Atividades didáticas

Taxonomia

Código

Nota(s) de âmbito

  • Alunos com professor em sala de aula, laboratório, ar livre, exercícios físicos, etc.

Nota(s) da fonte

Mostrar nota(s)

Termos hierárquicos

Atividades didáticas

Termos equivalentes

Atividades didáticas

Termos associados

Atividades didáticas

2049 Descrição arquivística resultados para Atividades didáticas

2049 resultados diretamente relacionados Excluir termos específicos

1º Fórum de Direitos Humanos

No 1º Fórum de Direitos Humanos, que ocorreu dia 06 de dezembro de 2018, na Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), a Comissão Institucional de Política de Igualdade de Gênero da UFSM apresentou um documento onde se mostrou aberta à contribuições e discussões. Fotógrafo não identificado.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

3º Diálogos Proeja do CTISM

Fotografia de Rossano Villagram Dias.
Apresentação artística de aluna durante a abertura da terceira edição do evento “Diálogos Proeja”, que proporcionou a troca de experiências entre estudantes e docentes da modalidade.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

3º Diálogos Proeja do CTISM

Fotografia de Rossano Villagram Dias.
Apresentação artística de aluna durante a abertura da terceira edição do evento “Diálogos Proeja”, que proporcionou a troca de experiências entre estudantes e docentes da modalidade.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

3º Diálogos Proeja do CTISM

Fotografia de Rossano Villagram Dias.
Apresentação artística de aluna durante a abertura da terceira edição do evento “Diálogos Proeja”, que proporcionou a troca de experiências entre estudantes e docentes da modalidade.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

3º Diálogos Proeja do CTISM

Fotografia de Rossano Villagram Dias.
Apresentação artística de aluna durante a abertura da terceira edição do evento “Diálogos Proeja”, que proporcionou a troca de experiências entre estudantes e docentes da modalidade.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

3º Diálogos Proeja do CTISM

Fotografia de Rossano Villagram Dias.
Estudantes do CTISM auxiliam na preparação da abertura da terceira edição do evento “Diálogos Proeja”, que proporcionou a troca de experiências entre estudantes e docentes da modalidade.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

3º Diálogos Proeja do CTISM

Fotografia de Rossano Villagram Dias.
Terceira edição do evento “Diálogos Proeja”, que proporcionou a troca de experiências entre estudantes e docentes da modalidade.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

3º Diálogos Proeja do CTISM

Fotografia de Rossano Villagram Dias.
Apresentação artística de aluno durante a abertura da terceira edição do evento “Diálogos Proeja”, que proporcionou a troca de experiências entre estudantes e docentes da modalidade.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

3º Diálogos Proeja do CTISM

Fotografia de Rossano Villagram Dias.
Estudantes do CTISM auxiliam na preparação da abertura da terceira edição do evento “Diálogos Proeja”, que proporcionou a troca de experiências entre estudantes e docentes da modalidade.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

3º Diálogos Proeja do CTISM

Fotografia de Rossano Villagram Dias.
Apresentação artística de aluno durante a abertura da terceira edição do evento “Diálogos Proeja”, que proporcionou a troca de experiências entre estudantes e docentes da modalidade.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

3º Diálogos Proeja do CTISM

Fotografia de Rossano Villagram Dias.
Abertura da terceira edição do evento “Diálogos Proeja”, que proporcionou a troca de experiências entre estudantes e docentes da modalidade.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Ações da Operação Oswaldo Aranha em Faxinal do Soturno

