35 CTG - Centro de Tradições Gaúchas

Taxonomia

Código

Nota(s) de âmbito

Nota(s) da fonte

Mostrar nota(s)

Termos hierárquicos

35 CTG - Centro de Tradições Gaúchas

Termos equivalentes

35 CTG - Centro de Tradições Gaúchas

Termos associados

35 CTG - Centro de Tradições Gaúchas

19 Descrição arquivística resultados para 35 CTG - Centro de Tradições Gaúchas

19 resultados diretamente relacionados Excluir termos específicos

Participação da UFSM no 1º Encontro Intercultural do Coletivo de Mulheres

Fotografia de Giovanna Angeloti.
No dia 17 de novembro, a convite da professora Dra. Alice do Carmo Jahn e da coordenadora do Movimento Meninos e Meninas de Rua de Palmeira das Missões, Vera de Fatima Amaral da Silva Rangel, a equipe da Incubadora Social e do Observatório de Direitos Humanos da UFSM participou do 1° Encontro Intercultural do Coletivo de Mulheres, realizado no 35 CTG – Centro de Tradições Gaúchas de Palmeira das Missões. O evento aconteceu com ampla participação da comunidade, a fim de discutir como acadêmicos e demais políticos podem traçar caminhos, respeitando a diversidade cultural das mulheres, ultrapassando as barreiras do racismo, dos preconceitos e das iniquidades sociais. Assim, com a participação dos coletivos da Mulher Negra e das representações indígenas, bem como dos grupos de estudo da saúde coletiva e da ruralidade, o encontro reuniu variadas percepções sobre as demandas reais das mulheres, que perpassam categorias de raça, classe, idade, região, etnia, entre outras. O cronograma do encontro incluiu uma roda de conversa sobre a diversidade cultural, seus desafios e oportunidades, além de uma fala da representante do Conselho de Segurança Alimentar e Nutricional do Rio Grande do Sul (CONSEA-RS), discutindo insegurança alimentar e saúde coletiva como uma pauta de gênero.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Participação da UFSM no 1º Encontro Intercultural do Coletivo de Mulheres

Fotografia de Giovanna Angeloti.
No dia 17 de novembro, a convite da professora Dra. Alice do Carmo Jahn e da coordenadora do Movimento Meninos e Meninas de Rua de Palmeira das Missões, Vera de Fatima Amaral da Silva Rangel, a equipe da Incubadora Social e do Observatório de Direitos Humanos da UFSM participou do 1° Encontro Intercultural do Coletivo de Mulheres, realizado no 35 CTG – Centro de Tradições Gaúchas de Palmeira das Missões. O evento aconteceu com ampla participação da comunidade, a fim de discutir como acadêmicos e demais políticos podem traçar caminhos, respeitando a diversidade cultural das mulheres, ultrapassando as barreiras do racismo, dos preconceitos e das iniquidades sociais. Assim, com a participação dos coletivos da Mulher Negra e das representações indígenas, bem como dos grupos de estudo da saúde coletiva e da ruralidade, o encontro reuniu variadas percepções sobre as demandas reais das mulheres, que perpassam categorias de raça, classe, idade, região, etnia, entre outras. O cronograma do encontro incluiu uma roda de conversa sobre a diversidade cultural, seus desafios e oportunidades, além de uma fala da representante do Conselho de Segurança Alimentar e Nutricional do Rio Grande do Sul (CONSEA-RS), discutindo insegurança alimentar e saúde coletiva como uma pauta de gênero.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Participação da UFSM no 1º Encontro Intercultural do Coletivo de Mulheres

