Mostrar 3730 resultados

Registro de autoridade

Banda Marcial Colégio Manoel Ribas

  • Entidade coletiva
  • 1956/

Fundada em 1956, tem por objetivo educar seus componentes através da música, levar entretenimento à população e elevar o nome do Colégio Manoel Ribas e da cidade de Santa Maria. O apoio financeiro e técnico da Banda provém da Associação dos Amigos da Banda Marcial Manoel Ribas (AABMMR) e do Colégio Estadual Manoel Ribas. Destaca-se por ser uma das mais antigas corporações marciais do estado e a única em atividade, sem interrupção desde sua fundação.

Barcellos, Rita de Cássia de Oliveira

  • Pessoa

Possui graduação em Terapia Ocupacional pela Faculdade de Reabilitação da ASCE/RJ (1989) e mestrado na área de Ciências pela Universidade de Castelo Branco - RJ (2009). Foi admitida como professora do Magistério Superior pela Universidade Federal de Santa Maria, UFSM (2012). Atualmente é professora da Universidade Federal de Sergipe (2018).

Barcelos, Peracchi Valter

  • Pessoa
  • 1907-05-14/1986-08-13

Válter Peracchi Barcelos nasceu em Porto Alegre. Em 1922 ingressou como soldado na Brigada Militar do Rio Grande do Sul. Em 1925 integrou o destacamento militar chefiado pelo general Emílio Lúcio Esteves, que combateu no Rio Grande do Sul os revoltosos liderados por Luís Carlos Prestes. Após haver concluído o curso de formação de oficiais da Brigada Militar do Rio Grande do Sul, em 1929, chegou a aspirante. Em 1930 passou a segundo-tenente e no ano seguinte a primeiro-tenente.oi deputado federal de 1963 a 1965 e de 1966 a 1967; Ministro do Trabalho de 1965 a 1966. Foi Governador do Estado do Rio Grande do Sul de 1967 a 1971. Em 31 de janeiro de 1967, findo seu mandato legislativo, foi empossado no governo do Rio Grande do Sul em substituição a Ildo Meneghetti. Como governador viajou aos Estados Unidos, França e Alemanha Ocidental, a convite dos governos desses países. Em 1981 sofreu um derrame cerebral que o impossibilitou, a partir de então, de exercer qualquer atividade.

Barichello, Eugenia Maria Mariano da Rocha

  • Pessoa
  • 1954-04-12/

Possui graduação em Comunicação Social (1975), em Medicina Veterinária (1980), mestrado em Medicina Veterinária (1992) pela Universidade Federal de Santa Maria, UFSM, doutorado em Comunicação pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, (2000) e pós-doutorado pela University College London, UCL, Grã-Bretanha, com bolsa da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES (BEX 2384/14-0), (2014). Foi admitida como professora do Magistério Superior pela Universidade Federal de Santa Maria (1994) e, atualmente, continua no cargo (2018). É bolsista em Produtividade em Pesquisa do Conselho Nacional de Pesquisa (PQ2 CNPq). Foi Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Comunicação da UFSM entre os anos de 2007 a 2013. É líder do Grupo de Pesquisa em Comunicação Institucional e Organizacional (CNPq). Foi coordenadora (2013-2014) e vice-coordenadora (2011-2012) do GT Comunicação Organizacional da Compós. Coordenou o Projeto CAPES - MINCyt - convênio firmado entre UFSM, UFRGS, Universidade de Buenos Aires e Universidade de Quilmes, com apoio financeiro da CAPES entre os anos 2013 e 2014. Publicou 64 artigos em periódicos especializados e 150 trabalhos em anais de eventos. Autora ou organizadora de 15 livros e 36 capítulos. Orientou 26 trabalhos de Iniciação Cientifica e 130 teses de doutorado, dissertações de mestrado, monografias e supervisão de Pós-doutorado. Participou de 214 bancas de teses, dissertações ou monografias. Atualmente orienta 5 teses de doutorado. Coordena 2 projetos de pesquisa (2018). Recebeu prêmios e títulos como paraninfa, patrona, projeto cultura, iniciacom, expocom, entre outros, nos anos de 1996 a 2013. Na Universidade Federal de Santa Maria foi também nomeada como coordenadora dos trabalhos para elaboração da revista comemorativa aos 35 anos da UFSM, (1995), para exercer a coordenação e as atividades em áreas específicas do projeto/convênio de EAD de graduação a distância em Educação Especial (2005) e para presidente da comissão de seleção para o curso de mestrado em Comunicação (2011).