Operação Oswaldo Aranha em Faxinal do Soturno. Em agosto de 1970 deu-se início ao projeto Operação Oswaldo Aranha, projeto que visava aperfeiçoar o ensino e a pesquisa no Centro de Ciências Rurais (CCR), a pedido da Universidade Federal de Santa Maria, além de promover o desenvolvimento do setor primário do Rio Grande do Sul, mais especificamente a zona oeste do Estado. O projeto teve o apoio do engenheiro agrônomo, prof. José Barbas Guerra, do Ministro da Educação, Dr. Tarso Dutra, do Ministro, Helio Beltrão. Denominado de FAO-BRA-33 pela Organização dos Estados Unidos – ONU, foi batizado de Projeto Oswaldo Aranha pelo Reitor da UFSM, em homenagem à Osvaldo Euclides de Sousa Aranha, um riograndense ilustre que foi presidente da Assembléia Geral das Nações Unidas. William Doerr, supervisor das fazendas da Southern Illinois University foi indicado como coordenador internacional da operação e o Diretor Nacional, o professor Derblay Galvão, respectivamente representantes da ONU e da Universidade Federal de Santa Maria. O projeto tinha por finalidade também integrar o aluno com o meio que desempenhará sua profissão, combater as parasitas e epizootias, instalação de granjas experimentais, desenvolver um programa de pesquisa e variados planos que contribuem para o desenvolvimento do Estado.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Ações da Operação Oswaldo Aranha em Faxinal do Soturno

Operação Oswaldo Aranha em Faxinal do Soturno. Em agosto de 1970 deu-se início ao projeto Operação Oswaldo Aranha, projeto que visava aperfeiçoar o ensino e a pesquisa no Centro de Ciências Rurais (CCR), a pedido da Universidade Federal de Santa Maria, além de promover o desenvolvimento do setor primário do Rio Grande do Sul, mais especificamente a zona oeste do Estado. O projeto teve o apoio do engenheiro agrônomo, prof. José Barbas Guerra, do Ministro da Educação, Dr. Tarso Dutra, do Ministro, Helio Beltrão. Denominado de FAO-BRA-33 pela Organização dos Estados Unidos – ONU, foi batizado de Projeto Oswaldo Aranha pelo Reitor da UFSM, em homenagem à Osvaldo Euclides de Sousa Aranha, um riograndense ilustre que foi presidente da Assembléia Geral das Nações Unidas. William Doerr, supervisor das fazendas da Southern Illinois University foi indicado como coordenador internacional da operação e o Diretor Nacional, o professor Derblay Galvão, respectivamente representantes da ONU e da Universidade Federal de Santa Maria. O projeto tinha por finalidade também integrar o aluno com o meio que desempenhará sua profissão, combater as parasitas e epizootias, instalação de granjas experimentais, desenvolver um programa de pesquisa e variados planos que contribuem para o desenvolvimento do Estado.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Ações da Operação Oswaldo Aranha em Faxinal do Soturno

Operação Oswaldo Aranha em Faxinal do Soturno. Em agosto de 1970 deu-se início ao projeto Operação Oswaldo Aranha, projeto que visava aperfeiçoar o ensino e a pesquisa no Centro de Ciências Rurais (CCR), a pedido da Universidade Federal de Santa Maria, além de promover o desenvolvimento do setor primário do Rio Grande do Sul, mais especificamente a zona oeste do Estado. O projeto teve o apoio do engenheiro agrônomo, prof. José Barbas Guerra, do Ministro da Educação, Dr. Tarso Dutra, do Ministro, Helio Beltrão. Denominado de FAO-BRA-33 pela Organização dos Estados Unidos – ONU, foi batizado de Projeto Oswaldo Aranha pelo Reitor da UFSM, em homenagem à Osvaldo Euclides de Sousa Aranha, um riograndense ilustre que foi presidente da Assembléia Geral das Nações Unidas. William Doerr, supervisor das fazendas da Southern Illinois University foi indicado como coordenador internacional da operação e o Diretor Nacional, o professor Derblay Galvão, respectivamente representantes da ONU e da Universidade Federal de Santa Maria. O projeto tinha por finalidade também integrar o aluno com o meio que desempenhará sua profissão, combater as parasitas e epizootias, instalação de granjas experimentais, desenvolver um programa de pesquisa e variados planos que contribuem para o desenvolvimento do Estado.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Ações da Operação Oswaldo Aranha em Faxinal do Soturno

