Galvão, Derblay, 1928/

Área de identificação

tipo de entidade

Pessoa

Forma autorizada do nome

Galvão, Derblay, 1928/

Forma(s) paralela(s) de nome

Forma normalizada do nome de acordo com outras regras

  • Galvão, Derblay (ABNT)

Outra(s) forma(s) do nome

identificadores para entidades coletivas

Área de descrição

datas de existência

1928-03-16/

história

Filho de Gennaro Galvão e Ayda Collares Galvão, nasceu em Montenegro no dia 16/03/1928.
Formou-se em Agronomia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Sua relação com a UFSM começou em 1962 quando foi convidado para ser professor na Faculdade de Agronomia - curso do qual viria a ser coordenador. Nesta época ainda trabalhava como engenheiro agrônomo no Instituto Rio - Grandense do Arroz (Irga). Foi nomeado e empossado em 01/03/1962, no cargo de instrutor de Ensino Superior, e reconduzido para o exercício em 1963.
Em janeiro de 1966 foi Presidente do IRGA a disposição da Universidade por um ano e também respondeu pela Chefia do Departamento de Engenharia Rural da Faculdade de Agronomia. Em 19 de maio de 1966 tomou posse no cargo de diretor dessa Faculdade.
Em 3 de junho de 1969 foi designado diretor da Operação Oswaldo Aranha. Em 17 de dezembro de 1969 foi declarado membro do COPERTIDE da UFSM. Foi designado para tomar e propor medidas administrativas e didáticas ao plano de reestruturação da UFSM, aprovado pelo Conselho Federal de Educação. Em janeiro de 1970 foi encarregado das festividades alusivas do 10º Aniversário da UFSM. A partir de março de 1970 passou a responder pelo Centro de Ciências Rurais. Em julho de 1970 participou da Comissão do anteprojeto de Regimento Geral da UFSM. Em 25 de setembro de 1970 foi designado para diretor nacional do projeto UNDP/FAO/SF/BRA-33 - Educação e Pesquisa Agrícola na UFSM - Projeto Oswaldo Aranha. Em março de 1972 foi designado para presidir festejos comemorativos ao Sesquicentenário da Independência Política do Brasil. Em março de 1972 foi designado para a Segunda Conferência Nacional de Tecnologia da Educação Aplicada ao Ensino Superior, realizada de 14 a 19 de janeiro de 1983. Em outubro de 1972 foi designado para Comissão de Honra do 1º Encontro Nacional de Cartografia.
Em fevereiro de 1973 foi executor do termo aditivo ao convênio assinado entre CENAFOR e a UFSM.
Em abril de 1974 foi designado para a comissão permanente para trabalhar, organizar e preparar as exposições feiras agropecuárias de Santa Maria. Em setembro de 1974 foi designado Pró Reitor dos cursos de Pós Graduação para formar comissão para classificar candidatos ao sexto curso de Pós Graduação em Educação. Em outubro de 1974 presidiu a comissão para realizar levantamentos dos danos acusados pelo temporal que se abateu no campus da cidade universitária, colégios de Alegrete, Frederico Westphalen, São Vicente do Sul e Jaguari, na madrugada de 24 de outubro de 1974.
Foi Presidente do VII Festival Hípico da UFSM ocorrido de 3 a 5 de dezembro de 1976. Galvão foi o terceiro reitor da UFSM, tendo sido antecedido no cargo pelo fundador da universidade, José Mariano da Rocha Filho (1960-1973), e por Hélios Homero Bernardi (1973- 1977). O período em que Derblay Galvão administrou a reitoria da UFSM (11-12-1977 a 10-12-1981) coincidiu com a segunda metade do governo de Ernesto Geisel. Essa época abriga atos de considerável arbitrariedade, como o Pacote de Abril e a Lei de Segurança Nacional, mas também o início do enfraquecimento do poder militar, com, por exemplo, a revogação do AI5. Derblay Galvão fala que durante sua gestão “as dificuldades orçamentárias eram muitas. Havia uma luta constante pela obtenção de recursos”. Porém, Derblay aponta diversos avanços para a época, como a “conclusão do Hospital Universitário e do centro de convivências do Restaurante Universitário, além da urbanização, a qual deu um tom bastante paisagístico à Universidade”.
Mudou-se para Brasília em 1982 quando foi convidado para assumir um cargo no Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), alternando este trabalho com outros cargos no Ministério da Educação. Casado com Margarida Odete Galvão, aposentado e pai de sete filhos, hoje ele atua voluntariamente como uma espécie de representante e "embaixador" da UFSM em Brasília.
No dia 18 de maio de 2010 foi agraciado com a Medalha Coração do Rio Grande concedida para os cidadãos que contribuíram para o progresso de Santa Maria.

Locais

status legal

funções, ocupações e atividades

Mandatos/Fontes de autoridade

Estruturas internas/genealogia

contexto geral

Área de relacionamento

Área de controle

Identificador do registo de autoridade

Identificador da instituição

Regras ou convenções utilizadas

ISO 8601

Estatuto

Nível de detalhe

Datas de criação, revisão ou eliminação

Registro de autoridade criado por Neiva Pavezi em 04 de outubro de 2011.
Registro de autoridade criado por Luiz Possebon em 04 de outubro de 2011.
Registro de autoridade revisado por Danielle Godoy Espindola em 12 de abril de 2009.

Línguas e escritas

Script(s)

Fontes

<b>Fontes consultadas:</b>
UFSM. SIE – Sistema de Informações para o Ensino. Recursos Humanos (Módulo 4). Ocorrência por Matrícula (4.99.02.20.02) de Derblay Galvão. Acesso em: 3 out. 2011.

UFSM, Conexão UFSM. Ensaio Histórico.
<http://coralx.ufsm.br/radio/conexaoufsm/numero05/arquivo.html>. Acesso em: 3 out. 2011.

UFSM, Infocampus. Em questão – Todos os homens da Reitoria. <http://infocampus2009.wordpress.com/2009/06/19/em-questao-todos-os-homens-da-reitoria/>. Acesso em: 3 out. 2011.

<http://www.apusm.com.br/sistemas/updown.public/arquivos/arq_Pg__09_15.pdf>. Acesso em: 3 out. 2011.

Notas de manutenção