Mostrar 3730 resultados

Registro de autoridade

Benetti, Gilberto Aquino, 1943/2008

  • Pessoa
  • 1943-03-07/2008-04-20

Nasceu em 07/03/1943, em Santa Maria/RS, filho de Carlo Benetti e Maria Cândida Machado Benetti. Engenheiro civil formado pela primeira turma de Engenharia Civil, em 1966, na antiga Faculdade Politécnica da UFSM.
A data de admissão na UFSM, como professor auxiliar de ensino da Faculdade Politécnica, é 1º de janeiro de 1967. Exerceu suas atividades docentes junto ao Departamento de Estruturas e Construção Civil.
Em 22 de maio de 1973, foi designado coordenador do Curso de Engenharia Civil. Em 14 de julho de 1977, designado decano pró-tempore do Centro de Tecnologia. Em 22 de março de 1978, tomou posse como decano do Centro de Tecnologia. Benetti foi o quinto reitor da UFSM, no período de 23 de dezembro de 1985 a 22 de dezembro de 1989. Foi o primeiro reitor da UFSM eleito diretamente pela comunidade universitária. Em 15 de fevereiro de 1995, aposentou-se na Instituição.
Residiu em Brasília por vários anos. De 1997 a 2001 coordenou o Programa de Modernização e Consolidação da Infra-Estrutura das Instituições Federais de Ensino Superior. De 2001 a 2004, foi consultor do Ministério da Ciência e Tecnologia. Em setembro de 2004, foi contratado pela UNESCO para assessorar a Secretaria de Ensino Superior do MEC. Assumiu mais tarde a função de secretário-executivo do Conselho Nacional de Educação (CNE/MEC), na vaga deixada pelo professor Ronaldo Mota.
Faleceu em 20/04/2008.

Benites, Paulo Danton Ferreira, 1927/

  • Pessoa
  • 1927-11-16/

Filho de João Benites e Corina Ferreira Benites, nasceu em Bagé no dia 16/11/1927. Casado com Beatriz Marques Benites. Foi admitido, nomeado e empossado na UFSM em 01/08/1968.
Exerceu o cargo de Professor Auxiliar no Departamento de Educação até 19 de março de 1971, quando foi lotado no Departamento de Educação como Professor Assistente .
Em 21 de agosto de 1972 foi designado para presidir a comissão da fase definitiva de implantação no Campus Avançado de Roraima.
Em 18 de setembro 1974 assumiu a presidência da comissão para estudos de viabilidade e elaboração do projeto de implantação de um curso de Pedagogia integrada ao campo avançado de Roraima.
Em 01 de março de 1979 foi transferido do Departamento de Educação para o Departamento de Administração Escolar. Onde permaneceu até sua aposentadoria em 17/02/1993.

Bergquist, Herman

  • Pessoa
  • 1917-03-09/1982-10-26

Herman Bergqvist nasceu no Rio de Janeiro. Procedendo do Colégio Militar do Rio de Janeiro, sentou praça na Escola Militar de Realengo em março de 1934 e foi declarado aspirante a oficial da arma de artilharia em janeiro de 1937. Em janeiro de 1959 foi nomeado instrutor da Escola de Comando e Estado-Maior do Exército (ECEME), sendo em consequência designado, no mês seguinte, adjunto da Divisão de Estudos e Pesquisas (DEP). No mês de março passou a lecionar inglês para o 2º e 3º anos, e em junho concluiu o curso de instrutores iniciado em fevereiro. Em março de 1960 passou de adjunto da DEP a chefe da Secretaria de Cultura Geral. Em maio foi dispensado de lecionar inglês, assumindo no mês seguinte cumulativamente a chefia da DEP até dezembro, quando foi desligado da Secretaria de Cultura Geral. Promovido a coronel em novembro de 1963, permaneceu adido à ECEME até março do ano seguinte, quando foi nomeado vice-presidente da Comissão de Desportos do Exército (CDE) no Rio de Janeiro. Em fevereiro de 1968 foi nomeado subcomandante da Academia Militar das Agulhas Negras (AMAN). Aí permaneceu até maio de 1969, quando foi nomeado subcomandante e subdiretor de ensino da ECEME. Promovido a general-de-divisão em abril de 1976, foi nomeado comandante 3ª Divisão do Exército, em Santa Maria (RS). Em maio de 1978 assumiu o comando da 4ª Divisão do Exército em Belo Horizonte. Em fevereiro de 1980, assumiu a vice-chefia do Departamento Geral de Pessoal do Exército, na época comandado pelo general Antônio Carlos de Andrada Serpa. Com a demissão de Serpa em abril seguinte, assumiu seu lugar, tendo ocupado a direção do departamento até dezembro de 1980.