Barin, Marina Fortes

  • Pessoa

Acadêmica do Curso de Comunicação Social na Universidade Federal de Santa Maria, UFSM (2013).

Barin, Wilson Antônio, 1942/

  • Pessoa
  • 1942-07-17/

Nasceu em Santa Maria/RS, em 17/07/1942, filho de Antonio Benjamin Barin e Tereza Guidolin Barin. Em 16/03/1967, foi nomeado, admitido e empossado no cargo de professor da UFSM.
Passou pelos Departamentos de Engenharia Elétrica e de Eletromecânica e Sistemas de Potência, onde ainda atua.

Barreto Filho, José, 1908/1983

  • Pessoa
  • 1908-01-27/1983-12-17

Realizou o curso de humanidades em Atheneu Sergipense. Possui graduação em Direito pela Faculdade de Direito do Rio de Janeiro (1926). Foi revisor de jornal e tornou-se secretário particular de Coriolano de Góis, chefe de polícia do Distrito Federal no governo do presidente Washington Luís (1926-1930). Fundo a revista Festa (1927). Começou a advogar logo após a Revolução de 1930. Candidatou-se na legenda da União Republicana de Sergipe a deputado federal, obtendo apenas uma suplência (1934). Elegeu-se também deputado à Assembleia Constituinte sergipana, na qual foi empossado em março de 1935. Assinou, com restrição, a nova Constituição estadual (1935-07). Assumiu o mandato federal na vaga aberta pela posse de Augusto César Leite no Senado (1935-11). Permaneceu na Câmara dos Deputados até novembro de 1937. Lecionou psicologia educacional na Universidade do Brasil, atual Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Exerceu a crítica literária no Diário de Notícias, do Rio de Janeiro (1939-1941). Atuou como delegado de Sergipe no I Congresso Brasileiro de Escritores, promovido em São Paulo pela Associação Brasileira de Escritores e cujos debates assumiram um tom de clara reivindicação democrática (1945-01). Foi também um dos signatários do manifesto que lançou o movimento Resistência Democrática, publicado no número de A Ordem do segundo semestre de 1945. Chefiou o gabinete do ministro da Justiça, Miguel Seabra Fagundes (1954/12-1955/01). Foi membro do Conselho Federal de Educação, órgão que presidiu, integrando ainda a Comissão Geral de Investigações, instalada sob a presidência do general Taurino de Resende logo após o movimento político-militar de abril de 1964 para apurar denúncias de corrupção e subversão (1962-1964). Voltou a participar do Conselho Federal de Educação (1966-1968). Catedrático de psicologia educacional da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (fundador) e do Instituto de Educação. Foi ainda membro do Conselho Nacional de Educação e da Ordem dos Advogados do Brasil. Colaborou em Hierarquia, Rio Jornal, O Imparcial, O Brasil, O Sousa Cruz e O Norte do Rio de Janeiro, todos do Rio de Janeiro. Além de ensaios sobre Jackson de Figueiredo, Farias Brito e Sílvio Romero, publicou Catedral de ouro (1922), Sob o olhar malicioso dos trópicos (1929) e Introdução a Machado de Assis (1947).

Barreto, Bárbara Sporl Mena

  • Pessoa
  • 02-16

Atualmente é acadêmica do Curso de Zootecnia, integrante da empresa TechVet Júnior e estagiária no Laboratório de Ecologia de Pastagens Naturais (LEPAN), ambos da Universidade Federal de Santa Maria, UFSM (2019).