Fotografia de Giovanna Angeloti.
No dia 17 de novembro, a convite da professora Dra. Alice do Carmo Jahn e da coordenadora do Movimento Meninos e Meninas de Rua de Palmeira das Missões, Vera de Fatima Amaral da Silva Rangel, a equipe da Incubadora Social e do Observatório de Direitos Humanos da UFSM participou do 1° Encontro Intercultural do Coletivo de Mulheres, realizado no 35 CTG – Centro de Tradições Gaúchas de Palmeira das Missões. O evento aconteceu com ampla participação da comunidade, a fim de discutir como acadêmicos e demais políticos podem traçar caminhos, respeitando a diversidade cultural das mulheres, ultrapassando as barreiras do racismo, dos preconceitos e das iniquidades sociais. Assim, com a participação dos coletivos da Mulher Negra e das representações indígenas, bem como dos grupos de estudo da saúde coletiva e da ruralidade, o encontro reuniu variadas percepções sobre as demandas reais das mulheres, que perpassam categorias de raça, classe, idade, região, etnia, entre outras. O cronograma do encontro incluiu uma roda de conversa sobre a diversidade cultural, seus desafios e oportunidades, além de uma fala da representante do Conselho de Segurança Alimentar e Nutricional do Rio Grande do Sul (CONSEA-RS), discutindo insegurança alimentar e saúde coletiva como uma pauta de gênero.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Participação da UFSM no 1º Encontro Intercultural do Coletivo de Mulheres

Fotografia de Giovanna Angeloti.
No dia 17 de novembro, a convite da professora Dra. Alice do Carmo Jahn e da coordenadora do Movimento Meninos e Meninas de Rua de Palmeira das Missões, Vera de Fatima Amaral da Silva Rangel, a equipe da Incubadora Social e do Observatório de Direitos Humanos da UFSM participou do 1° Encontro Intercultural do Coletivo de Mulheres, realizado no 35 CTG – Centro de Tradições Gaúchas de Palmeira das Missões. O evento aconteceu com ampla participação da comunidade, a fim de discutir como acadêmicos e demais políticos podem traçar caminhos, respeitando a diversidade cultural das mulheres, ultrapassando as barreiras do racismo, dos preconceitos e das iniquidades sociais. Assim, com a participação dos coletivos da Mulher Negra e das representações indígenas, bem como dos grupos de estudo da saúde coletiva e da ruralidade, o encontro reuniu variadas percepções sobre as demandas reais das mulheres, que perpassam categorias de raça, classe, idade, região, etnia, entre outras. O cronograma do encontro incluiu uma roda de conversa sobre a diversidade cultural, seus desafios e oportunidades, além de uma fala da representante do Conselho de Segurança Alimentar e Nutricional do Rio Grande do Sul (CONSEA-RS), discutindo insegurança alimentar e saúde coletiva como uma pauta de gênero.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Participação da UFSM no 1º Encontro Intercultural do Coletivo de Mulheres

Fotografia de Giovanna Angeloti.
No dia 17 de novembro, a convite da professora Dra. Alice do Carmo Jahn e da coordenadora do Movimento Meninos e Meninas de Rua de Palmeira das Missões, Vera de Fatima Amaral da Silva Rangel, a equipe da Incubadora Social e do Observatório de Direitos Humanos da UFSM participou do 1° Encontro Intercultural do Coletivo de Mulheres, realizado no 35 CTG – Centro de Tradições Gaúchas de Palmeira das Missões. O evento aconteceu com ampla participação da comunidade, a fim de discutir como acadêmicos e demais políticos podem traçar caminhos, respeitando a diversidade cultural das mulheres, ultrapassando as barreiras do racismo, dos preconceitos e das iniquidades sociais. Assim, com a participação dos coletivos da Mulher Negra e das representações indígenas, bem como dos grupos de estudo da saúde coletiva e da ruralidade, o encontro reuniu variadas percepções sobre as demandas reais das mulheres, que perpassam categorias de raça, classe, idade, região, etnia, entre outras. O cronograma do encontro incluiu uma roda de conversa sobre a diversidade cultural, seus desafios e oportunidades, além de uma fala da representante do Conselho de Segurança Alimentar e Nutricional do Rio Grande do Sul (CONSEA-RS), discutindo insegurança alimentar e saúde coletiva como uma pauta de gênero.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Participação da UFSM no 1º Encontro Intercultural do Coletivo de Mulheres