Bernardes, Márcio de Souza

  • Pessoa

Possui graduação em Direito pela Universidade Federal de Santa Maria, UFSM (2000), especialização em Direito Processual Civil pela Universidade Luterana do Brasil, ULBRA (2003), mestrado em Direito pela Universidade de Santa Cruz do Sul, UNISC (2005) e doutorado em Curso de Pós-Graduação em Direito- Mestrado e Doutorado pela Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC (2017). Atualmente é advogado e membro do conselho de subseção da OAB/RS, Subseção de Santa Maria (2018). Foi presidente da Comissão de Direitos Humanos da OAB/RS - Ordem dos Advogados do Brasil - Subseção de Santa Maria - RS (2014-2016). Professor do Curso de Direito da Universidade Franciscana - UFN (2018). Foi professor Substituto no Curso de Direito da Universidade Federal de Santa Maria, UFSM. Professor em cursos de pós-graduação lato senso junto à UNIVALI (2010-2014).

Bernardi, Hélios Homero, 1912/1981

  • Pessoa
  • 1912-12-07/1981-10-20

Nasceu em 07/12/1912. Filho de Laura Fenner Bernardi e Virgílio Bernardi. Natural de Alegrete, casado com Angelina Almeida Bernardi. Teve dois filhos, Selene e Leonardo.
Ingressou na UFSM em 20/02/1934. Foi efetivado em 04/12/1950 como Professor Catedrático da faculdade de Química.
Em 30/08/1967 foi nomeado pelo Presidente da República como membro do Conselho Deliberativo da Coordenação de Aperfeiçoamento do Nível Superior.
Em 08/03/1961 foi designado para Diretor da Faculdade de Farmácia e Bioquímica. Manteve-se por 4 anos no cargo.
Em 27/03/1967 realizou viagem de estudos para os EUA e México. Em dezembro de 1967 para Alemanha.
Em 19/03/1971 foi lotado no Departamento de Bioquímica e Farmácia (antiga Faculdade de Farmácia) - CEB.
Em dezembro de 1969 presidiu a comissão de implantação do Plano Reestrutural da UFSM.
Em janeiro de 1970 presidiu a comissão para programação das festividades alusivas aos 10 anos da UFSM.
Em 22/07/1970 foi extinto o cargo de Diretor da Faculdade de Farmácia e Bioquímica da UFSM.
Exerceu o cargo de Vice-reitor da UFSM de 1970 a 1973.
Foi nomeado e tomou posse como reitor em 11/12/1973 a 10/12/1977.
Em 1979 foi designado para diretor do NPPN do Centro de Ciências Naturais e Exatas (CCNE).
De 01/10/1978 a 08/11/1978 esteve em Portugal.
De 08/10/1980 a 30/11/1980 esteve no México.
Aposentou-se em 20/04/1971. Faleceu em 20/10/1981.

Bernhard, Priscila

  • Pessoa

Possui graduação em Zootecnia pela Universidade Federal de Santa Maria, UFSM (2012-2017). Durante seu período na UFSM foi estagiária voluntária no Laboratório de Bromatologia e Nutrição de Ruminantes - LABRUMEN (2013), estagiária no Departamento de Educação Agrária e Extensão Rural (2014), membro do Projeto Rondon - Operação Amazônia (2014), membro do Programa Ciência sem Fronteiras, onde estudou produção agrícola sustentável nos Estados Unidos, na The Ohio State University (2014-2015) e estagiária voluntária e bolsista FIEX (Fundo de Incentivo à Extensão) no Laboratório de Pesquisa e Extensão da Cadeia Leiteira (2016). Recebeu o destaque de melhor desempenho na UFSM em 4° lugar no 3° Encontro Estadual de Cursos de Zootecnia, pela Comissão de Zootecnia e de Ensino da Zootecnia do Conselho Regional de Medicina Veterinária do Rio Grande do Sul (2016).

Berni, Pacífico de Assis

  • Pessoa

Pacífico de Assis Berni foi presidente da Sulbra (firma importadora do RS) e o mais avançado criador da raça charolesa no Brasil.

