Biblioteca Central Manoel Marques de Souza - Conde de Porto Alegre (BC), 1960/

Área de identificação

tipo de entidade

Entidade coletiva

Forma autorizada do nome

Biblioteca Central Manoel Marques de Souza - Conde de Porto Alegre (BC), 1960/

Forma(s) paralela(s) de nome

  • Biblioteca Central
  • BC

Forma normalizada do nome de acordo com outras regras

  • Brasil. Universidade Federal de Santa Maria. Biblioteca Central Manoel Marques de Souza, Conde de Porto Alegre (ABNT)

Outra(s) forma(s) do nome

identificadores para entidades coletivas

Área de descrição

datas de existência

1960/

história

A Biblioteca Central da UFSM é um órgão suplementar da Reitoria e está vinculada à Pró-Reitoria de Administração. Coordena tecnicamente as doze bibliotecas setoriais da UFSM. O objetivo da Biblioteca Central é colocar à disposição da comunidade universitária a informação bibliográfica atualizada, de forma organizada, favorecendo o desenvolvimento do ensino, da pesquisa e da extensão.

Com a criação da Universidade Federal de Santa Maria, pela Lei 3.834-C, de 14 de dezembro de 1960, fundou-se a Biblioteca Central, que reuniu as coleções bibliográficas das Faculdades de Farmácia, Medicina, Odontologia, Veterinária, Agronomia, Belas Artes, Politécnica, Filosofia, Ciências e Letras. A Biblioteca Central funcionou, até 1971, no prédio da Administração Central, na Rua Floriano Peixoto, 1.184, no centro da cidade.

Em 1972 a Biblioteca Central mudou-se para o prédio próprio no Campus. Com capacidade para um milhão de volumes, temperatura ambiente estável com ar condicionado central, aparelhos de micro-filmagens e reprodução de documentos, com locais especiais para arquivo de filmes. O prédio possui três pavimentos, com área total de 7.080 m². No subsolo está situado o depósito de livros, fotografias, microfilmes, restauração, reparação e encadernação, embalagem e desembalagem e sanitários. No pavimento térreo situa-se o hall de entrada, exposição, catálogos, catalogação e preparação, sala do diretor, secretaria, periódicos e demais dependências. O 2° pavimento é ocupado por amplos salões de leitura, existindo ainda um mezanino. Internamente o prédio possui uma área aberta, com dimensões 12x18m. Há dois elevadores sociais. A Antiga sede no prédio do centro da cidade se tornou o Anexo da Biblioteca Central, que mais tarde se transformou na Biblioteca Setorial do Centro de Ciências Sociais e Humanas, atendendo aos cursos de graduação e pós-graduação que funcionam no Centro da cidade, tendo como responsável um bibliotecário lotado na Biblioteca Central. Até 1978, os trabalhos técnicos e administrativos eram exercidos por pessoas sem formação biblioteconômica.

A partir de 1978 diversas melhorias foram sendo incrementadas, tais como: empréstimo a domicílio a toda a comunidade universitária, substituindo o empréstimo exclusivo para professores e funcionários, livre acesso às estantes substituindo o sistema de “acervo fechado”, mudanças na ocupação do espaço físico proporcionando melhor distribuição do acervo nas estantes, separação do catálogo dicionário em catálogo dividido por autor, por título e por assunto.

Acompanhando a tendência nacional,em 1979, houve a implantação de novos serviços e outras melhorias, tais como: comutação bibliográfica, empréstimo entre bibliotecas, crescimento do acervo bibliográfico, publicação de material de divulgação e informação, permuta de periódicos com outras instituições, reforma do prédio, com a expansão e melhor aproveitamento do espaço físico, instalação de cabines de estudo individual e em grupos, elaboração de organograma e regimento interno, orientação e treinamento de usuários.

Em 1991 a Biblioteca Central adotou o sistema SAB2, iniciando assim, a informatização do acervo.

A Biblioteca Central adotou o Sistema Bibliotech em 1999, transferindo os dados de sua base bibliográfica para o novo sistema.

Foi instalada na Biblioteca Central, em 2001, a ilha de atendimento aos usuários do Portal de Periódicos CAPES, constituída por quatro computadores e duas impressoras.

O convênio para a implantação da Biblioteca Digital de Teses e Dissertações foi assinado em 2003.

Em 2004 as bibliotecas da UFSM adotaram o Sistema Integrado para o Ensino (SIE), transferindo os dados de sua base bibliográfica para o novo sistema. Esse sistema foi desenvolvido pelo Centro de Processamento de Dados (CPD) da UFSM e integra os módulos Acadêmicos, Recursos Humanos, Execução orçamentária e Biblioteca entre outros. Nesse ano também houve o ingresso de uma bibliotecária designada para incluir o material das Letras na Biblioteca Setorial da Educação e Letras.

A ilha de inclusão digital doada pelo governo federal foi instalada na BC em 2005. Essa ilha visa a aproximar os usuários da informática, seu uso é livre, com algumas restrições. É constituída por cinco computadores.

Em 2006 ocorreu o lançamento da Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da UFSM.
Saída do Setor de Microfilmagem do prédio da Biblioteca Central, que passou a ocupar uma sala no segundo pavimento do prédio 74.

Em 2007 ocorreu a reforma de parte do subsolo e parte externa em frente à biblioteca. Aproveitamento do espaço antes ocupado pela microfilmagem para redistribuição do acervo.

O ingresso de quatro bibliotecárias para a Biblioteca Central em 2008 possibilitou o serviço de assessoramento técnico nas nove bibliotecas setoriais da UFSM. Aquisição de novo sistema anti-furto para a Biblioteca Central e para a BSCAL e BSCT.

Em 2009 aconteceu o lançamento da página da Biblioteca Central da UFSM. Início da obra de restauração das paredes do pátio interno da biblioteca. Início do projeto para um anexo.

Locais

status legal

funções, ocupações e atividades

Mandatos/Fontes de autoridade

Estruturas internas/genealogia

contexto geral

Área de relacionamento

Área de controle

Identificador do registo de autoridade

Identificador da instituição

Regras ou convenções utilizadas

ISO 8601

Estatuto

Nível de detalhe

Datas de criação, revisão ou eliminação

Línguas e escritas

Script(s)

Fontes

UFSM. Biblioteca Central. Disponível em:<http://w3.ufsm.br/biblioteca/index.php?option=com_content&task=view&id=12&Itemid=31> Acesso em 25 ago. 2011.

UFSM. Universidade Federal de Santa Maria. Relatório 1970. p. 198 – 199.

Notas de manutenção

<b>Pesquisa realizada por:</b>
Luiz Vilnei Possebon e Fabiana Fagundes Fontana em 25 ago. 2011.