Fotografia de Giovanna Angeloti.
No dia 17 de novembro, a convite da professora Dra. Alice do Carmo Jahn e da coordenadora do Movimento Meninos e Meninas de Rua de Palmeira das Missões, Vera de Fatima Amaral da Silva Rangel, a equipe da Incubadora Social e do Observatório de Direitos Humanos da UFSM participou do 1° Encontro Intercultural do Coletivo de Mulheres, realizado no 35 CTG – Centro de Tradições Gaúchas de Palmeira das Missões. O evento aconteceu com ampla participação da comunidade, a fim de discutir como acadêmicos e demais políticos podem traçar caminhos, respeitando a diversidade cultural das mulheres, ultrapassando as barreiras do racismo, dos preconceitos e das iniquidades sociais. Assim, com a participação dos coletivos da Mulher Negra e das representações indígenas, bem como dos grupos de estudo da saúde coletiva e da ruralidade, o encontro reuniu variadas percepções sobre as demandas reais das mulheres, que perpassam categorias de raça, classe, idade, região, etnia, entre outras. O cronograma do encontro incluiu uma roda de conversa sobre a diversidade cultural, seus desafios e oportunidades, além de uma fala da representante do Conselho de Segurança Alimentar e Nutricional do Rio Grande do Sul (CONSEA-RS), discutindo insegurança alimentar e saúde coletiva como uma pauta de gênero.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Participação da UFSM no 1º Encontro Intercultural do Coletivo de Mulheres

Fotografia de Giovanna Angeloti.
No dia 17 de novembro, a convite da professora Dra. Alice do Carmo Jahn e da coordenadora do Movimento Meninos e Meninas de Rua de Palmeira das Missões, Vera de Fatima Amaral da Silva Rangel, a equipe da Incubadora Social e do Observatório de Direitos Humanos da UFSM participou do 1° Encontro Intercultural do Coletivo de Mulheres, realizado no 35 CTG – Centro de Tradições Gaúchas de Palmeira das Missões. O evento aconteceu com ampla participação da comunidade, a fim de discutir como acadêmicos e demais políticos podem traçar caminhos, respeitando a diversidade cultural das mulheres, ultrapassando as barreiras do racismo, dos preconceitos e das iniquidades sociais. Assim, com a participação dos coletivos da Mulher Negra e das representações indígenas, bem como dos grupos de estudo da saúde coletiva e da ruralidade, o encontro reuniu variadas percepções sobre as demandas reais das mulheres, que perpassam categorias de raça, classe, idade, região, etnia, entre outras. O cronograma do encontro incluiu uma roda de conversa sobre a diversidade cultural, seus desafios e oportunidades, além de uma fala da representante do Conselho de Segurança Alimentar e Nutricional do Rio Grande do Sul (CONSEA-RS), discutindo insegurança alimentar e saúde coletiva como uma pauta de gênero.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Participação da UFSM no 1º Encontro Intercultural do Coletivo de Mulheres

Fotografia de Giovanna Angeloti.
No dia 17 de novembro, a convite da professora Dra. Alice do Carmo Jahn e da coordenadora do Movimento Meninos e Meninas de Rua de Palmeira das Missões, Vera de Fatima Amaral da Silva Rangel, a equipe da Incubadora Social e do Observatório de Direitos Humanos da UFSM participou do 1° Encontro Intercultural do Coletivo de Mulheres, realizado no 35 CTG – Centro de Tradições Gaúchas de Palmeira das Missões. O evento aconteceu com ampla participação da comunidade, a fim de discutir como acadêmicos e demais políticos podem traçar caminhos, respeitando a diversidade cultural das mulheres, ultrapassando as barreiras do racismo, dos preconceitos e das iniquidades sociais. Assim, com a participação dos coletivos da Mulher Negra e das representações indígenas, bem como dos grupos de estudo da saúde coletiva e da ruralidade, o encontro reuniu variadas percepções sobre as demandas reais das mulheres, que perpassam categorias de raça, classe, idade, região, etnia, entre outras. O cronograma do encontro incluiu uma roda de conversa sobre a diversidade cultural, seus desafios e oportunidades, além de uma fala da representante do Conselho de Segurança Alimentar e Nutricional do Rio Grande do Sul (CONSEA-RS), discutindo insegurança alimentar e saúde coletiva como uma pauta de gênero.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Participação da UFSM no 1º Encontro Intercultural do Coletivo de Mulheres