Berwanger, Ana Regina

  • Pessoa
  • 1954-04-27/

Natural de Cerro Largo, Ana Regina Berwanger é Licenciada em História em 1976 e Bacharel em Arquivologia em 1980 pela UFSM, Especialista em Administração de Arquivos pelo Ministério de Cultura da Espanha/OEA em Madrid em 1982 e realizou aperfeiçoamento em Arquivos no Arquivo Nacional do Canadá/Ottawa em 1993. Foi a primeira coordenadora do Serviço de Microfilmagem (depois transformado em Laboratório de Reprografia do Departamento de Arquivo Geral) da Universidade Federal de Santa Maria, de 1980 a 1985. Foi docente do Curso de Arquivologia da UFSM de 1980 a 1992, ministrando as disciplinas de Reprografia, Paleografia e Diplomática. Foi docente do Departamento de Ciências da Informação da UFRGS de 1992 a 2019, onde coordenou a implantação do Curso de Graduação em Arquivologia. Foi membro da Câmara Técnica de Paleografia e Diplomática do CONARQ de 2011 a 2019 e membro da Academia Literária Feminina do RS. Foi pesquisadora do Projeto Resgate Barão do Rio Branco do Ministério da Cultura para as comemorações dos 500 anos do descobrimento do Brasil em Lisboa. É autora dos livros "Projeto de Implantação do Sistema de Arquivos da UFSM", “Noções de Paleografia e de Diplomática” e do “Catálogo de Documentos Manuscritos Avulsos Referentes à Capitania do RS”.

Bianchin, Thayane

  • Pessoa
  • 11-13

Atualmente é acadêmica do Curso de Arquivologia da Universidade Federal de Santa Maria, UFSM (2018).

Bianchini, Valter Antoninho

  • Pessoa
  • 1973-1977

Walter Antoninho Bianchini foi o primeiro Pró-Reitor de Extensão, nomeado em 15 de dezembro de 1975, estando no cargo durante a gestão do Reitor Hélios Homero Bernardi (1973-1977), Reitor Derblay Galvão (1977-1981) e Reitor Armando Valandro (1981-1985).

Biasoli, Vitor Otávio Fernandes

  • Pessoa
  • 1955/

Vitor Biasoli nasceu em Pelotas. Formou-se em História (UFRGS), em Porto Alegre, fez mestrado em Letras (PUCRS) e doutorado em História Social (USP). Lecionou em escolas do Ensino Fundamental e Médio até ingressar na Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). Publicou livros acadêmicos e literários, entre eles: Jorge encontra Lilian: novela juvenil (1998), Calibre 22: poemas (1999) e Uísque sem gelo: contos (2007). Em 09 de maio de 2019, lançou, pela Editora UFSM e com Pedro Brum Santos a 2ª edição revisada de Prado Veppo: obra completa, de Prado Veppo na 46ª Feira do Livro de Santa Maria.

Biblioteca Central Manoel Marques de Souza - Conde de Porto Alegre (BC), 1960/

  • Entidade coletiva
  • 1960/

A Biblioteca Central da UFSM é um órgão suplementar da Reitoria e está vinculada à Pró-Reitoria de Administração. Coordena tecnicamente as doze bibliotecas setoriais da UFSM. O objetivo da Biblioteca Central é colocar à disposição da comunidade universitária a informação bibliográfica atualizada, de forma organizada, favorecendo o desenvolvimento do ensino, da pesquisa e da extensão.

Com a criação da Universidade Federal de Santa Maria, pela Lei 3.834-C, de 14 de dezembro de 1960, fundou-se a Biblioteca Central, que reuniu as coleções bibliográficas das Faculdades de Farmácia, Medicina, Odontologia, Veterinária, Agronomia, Belas Artes, Politécnica, Filosofia, Ciências e Letras. A Biblioteca Central funcionou, até 1971, no prédio da Administração Central, na Rua Floriano Peixoto, 1.184, no centro da cidade.

