidade de Comemoração dos 20 Anos do Curso de Engenharia Florestal

Fotógrafo: Orozimbo Penna
O Curso de Engenharia Florestal comemorou seus 20 anos de existência em solenidade com homenagem ao Dr. Mariano da Rocha, na sala de conferências do Centro de Ciências Rurais em 11 de dezembro de 1990. Em julho de 1989 o Jornal A Razão havia publicado um extenso artigo do professor Delmar Antônio Bressan, coordenador do curso sob título “Engenharia Florestal a Caminho dos Anos 90”. No artigo Bressam pontuava a necessidade do curso dar seu salto para a modernidade, na qual ele incluía a capacidade de formação de engenheiros florestais aptos a manejar os recursos naturias (floresta, solo, água e fauna), a adequação do currículo do curso à uma visão de futuro entre outros fatores.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Solenidade de Comemoração dos 20 Anos do Curso de Engenharia Florestal

Fotógrafo: Orozimbo Penna
O Curso de Engenharia Florestal comemorou seus 20 anos de existência em solenidade com homenagem ao Dr. Mariano da Rocha, na sala de conferências do Centro de Ciências Rurais em 11 de dezembro de 1990. Em julho de 1989 o Jornal A Razão havia publicado um extenso artigo do professor Delmar Antônio Bressan, coordenador do curso sob título “Engenharia Florestal a Caminho dos Anos 90”. No artigo Bressam pontuava a necessidade do curso dar seu salto para a modernidade, na qual ele incluía a capacidade de formação de engenheiros florestais aptos a manejar os recursos naturias (floresta, solo, água e fauna), a adequação do currículo do curso à uma visão de futuro entre outros fatores.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Solenidade de Comemoração dos 20 Anos do Curso de Engenharia Florestal

Fotógrafo: Orozimbo Penna
O Curso de Engenharia Florestal comemorou seus 20 anos de existência em solenidade com homenagem ao Dr. Mariano da Rocha, na sala de conferências do Centro de Ciências Rurais em 11 de dezembro de 1990. Em julho de 1989 o Jornal A Razão havia publicado um extenso artigo do professor Delmar Antônio Bressan, coordenador do curso sob título “Engenharia Florestal a Caminho dos Anos 90”. No artigo Bressam pontuava a necessidade do curso dar seu salto para a modernidade, na qual ele incluía a capacidade de formação de engenheiros florestais aptos a manejar os recursos naturias (floresta, solo, água e fauna), a adequação do currículo do curso à uma visão de futuro entre outros fatores.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Solenidade de Comemoração dos 20 Anos do Curso de Engenharia Florestal

Fotógrafo: Orozimbo Penna
O Curso de Engenharia Florestal comemorou seus 20 anos de existência em solenidade com homenagem ao Dr. Mariano da Rocha, na sala de conferências do Centro de Ciências Rurais em 11 de dezembro de 1990. Em julho de 1989 o Jornal A Razão havia publicado um extenso artigo do professor Delmar Antônio Bressan, coordenador do curso sob título “Engenharia Florestal a Caminho dos Anos 90”. No artigo Bressam pontuava a necessidade do curso dar seu salto para a modernidade, na qual ele incluía a capacidade de formação de engenheiros florestais aptos a manejar os recursos naturias (floresta, solo, água e fauna), a adequação do currículo do curso à uma visão de futuro entre outros fatores.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Solenidade de Comemoração dos 20 Anos do Curso de Engenharia Florestal

Fotógrafo: Orozimbo Penna
O Curso de Engenharia Florestal comemorou seus 20 anos de existência em solenidade com homenagem ao Dr. Mariano da Rocha, na sala de conferências do Centro de Ciências Rurais em 11 de dezembro de 1990. Em julho de 1989 o Jornal A Razão havia publicado um extenso artigo do professor Delmar Antônio Bressan, coordenador do curso sob título “Engenharia Florestal a Caminho dos Anos 90”. No artigo Bressam pontuava a necessidade do curso dar seu salto para a modernidade, na qual ele incluía a capacidade de formação de engenheiros florestais aptos a manejar os recursos naturias (floresta, solo, água e fauna), a adequação do currículo do curso à uma visão de futuro entre outros fatores.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Solenidade de Comemoração dos 20 Anos do Curso de Engenharia Florestal

Fotógrafo: Orozimbo Penna
O Curso de Engenharia Florestal comemorou seus 20 anos de existência em solenidade com homenagem ao Dr. Mariano da Rocha, na sala de conferências do Centro de Ciências Rurais em 11 de dezembro de 1990. Em julho de 1989 o Jornal A Razão havia publicado um extenso artigo do professor Delmar Antônio Bressan, coordenador do curso sob título “Engenharia Florestal a Caminho dos Anos 90”. No artigo Bressam pontuava a necessidade do curso dar seu salto para a modernidade, na qual ele incluía a capacidade de formação de engenheiros florestais aptos a manejar os recursos naturias (floresta, solo, água e fauna), a adequação do currículo do curso à uma visão de futuro entre outros fatores.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Solenidade de Comemoração dos 20 Anos do Curso de Engenharia Florestal

Fotógrafo: Orozimbo Penna
O Curso de Engenharia Florestal comemorou seus 20 anos de existência em solenidade com homenagem ao Dr. Mariano da Rocha, na sala de conferências do Centro de Ciências Rurais em 11 de dezembro de 1990. Em julho de 1989 o Jornal A Razão havia publicado um extenso artigo do professor Delmar Antônio Bressan, coordenador do curso sob título “Engenharia Florestal a Caminho dos Anos 90”. No artigo Bressam pontuava a necessidade do curso dar seu salto para a modernidade, na qual ele incluía a capacidade de formação de engenheiros florestais aptos a manejar os recursos naturias (floresta, solo, água e fauna), a adequação do currículo do curso à uma visão de futuro entre outros fatores.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Solenidade de Comemoração dos 20 Anos do Curso de Engenharia Florestal

Fotógrafo: Orozimbo Penna
O Curso de Engenharia Florestal comemorou seus 20 anos de existência em solenidade com homenagem ao Dr. Mariano da Rocha, na sala de conferências do Centro de Ciências Rurais em 11 de dezembro de 1990. Em julho de 1989 o Jornal A Razão havia publicado um extenso artigo do professor Delmar Antônio Bressan, coordenador do curso sob título “Engenharia Florestal a Caminho dos Anos 90”. No artigo Bressam pontuava a necessidade do curso dar seu salto para a modernidade, na qual ele incluía a capacidade de formação de engenheiros florestais aptos a manejar os recursos naturias (floresta, solo, água e fauna), a adequação do currículo do curso à uma visão de futuro entre outros fatores.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)