Fotografia de Giovanna Angeloti.
No dia 17 de novembro, a convite da professora Dra. Alice do Carmo Jahn e da coordenadora do Movimento Meninos e Meninas de Rua de Palmeira das Missões, Vera de Fatima Amaral da Silva Rangel, a equipe da Incubadora Social e do Observatório de Direitos Humanos da UFSM participou do 1° Encontro Intercultural do Coletivo de Mulheres, realizado no 35 CTG – Centro de Tradições Gaúchas de Palmeira das Missões. O evento aconteceu com ampla participação da comunidade, a fim de discutir como acadêmicos e demais políticos podem traçar caminhos, respeitando a diversidade cultural das mulheres, ultrapassando as barreiras do racismo, dos preconceitos e das iniquidades sociais. Assim, com a participação dos coletivos da Mulher Negra e das representações indígenas, bem como dos grupos de estudo da saúde coletiva e da ruralidade, o encontro reuniu variadas percepções sobre as demandas reais das mulheres, que perpassam categorias de raça, classe, idade, região, etnia, entre outras. O cronograma do encontro incluiu uma roda de conversa sobre a diversidade cultural, seus desafios e oportunidades, além de uma fala da representante do Conselho de Segurança Alimentar e Nutricional do Rio Grande do Sul (CONSEA-RS), discutindo insegurança alimentar e saúde coletiva como uma pauta de gênero.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Participação da UFSM no 1º Encontro Intercultural do Coletivo de Mulheres

Fotografia de Giovanna Angeloti.
No dia 17 de novembro, a convite da professora Dra. Alice do Carmo Jahn e da coordenadora do Movimento Meninos e Meninas de Rua de Palmeira das Missões, Vera de Fatima Amaral da Silva Rangel, a equipe da Incubadora Social e do Observatório de Direitos Humanos da UFSM participou do 1° Encontro Intercultural do Coletivo de Mulheres, realizado no 35 CTG – Centro de Tradições Gaúchas de Palmeira das Missões. O evento aconteceu com ampla participação da comunidade, a fim de discutir como acadêmicos e demais políticos podem traçar caminhos, respeitando a diversidade cultural das mulheres, ultrapassando as barreiras do racismo, dos preconceitos e das iniquidades sociais. Assim, com a participação dos coletivos da Mulher Negra e das representações indígenas, bem como dos grupos de estudo da saúde coletiva e da ruralidade, o encontro reuniu variadas percepções sobre as demandas reais das mulheres, que perpassam categorias de raça, classe, idade, região, etnia, entre outras. O cronograma do encontro incluiu uma roda de conversa sobre a diversidade cultural, seus desafios e oportunidades, além de uma fala da representante do Conselho de Segurança Alimentar e Nutricional do Rio Grande do Sul (CONSEA-RS), discutindo insegurança alimentar e saúde coletiva como uma pauta de gênero.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Participação da UFSM no 1º Encontro Intercultural do Coletivo de Mulheres

Fotografia de Giovanna Angeloti.
No dia 17 de novembro, a convite da professora Dra. Alice do Carmo Jahn e da coordenadora do Movimento Meninos e Meninas de Rua de Palmeira das Missões, Vera de Fatima Amaral da Silva Rangel, a equipe da Incubadora Social e do Observatório de Direitos Humanos da UFSM participou do 1° Encontro Intercultural do Coletivo de Mulheres, realizado no 35 CTG – Centro de Tradições Gaúchas de Palmeira das Missões. O evento aconteceu com ampla participação da comunidade, a fim de discutir como acadêmicos e demais políticos podem traçar caminhos, respeitando a diversidade cultural das mulheres, ultrapassando as barreiras do racismo, dos preconceitos e das iniquidades sociais. Assim, com a participação dos coletivos da Mulher Negra e das representações indígenas, bem como dos grupos de estudo da saúde coletiva e da ruralidade, o encontro reuniu variadas percepções sobre as demandas reais das mulheres, que perpassam categorias de raça, classe, idade, região, etnia, entre outras. O cronograma do encontro incluiu uma roda de conversa sobre a diversidade cultural, seus desafios e oportunidades, além de uma fala da representante do Conselho de Segurança Alimentar e Nutricional do Rio Grande do Sul (CONSEA-RS), discutindo insegurança alimentar e saúde coletiva como uma pauta de gênero.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Participação da UFSM no 1º Encontro Intercultural do Coletivo de Mulheres