Em 1972 a Biblioteca Central mudou-se para o prédio próprio no Campus. Com capacidade para um milhão de volumes, temperatura ambiente estável com ar condicionado central, aparelhos de micro-filmagens e reprodução de documentos, com locais especiais para arquivo de filmes. O prédio possui três pavimentos, com área total de 7.080 m². No subsolo está situado o depósito de livros, fotografias, microfilmes, restauração, reparação e encadernação, embalagem e desembalagem e sanitários. No pavimento térreo situa-se o hall de entrada, exposição, catálogos, catalogação e preparação, sala do diretor, secretaria, periódicos e demais dependências. O 2° pavimento é ocupado por amplos salões de leitura, existindo ainda um mezanino. Internamente o prédio possui uma área aberta, com dimensões 12x18m. Há dois elevadores sociais. A Antiga sede no prédio do centro da cidade se tornou o Anexo da Biblioteca Central, que mais tarde se transformou na Biblioteca Setorial do Centro de Ciências Sociais e Humanas, atendendo aos cursos de graduação e pós-graduação que funcionam no Centro da cidade, tendo como responsável um bibliotecário lotado na Biblioteca Central. Até 1978, os trabalhos técnicos e administrativos eram exercidos por pessoas sem formação biblioteconômica.

A partir de 1978 diversas melhorias foram sendo incrementadas, tais como: empréstimo a domicílio a toda a comunidade universitária, substituindo o empréstimo exclusivo para professores e funcionários, livre acesso às estantes substituindo o sistema de “acervo fechado”, mudanças na ocupação do espaço físico proporcionando melhor distribuição do acervo nas estantes, separação do catálogo dicionário em catálogo dividido por autor, por título e por assunto.

Acompanhando a tendência nacional,em 1979, houve a implantação de novos serviços e outras melhorias, tais como: comutação bibliográfica, empréstimo entre bibliotecas, crescimento do acervo bibliográfico, publicação de material de divulgação e informação, permuta de periódicos com outras instituições, reforma do prédio, com a expansão e melhor aproveitamento do espaço físico, instalação de cabines de estudo individual e em grupos, elaboração de organograma e regimento interno, orientação e treinamento de usuários.

Em 1991 a Biblioteca Central adotou o sistema SAB2, iniciando assim, a informatização do acervo.

A Biblioteca Central adotou o Sistema Bibliotech em 1999, transferindo os dados de sua base bibliográfica para o novo sistema.

Foi instalada na Biblioteca Central, em 2001, a ilha de atendimento aos usuários do Portal de Periódicos CAPES, constituída por quatro computadores e duas impressoras.

O convênio para a implantação da Biblioteca Digital de Teses e Dissertações foi assinado em 2003.

Em 2004 as bibliotecas da UFSM adotaram o Sistema Integrado para o Ensino (SIE), transferindo os dados de sua base bibliográfica para o novo sistema. Esse sistema foi desenvolvido pelo Centro de Processamento de Dados (CPD) da UFSM e integra os módulos Acadêmicos, Recursos Humanos, Execução orçamentária e Biblioteca entre outros. Nesse ano também houve o ingresso de uma bibliotecária designada para incluir o material das Letras na Biblioteca Setorial da Educação e Letras.

A ilha de inclusão digital doada pelo governo federal foi instalada na BC em 2005. Essa ilha visa a aproximar os usuários da informática, seu uso é livre, com algumas restrições. É constituída por cinco computadores.

Em 2006 ocorreu o lançamento da Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da UFSM.
Saída do Setor de Microfilmagem do prédio da Biblioteca Central, que passou a ocupar uma sala no segundo pavimento do prédio 74.

Em 2007 ocorreu a reforma de parte do subsolo e parte externa em frente à biblioteca. Aproveitamento do espaço antes ocupado pela microfilmagem para redistribuição do acervo.

O ingresso de quatro bibliotecárias para a Biblioteca Central em 2008 possibilitou o serviço de assessoramento técnico nas nove bibliotecas setoriais da UFSM. Aquisição de novo sistema anti-furto para a Biblioteca Central e para a BSCAL e BSCT.

Em 2009 aconteceu o lançamento da página da Biblioteca Central da UFSM. Início da obra de restauração das paredes do pátio interno da biblioteca. Início do projeto para um anexo.

Bier, Luiz Carlos, 1940/

  • Pessoa
  • 1940-01-23/

Nasceu em 23/01/1940, em Porto Alegre/RS, filho de Luiz Adolfo Bier e Octalvina Amoreti Bier. Em 01/03/1964, foi nomeado, admitido e empossado no cargo de Professor no Centro de Ciências da Saúde da UFSM.
Trabalhou nos Departamentos de Patologia e de Microbiologia e Parasitologia e foi assessor do gabinete do reitor. Aposentou-se em 08/05/1991.

Resultados 301 a 350 de 3730