Operação Oswaldo Aranha em Faxinal do Soturno. Em agosto de 1970 deu-se início ao projeto Operação Oswaldo Aranha, projeto que visava aperfeiçoar o ensino e a pesquisa no Centro de Ciências Rurais (CCR), a pedido da Universidade Federal de Santa Maria, além de promover o desenvolvimento do setor primário do Rio Grande do Sul, mais especificamente a zona oeste do Estado. O projeto teve o apoio do engenheiro agrônomo, prof. José Barbas Guerra, do Ministro da Educação, Dr. Tarso Dutra, do Ministro, Helio Beltrão. Denominado de FAO-BRA-33 pela Organização dos Estados Unidos – ONU, foi batizado de Projeto Oswaldo Aranha pelo Reitor da UFSM, em homenagem à Osvaldo Euclides de Sousa Aranha, um riograndense ilustre que foi presidente da Assembléia Geral das Nações Unidas. William Doerr, supervisor das fazendas da Southern Illinois University foi indicado como coordenador internacional da operação e o Diretor Nacional, o professor Derblay Galvão, respectivamente representantes da ONU e da Universidade Federal de Santa Maria. O projeto tinha por finalidade também integrar o aluno com o meio que desempenhará sua profissão, combater as parasitas e epizootias, instalação de granjas experimentais, desenvolver um programa de pesquisa e variados planos que contribuem para o desenvolvimento do Estado.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Ações da Operação Oswaldo Aranha em Faxinal do Soturno

Operação Oswaldo Aranha em Faxinal do Soturno. Em agosto de 1970 deu-se início ao projeto Operação Oswaldo Aranha, projeto que visava aperfeiçoar o ensino e a pesquisa no Centro de Ciências Rurais (CCR), a pedido da Universidade Federal de Santa Maria, além de promover o desenvolvimento do setor primário do Rio Grande do Sul, mais especificamente a zona oeste do Estado. O projeto teve o apoio do engenheiro agrônomo, prof. José Barbas Guerra, do Ministro da Educação, Dr. Tarso Dutra, do Ministro, Helio Beltrão. Denominado de FAO-BRA-33 pela Organização dos Estados Unidos – ONU, foi batizado de Projeto Oswaldo Aranha pelo Reitor da UFSM, em homenagem à Osvaldo Euclides de Sousa Aranha, um riograndense ilustre que foi presidente da Assembléia Geral das Nações Unidas. William Doerr, supervisor das fazendas da Southern Illinois University foi indicado como coordenador internacional da operação e o Diretor Nacional, o professor Derblay Galvão, respectivamente representantes da ONU e da Universidade Federal de Santa Maria. O projeto tinha por finalidade também integrar o aluno com o meio que desempenhará sua profissão, combater as parasitas e epizootias, instalação de granjas experimentais, desenvolver um programa de pesquisa e variados planos que contribuem para o desenvolvimento do Estado.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Alunos de Medicina em Estágio no Departamento Hospitalar da UFSM

Fotógrafo não identificado
Alunos do quinto semestre de Medicina com o Professor José Mariano da Rocha Netto, diretor do Departamento Hospitalar da UFSM, acompanhados de Maria Ione Rocha Lobato, enfermeira e diretora técnica. O Departamento Hospitalar tinha sob seu comando o Hospital Universitário Setor Centro e Setor Psiquiatria e o Hospital de Clínicas Veterinárias.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Alunos de Medicina em Estágio no Departamento Hospitalar da UFSM

Fotógrafo não identificado
Alunos do quinto semestre de Medicina com o Professor José Mariano da Rocha Netto, diretor do Departamento Hospitalar da UFSM, acompanhados de Maria Ione Rocha Lobato, enfermeira e diretora técnica. O Departamento Hospitalar tinha sob seu comando o Hospital Universitário Setor Centro e Setor Psiquiatria e o Hospital de Clínicas Veterinárias.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Resultados 1 a 50 de 2049