Fotografia de Giovanna Angeloti.
No dia 17 de novembro, a convite da professora Dra. Alice do Carmo Jahn e da coordenadora do Movimento Meninos e Meninas de Rua de Palmeira das Missões, Vera de Fatima Amaral da Silva Rangel, a equipe da Incubadora Social e do Observatório de Direitos Humanos da UFSM participou do 1° Encontro Intercultural do Coletivo de Mulheres, realizado no 35 CTG – Centro de Tradições Gaúchas de Palmeira das Missões. O evento aconteceu com ampla participação da comunidade, a fim de discutir como acadêmicos e demais políticos podem traçar caminhos, respeitando a diversidade cultural das mulheres, ultrapassando as barreiras do racismo, dos preconceitos e das iniquidades sociais. Assim, com a participação dos coletivos da Mulher Negra e das representações indígenas, bem como dos grupos de estudo da saúde coletiva e da ruralidade, o encontro reuniu variadas percepções sobre as demandas reais das mulheres, que perpassam categorias de raça, classe, idade, região, etnia, entre outras. O cronograma do encontro incluiu uma roda de conversa sobre a diversidade cultural, seus desafios e oportunidades, além de uma fala da representante do Conselho de Segurança Alimentar e Nutricional do Rio Grande do Sul (CONSEA-RS), discutindo insegurança alimentar e saúde coletiva como uma pauta de gênero.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Participação da UFSM no 1º Encontro Intercultural do Coletivo de Mulheres

Fotografia de Giovanna Angeloti.
No dia 17 de novembro, a convite da professora Dra. Alice do Carmo Jahn e da coordenadora do Movimento Meninos e Meninas de Rua de Palmeira das Missões, Vera de Fatima Amaral da Silva Rangel, a equipe da Incubadora Social e do Observatório de Direitos Humanos da UFSM participou do 1° Encontro Intercultural do Coletivo de Mulheres, realizado no 35 CTG – Centro de Tradições Gaúchas de Palmeira das Missões. O evento aconteceu com ampla participação da comunidade, a fim de discutir como acadêmicos e demais políticos podem traçar caminhos, respeitando a diversidade cultural das mulheres, ultrapassando as barreiras do racismo, dos preconceitos e das iniquidades sociais. Assim, com a participação dos coletivos da Mulher Negra e das representações indígenas, bem como dos grupos de estudo da saúde coletiva e da ruralidade, o encontro reuniu variadas percepções sobre as demandas reais das mulheres, que perpassam categorias de raça, classe, idade, região, etnia, entre outras. O cronograma do encontro incluiu uma roda de conversa sobre a diversidade cultural, seus desafios e oportunidades, além de uma fala da representante do Conselho de Segurança Alimentar e Nutricional do Rio Grande do Sul (CONSEA-RS), discutindo insegurança alimentar e saúde coletiva como uma pauta de gênero.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Participação da UFSM no 1º Encontro Intercultural do Coletivo de Mulheres