Barreto, Leniza Menna

  • Pessoa

Natural de Santa Maria/Rs, diplomou-se em Canto pela Universidade Federal de Santa Maria, sob orientação do Barítono Roberto Oliveira, obtendo seu diploma no ano de 1999. Participou de "masterclasses" com os professores Inácio de Nonno (RJ), Marília Siel (SP), Sandro Christopher (RJ), Laba Tonelli (Uruguai), Mayumi Kamey (Japão), Diana Bertini Tosti (Ita), Lélio Capilupi (Ita), Mimma Briganti (Ita), Allan Billard (Fra), Mariana Cioromila (Rom) e Laura de Souza (SP). Obteve o segundo lugar no "VIII Concurso Nacional para Jovens Solistas Sebastian Benda" em 1995 e finalista no ano seguinte no "IX Concurso Internacional Sebastian Benda", ambos realizados na cidade de Santa Maria/RS. No ano de 1999 participou do Concurso de seleção "Jovens Solistas da OSPA", sendo selecionada para escola de ópera da OSPA sob direção da Soprano Laura de Souza. Recebeu Prêmio Revelação no "IV Concurso Internacional Bidu Sayão" realizado na cidade de Belém do Pará em 2003. Em dezembro de 200 transferiu-se para a Itália para realizar cursos de aperfeiçoamento. Debutou no cenário lírico brasileiro na Ópera Rigoletto, realizada no Theatro Municipal do Rio de Janeiro em outubro de 2003. Exerceu cargo de professor Substituto de Canto na UFSM, entre 2002 e 2004. Foi diretora e idealizadora do Projeto Resumo da Ópera que visava popularização deste gênero de espetáculo cênico-musical no interior do estado do Rio Grande do Sul bem como divulgando o trabalho realizado pelos alunos da UFSM na Cidade de Santa Fé/Argentina dentro do Festival Musicalia, reforçando o intercâmbio existente entre as Universidades (UFSM - Universidad Nacional del Litoral). Nestes vinte anos de carreira, participou de inúmeras Turnês com Orquestra Sinfônica de Santa Maria. Em 2015 participou como solista da Orquestra Sinfônica de Santa Maria no Concerto em Homenagem ao Centenário do Professor José Mariano da Rocha Filho, fundador da UFSM e do Concerto de Abertura do XXX Festival Internacional de Inverno da Universidade Federal de Santa Maria, na localidade de Vale Veneto. Exerce o cargo de professor substituto da classe de canto na Universidade Federal de Santa Maria desde agosto de 2015, lecionando a alunos do bacharelado em canto e performance musical em canto. No primeiro semestre de 2016, idealizou o projeto de extensão dentro da disciplina Estúdio Ópera, produzindo e dirigindo a montagem da ópera "Die Zauberflöte" A Flauta Magica de W. A. Mozart em formato "pocket" com alunos da graduação do curso de música da UFSM.

Barreto, Rodrigo de Oliveira Menna

  • Pessoa
  • 1965-05-07

Atualmente é secretário na Secretaria de Município de Desenvolvimento Rural de Santa Maria (2018). Foi o 34º (04/07/1998 a 05/07/1999) e o 36º (2001 a 2007) presidente da Associação Rural de Santa Maria. Concorreu a Deputado Estadual do RS (2006).

Barros, Ademar de

  • Pessoa
  • 1901-04-22/1969-03-17

Ademar Pereira de Barros nasceu em Piracicaba SP. Formou-se em Medicina pela Universidade do Brasil em 1923. Fez pós-graduação durante quatro anos na Universidade Popular de Berlim. De volta ao Brasil, trabalhou no Instituto Osvaldo Cruz, até 1932, quando se engajou nas fileiras da Revolução Constitucionalista. Com a derrota do movimento, asilou-se no Paraguai e também na Argentina. Em 1934, elegeu-se deputado pelo Partido Republicano Paulista. Mais tarde fundou o Partido Republicano Progressista, que se transformaria no Partido Social Progressista (PSP). Foi interventor do Estado de São Paulo durante o Estado Novo. Em 1947 elegeu-se governador, com o apoio dos comunistas. Candidatou-se em 1955 à Presidência da República pelo PSP, mas foi derrotado. Em 1957, Ademar de Barros elegeu-se prefeito da capital paulista. No ano seguinte, candidatou-se ao Governo do Estado. Em 1960, concorreu mais uma vez à presidência, sendo derrotado novamente. Foi eleito governador de São Paulo pela segunda vez em 1962, depois de haver apoiado no ano anterior o movimento em favor da investidura de João Goulart na presidência, após a renúncia de Jânio Quadros. Participou, entretanto, da conspiração que resultou no movimento militar de 31 de março de 1964, o que não impediu que fosse afastado do cargo pelo presidente Castelo Branco e tivesse os direitos políticos cassados por dez anos, sob a acusação de corrupção. Faleceu Paris, França.

Resultados 201 a 250 de 3730