Fotografia de Giovanna Angeloti.
No dia 17 de novembro, a convite da professora Dra. Alice do Carmo Jahn e da coordenadora do Movimento Meninos e Meninas de Rua de Palmeira das Missões, Vera de Fatima Amaral da Silva Rangel, a equipe da Incubadora Social e do Observatório de Direitos Humanos da UFSM participou do 1° Encontro Intercultural do Coletivo de Mulheres, realizado no 35 CTG – Centro de Tradições Gaúchas de Palmeira das Missões. O evento aconteceu com ampla participação da comunidade, a fim de discutir como acadêmicos e demais políticos podem traçar caminhos, respeitando a diversidade cultural das mulheres, ultrapassando as barreiras do racismo, dos preconceitos e das iniquidades sociais. Assim, com a participação dos coletivos da Mulher Negra e das representações indígenas, bem como dos grupos de estudo da saúde coletiva e da ruralidade, o encontro reuniu variadas percepções sobre as demandas reais das mulheres, que perpassam categorias de raça, classe, idade, região, etnia, entre outras. O cronograma do encontro incluiu uma roda de conversa sobre a diversidade cultural, seus desafios e oportunidades, além de uma fala da representante do Conselho de Segurança Alimentar e Nutricional do Rio Grande do Sul (CONSEA-RS), discutindo insegurança alimentar e saúde coletiva como uma pauta de gênero.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Participação da UFSM no 1º Encontro Intercultural do Coletivo de Mulheres

Fotografia de Giovanna Angeloti.
No dia 17 de novembro, a convite da professora Dra. Alice do Carmo Jahn e da coordenadora do Movimento Meninos e Meninas de Rua de Palmeira das Missões, Vera de Fatima Amaral da Silva Rangel, a equipe da Incubadora Social e do Observatório de Direitos Humanos da UFSM participou do 1° Encontro Intercultural do Coletivo de Mulheres, realizado no 35 CTG – Centro de Tradições Gaúchas de Palmeira das Missões. O evento aconteceu com ampla participação da comunidade, a fim de discutir como acadêmicos e demais políticos podem traçar caminhos, respeitando a diversidade cultural das mulheres, ultrapassando as barreiras do racismo, dos preconceitos e das iniquidades sociais. Assim, com a participação dos coletivos da Mulher Negra e das representações indígenas, bem como dos grupos de estudo da saúde coletiva e da ruralidade, o encontro reuniu variadas percepções sobre as demandas reais das mulheres, que perpassam categorias de raça, classe, idade, região, etnia, entre outras. O cronograma do encontro incluiu uma roda de conversa sobre a diversidade cultural, seus desafios e oportunidades, além de uma fala da representante do Conselho de Segurança Alimentar e Nutricional do Rio Grande do Sul (CONSEA-RS), discutindo insegurança alimentar e saúde coletiva como uma pauta de gênero.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Participação da UFSM no 1º Encontro Intercultural do Coletivo de Mulheres

Fotografia de Giovanna Angeloti.
No dia 17 de novembro, a convite da professora Dra. Alice do Carmo Jahn e da coordenadora do Movimento Meninos e Meninas de Rua de Palmeira das Missões, Vera de Fatima Amaral da Silva Rangel, a equipe da Incubadora Social e do Observatório de Direitos Humanos da UFSM participou do 1° Encontro Intercultural do Coletivo de Mulheres, realizado no 35 CTG – Centro de Tradições Gaúchas de Palmeira das Missões. O evento aconteceu com ampla participação da comunidade, a fim de discutir como acadêmicos e demais políticos podem traçar caminhos, respeitando a diversidade cultural das mulheres, ultrapassando as barreiras do racismo, dos preconceitos e das iniquidades sociais. Assim, com a participação dos coletivos da Mulher Negra e das representações indígenas, bem como dos grupos de estudo da saúde coletiva e da ruralidade, o encontro reuniu variadas percepções sobre as demandas reais das mulheres, que perpassam categorias de raça, classe, idade, região, etnia, entre outras. O cronograma do encontro incluiu uma roda de conversa sobre a diversidade cultural, seus desafios e oportunidades, além de uma fala da representante do Conselho de Segurança Alimentar e Nutricional do Rio Grande do Sul (CONSEA-RS), discutindo insegurança alimentar e saúde coletiva como uma pauta de gênero.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Participação da UFSM no 1º Encontro Intercultural do Coletivo de Mulheres

Fotografia de Giovanna Angeloti.
No dia 17 de novembro, a convite da professora Dra. Alice do Carmo Jahn e da coordenadora do Movimento Meninos e Meninas de Rua de Palmeira das Missões, Vera de Fatima Amaral da Silva Rangel, a equipe da Incubadora Social e do Observatório de Direitos Humanos da UFSM participou do 1° Encontro Intercultural do Coletivo de Mulheres, realizado no 35 CTG – Centro de Tradições Gaúchas de Palmeira das Missões. O evento aconteceu com ampla participação da comunidade, a fim de discutir como acadêmicos e demais políticos podem traçar caminhos, respeitando a diversidade cultural das mulheres, ultrapassando as barreiras do racismo, dos preconceitos e das iniquidades sociais. Assim, com a participação dos coletivos da Mulher Negra e das representações indígenas, bem como dos grupos de estudo da saúde coletiva e da ruralidade, o encontro reuniu variadas percepções sobre as demandas reais das mulheres, que perpassam categorias de raça, classe, idade, região, etnia, entre outras. O cronograma do encontro incluiu uma roda de conversa sobre a diversidade cultural, seus desafios e oportunidades, além de uma fala da representante do Conselho de Segurança Alimentar e Nutricional do Rio Grande do Sul (CONSEA-RS), discutindo insegurança alimentar e saúde coletiva como uma pauta de gênero.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Participação da UFSM no 1º Encontro Intercultural do Coletivo de Mulheres

Fotografia de Giovanna Angeloti.
No dia 17 de novembro, a convite da professora Dra. Alice do Carmo Jahn e da coordenadora do Movimento Meninos e Meninas de Rua de Palmeira das Missões, Vera de Fatima Amaral da Silva Rangel, a equipe da Incubadora Social e do Observatório de Direitos Humanos da UFSM participou do 1° Encontro Intercultural do Coletivo de Mulheres, realizado no 35 CTG – Centro de Tradições Gaúchas de Palmeira das Missões. O evento aconteceu com ampla participação da comunidade, a fim de discutir como acadêmicos e demais políticos podem traçar caminhos, respeitando a diversidade cultural das mulheres, ultrapassando as barreiras do racismo, dos preconceitos e das iniquidades sociais. Assim, com a participação dos coletivos da Mulher Negra e das representações indígenas, bem como dos grupos de estudo da saúde coletiva e da ruralidade, o encontro reuniu variadas percepções sobre as demandas reais das mulheres, que perpassam categorias de raça, classe, idade, região, etnia, entre outras. O cronograma do encontro incluiu uma roda de conversa sobre a diversidade cultural, seus desafios e oportunidades, além de uma fala da representante do Conselho de Segurança Alimentar e Nutricional do Rio Grande do Sul (CONSEA-RS), discutindo insegurança alimentar e saúde coletiva como uma pauta de gênero.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)

Participação da UFSM no 1º Encontro Intercultural do Coletivo de Mulheres

Fotografia de Giovanna Angeloti.
No dia 17 de novembro, a convite da professora Dra. Alice do Carmo Jahn e da coordenadora do Movimento Meninos e Meninas de Rua de Palmeira das Missões, Vera de Fatima Amaral da Silva Rangel, a equipe da Incubadora Social e do Observatório de Direitos Humanos da UFSM participou do 1° Encontro Intercultural do Coletivo de Mulheres, realizado no 35 CTG – Centro de Tradições Gaúchas de Palmeira das Missões. O evento aconteceu com ampla participação da comunidade, a fim de discutir como acadêmicos e demais políticos podem traçar caminhos, respeitando a diversidade cultural das mulheres, ultrapassando as barreiras do racismo, dos preconceitos e das iniquidades sociais. Assim, com a participação dos coletivos da Mulher Negra e das representações indígenas, bem como dos grupos de estudo da saúde coletiva e da ruralidade, o encontro reuniu variadas percepções sobre as demandas reais das mulheres, que perpassam categorias de raça, classe, idade, região, etnia, entre outras. O cronograma do encontro incluiu uma roda de conversa sobre a diversidade cultural, seus desafios e oportunidades, além de uma fala da representante do Conselho de Segurança Alimentar e Nutricional do Rio Grande do Sul (CONSEA-RS), discutindo insegurança alimentar e saúde coletiva como uma pauta de gênero.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (Brasil)